Comerciante chama negro de macaco e vai preso por racismo

 

O comerciante Edson Marcos Garcia, de 50 anos, proprietário de um bar no bairro São Cristóvão, em Cascavel, foi preso e vai responder por prática de racismo, resistência à prisão e desobediência depois de ter chamado de macaco um homem que realizava serviços para a Sanepar.

José Vantuir das Graças, de 33 anos, fazia manutenção da rede de água, quando o dono do bar começou a chamá-lo de macaco. O operário preferiu não responder e no momento recebeu o apoio de seus colegas de trabalho, que chamaram a Polícia Militar.

Quando Edson percebeu a chegada dos policiais, tentou fugir, pulando um muro, mas acabou se machucando e preso.

A vítima do racismo foi à delegacia registrar a ocorrência e disse que nunca sentiu-se tão humilhado quanto no momento em que foi chamado de macaco.

 

Fonte: Luiz de Carvalho

+ sobre o tema

Adolescente denuncia mulher por agressão e injúria racial em Rio Preto

Um adolescente de 13 anos denunciou ter sofrido injúria...

Estudo mostra o impacto do fator racial materno no desenvolvimento infantil

O ganho de peso e o crescimento dos filhos está diretamente relacionado ao fator etnorracial...

para lembrar

Carta de repúdio ao racismo praticado na formatura de História e Geografia da PUC

Durante a tradicional cerimônia de formatura da PUC, onde...

PARANÁ: Caso de racismo leva treinador a pedir demissão no estadual

  O treinador Agenor Picinin pediu demissão do...

‘Prefiro que a loira me atenda’, diz cliente a atendente negra em restaurante

Após ser atendida pela funcionária branca e de cabelos...
spot_imgspot_img

Quanto custa a dignidade humana de vítimas em casos de racismo?

Quanto custa a dignidade de uma pessoa? E se essa pessoa for uma mulher jovem? E se for uma mulher idosa com 85 anos...

Unicamp abre grupo de trabalho para criar serviço de acolher e tratar sobre denúncias de racismo

A Unicamp abriu um grupo de trabalho que será responsável por criar um serviço para acolher e fazer tratativas institucionais sobre denúncias de racismo. A equipe...

Peraí, meu rei! Antirracismo também tem limite.

Vídeos de um comediante branco que fortalecem o desvalor humano e o achincalhamento da dignidade de pessoas historicamente discriminadas, violentadas e mortas, foram suspensos...
-+=