quarta-feira, agosto 17, 2022
InícioQuestões de GêneroViolência contra MulherContra violência de gênero e padrões, Argentina está banindo concursos de beleza

Contra violência de gênero e padrões, Argentina está banindo concursos de beleza

Estima-se que na Argentina 50 mulheres sejam vítimas de violência de gênero todos os dias. O país ainda apresenta números preocupantes de estupros, que acometem 8,7 a cada 1.000 habitantes, segundo informações do jornal La Nación. Para que as mulheres deixem de ser vistas como meros objetos, algumas cidades do país estão pouco a pouco banindo os concursos de beleza.

no Hypeness

Em 2014, a cidade de Chivilcoy, na província de Buenos Aires, havia aprovado um projeto de lei que impedia a realização de concursos de beleza no município. A ideia por trás da lei era a de evitar mais esta forma de objetificação do corpo feminino. Outra motivação foi a de mostrar para as mulheres que não é necessário seguir um padrão pré-determinado de beleza, o que muitas vezes pode gerar inclusive transtornos alimentares, como bulimia e anorexia. Após o exemplo de Chivilcoy, cerca de vinte cidades argentinas aderiram à ideia e deixaram de realizar competições de beleza nos últimos anos.

 

Em Mar del Plata, o concurso Miss Cola Reef (“Miss Bumbum Reef”) foi cancelado pela primeira vez em 23 anos. Promovido por uma marca como parte da programação de uma competição de surf na cidade, o concurso julgava mulheres com idades entre 19 e 25 anos para premiar aquela que tivesse a bunda “mais bonita” – durante a votação, as jovens ficavam de costas para o público, vestidas de camiseta e com a parte de baixo do biquíni. Em dezembro do ano passado, a empresa comunicou ao público o cancelamento do evento, justificando que a motivação seria a “sensibilidade com a violência de gênero no país”.

Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench