Curso Juventudes, Direitos Reprodutivos e Cidadania

Enviado por / FonteEnviado ao Portal Geledés

No Brasil o debate sobre direitos sexuais e reprodutivos tem sido influenciado por questões de moral e religião e por interesses políticos, afetando a autonomia reprodutiva e a saúde da população. A informação qualificada calcada na ciência e em valores seculares, democráticos e plurais, é particularmente necessária.

CEPIA está promovendo o curso Juventudes, Direitos Reprodutivos e Cidadania com o objetivo de levar a estudantes universitária(o)s e a jovens ativistas elementos para participarem de forma qualificada deste debate situando os direitos reprodutivos no marco dos direitos humanos. 

Informações sobre o Curso:

Grandes temáticas:

  • Direitos Sexuais e Reprodutivos: história e conceitos
  •  Justiça reprodutiva
  • Legislação e políticas públicas: direitos sexuais e reprodutivos no Brasil
  • Autonomia reprodutiva e aborto no Brasil e nas Américas
  • Ações de advocacy pelos Direitos Reprodutivos

Público prioritário: Jovens de todas as regiões do país, entre 18 a 29 anos.  

Carga horária total:  30 horas, incluindo aulas expositivas, estudos de caso e monitoria.

Plataforma:  Zoom 

Período: entre os meses de junho a agosto, com uma carga horária por aula de 2 horas e 30 minutos em um total estimado de 8 encontros.

Certificação:  será concedida a participantes que alcancem 75% de presença. 

Investimento: Curso Gratuito.

Processo seletivo: 1. Inscrição (por meio deste formulário) – Prazo até 23 de maio de 2023

2. Análise das Inscrições por Comissão de Seleção – 24 de maio à 9 de junho de 2023

3. Divulgação das(os) selecionadas(os) – será feita por meio do e-mail fornecido no ato da inscrição

4. Início previsto das aulas – última semana de junho

 O Curso conta com o apoio do O’Neill Institute/Rios Rivers da George Washington University.

Acesse o Formulário de Inscrição Aqui

+ sobre o tema

Matrículas das universidades federais caem pela primeira vez desde 1990

George Monteiro, de 20 anos, já tinha encaminhada sua...

Foram antecipadas as datas do SiSU, ProUni e Fies 2023/1, confira

O Ministério da Educação (MEC) antecipou os calendários de...

Vestibular 2023: Unicamp tem alta de aprovados que estudaram na rede pública, e de pretos e pardos

A Unicamp registrou no Vestibular 2023 aumento na quantidade de estudantes...

para lembrar

Estudantes protestam contra exigência do Enem para Ciência sem Fronteiras

Nova regra para concorrer a bolsas de estudo no...

USP assina acordo experimental para participar do Enade

Além da prova, a universidade estadual paulista participará das...

A campanha dos professores para denunciar Paes e Cabral

Charge do Vitor Teixeira, via Facebook do site do SEPE,...
spot_imgspot_img

Faculdade de Educação da UFRJ tem primeira mulher negra como diretora

Neste ano, a Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) tem a primeira mulher negra como diretora. A professora Ana...

O que a proibição de livros nos diz sobre o futuro que nos aguarda

Reportagem da Agência Pública mostrou que existe um movimento coordenado para barrar a entrada de determinados livros no sistema prisional de Minas Gerais. Apenas títulos...

Encontro anual do SETA definiu ações e estratégias para uma educação antirracistae emancipatória.

Geledés - Instituto da Mulher Negra participou do planejamento anual Projeto SETA  (Sistema de Educação Por Uma Transformação Antirracista) em Paraty, Rio de Janeiro....
-+=