Dennis de Oliveira: Sobre as cantadas racistas

Charô Nunes, no final de maio, publicou um texto no blog “Blogueiras Negras”  em que enumera as cantadas racistas mais ouvidas por mulheres negras, a partir, inclusive de experiências pessoais.

Já tinha lido este post e agora vi a repercussão na Folha de S. Paulo. Interessante são os comentários colocados abaixo da matéria. Chamam a blogueira que fez esta denúncia de chata, mal-humorada e que vê racismo em tudo. Eu, como homem negro, também estou de saco cheio destes reacionários e racistas de plantão que se apresentam como vítimas de um pretenso “patrulhamento do politicamente correto”. Como resposta a isto, uso a fala do escritor Marcelo Rubens Paiva que disse, certa vez que “prefiria o politicamente correto que o politicamente facista”.

Charô Nunes cita um verso da poetisa Elisa Lucinda: “deixar de ser racista não é comer uma mulata”. É exatamente esta a matriz do pensamento de Gilberto Freire que considera que o racismo no Brasil foi superado com a “trepada”. Amar de fato uma mulher negra, superando as barreiras raciais que existem independente da vontade individual (sim, porque o racismo é estrutural e não apenas comportamental ou subjetivo) implica em tomar uma posição anti-racista.

É ser não solidário, mas cúmplice da luta anti-racista que a companheira(o) negra(o) é obrigada(o) a travar no dia-a-dia.

Brancos e brancas que eventualmente amem mulheres ou homens negr@s, a pergunta que se devem fazer é: está disposto(a) a lutar contra os preconceitos e racismos que existem dentro de si e de outros a sua volta, que inclusive lhe dão alguns privilégios em determinadas situações, por cumplicidade se não a toda a comunidade negra, pelo menos a pessoa que se diz amar? Ou se se trata apenas de desejo sexual, até que ponto este “tesão” está impregnado de desejos exóticos construídos pelo pensamento racista? Exotismo que é a manifestação de seqüestro do controle do corpo da mulher negra que se transforma em objeto de satisfação sexual do outro (opressão machista), de exploração para o trabalho (opressão do capital) intensificada pelo racismo que retira a dimensão humana da população negra.

Por: Dennis de Oliveira

 

Outros textos de Charô Nunes;

Deixar de ser racista, meu amor, não é comer uma mulata!

Blogueira enumera as cinco cantadas racistas mais comuns

Escreva, escreva sempre, como souber ou quiser, em verso e prosa, mostre ao mundo quem você é e quem são vocês, quem somos nós.

Marina Silva – de mulher negra seringueira ao conservadorismo das elites – Por: Dennis de Oliveira

 

 

Fonte: Quilombo

+ sobre o tema

PL antiaborto viola padrões internacionais e ameaça vida, diz perita da ONU

O PL antiaborto viola padrões internacionais de direitos humanos...

Prefeitura de São José dos Campos retira obra sobre mulheres cientistas das escolas

A prefeitura de São José dos Campos (SP) recolheu...

A direita parlamentar parece ter perdido sua bússola moral

Com o objetivo de adular a extrema direita e...

para lembrar

MANUAL DA FUVEST JÁ ESTÁ NA INTERNET

Fonte: Folha de São Paulo Os vestibulandos podem consultar,...

O abismo entre ricos e pobres cresce

Com raras exceções, a desigualdade tem aumentado em todos...

No Rio, política habitacional é remoção de favela

Por: Admin Descaso com políticas públicas de habitação é...

O dia em que PN entrou na tenda da cafunagem

percebi que o mal da midiotia atinge agora o...

Saiba quem são os deputados que propuseram o PL da Gravidez Infantil  

A Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira (12), a tramitação em regime de urgência do projeto de lei que equipara aborto acima de 22 semanas...

Com PL do aborto, instituições temem mais casos de gravidez em meninas

Entre 1º de janeiro e 13 de maio deste ano, foram feitas 7.887 denúncias de estupro de vulnerável ao serviço Disque Direitos Humanos (Disque...

‘Criança não é mãe’: manifestantes em todo o Brasil protestam contra PL da Gravidez Infantil

Diversas cidades do país receberam na noite desta quinta-feira (13) atos de movimentos feministas contra o projeto de lei que equipara aborto a homicídio,...
-+=