Denúncias contra violações de direitos humanos pode ser feitas pelo Whatsapp

Enviado por / FontePor Revista Brasil, na EBC

O Revista Brasil desta segunda-feira (09) falou sobre mais um canal de denúncia contra violência e outras violações de direitos humanos pelo WhatsApp.

Sobre esse tema o Revista Brasil entrevistou Fernando César Pereira, ouvidor Nacional de Direitos Humanos (ONDH) do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH).

O ouvidor explica que o disque 100 (Disque Direitos Humanos) atende mais ou menos 10 mil ligações por dia.  Aproximadamente 1000 delas são sobre violações contra os direitos humanos.

Ele explica que pelo 61 9656-5008 a população poderá obter informações e também fazer denúncias.

O Whatsapp é um serviço complementar, mas em caso de emergência o mais indicado é entrar em contato com o SAMU 193, a Polícia Militar 190 ou o Corpo de Bombeiro 193.

 

Fonte:  Revista Brasil, na EBC

+ sobre o tema

Mercado de trabalho ainda é desafio para as transexuais

O dia 9 de setembro de 2020 foi um...

APAN lança escola de audiovisual negro em parceria com entidade colombiana

A Associação de Profissionais do Audiovisual Negro (APAN), em...

Empregueafro 10 anos

no Empregueafro Criada em 2004, a EmpregueAfro, é uma consultoria...

Negros são mais condenados por tráfico e com menos drogas em São Paulo

Levantamento inédito analisou 4 mil sentenças de tráfico em...

para lembrar

Letícia Sabatella vê ‘sombra coletiva terrível’ em manifestações

“Existe uma sombra coletiva terrível, racista, fascista, homofóbica, egoísta...

STJ autoriza prisão domiciliar para Rafael Braga

Ministro Rogério Schietti, do Superior Tribunal de Justiça (STJ),...

CULTNE – Bastidores do Encontro de Produtores Negros – RJ

Cultne registrou com imagens e edição de Filó...

A população negra e o coronavírus

Recente reportagem no The New York Times, de 07...
spot_imgspot_img

Raça e gênero são abordados em documentos da Conferência de Bonn

A participação de Geledés - Instituto da Mulher Negra na Conferência de Bonn de 2024 (SB 60), que se encerrou na última quinta-feira 13,...

NOTA PÚBLICA | Em repúdio ao PL 1904/24, ao equiparar aborto a homicídio

A Comissão de Defesa dos Direitos Humanos Dom Paulo Evaristo Arns – Comissão Arns vem a público manifestar a sua profunda indignação com a...

Nota pública do CONANDA contrária ao Projeto de Lei 1904/2024

O Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente – CONANDA, instância máxima de formulação, deliberação e controle das polícas públicas para a...
-+=