Deputado Stepan Nercessian pedirá investigação contra si próprio

O deputado federal e ator confirmou ter recebido R$ 175 mil do empresário Carlinhos Cachoeira

Por: FELIPE WERNECK

 

RIO DE JANEIRO – Depois de pedir licença temporária do PPS, o deputado federal e ator Stepan Nercessian disse, neste domingo, que solicitará ao Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara a abertura de uma investigação imediata contra si próprio. “Quero ter o direito de mostrar que sou um figurante nesse épico e não o personagem principal”, declarou.

O deputado confirmou ter recebido R$ 175 mil do empresário Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, de quem disse ser amigo há 19 anos. Ele afirmou desconhecer atividades ilegais de Cachoeira quando pegou “dinheiro emprestado de emergência”, em junho do ano passado. O caso foi revelado pelo jornal Folha de S. Paulo.

Stepan reconheceu que pode ter cometido um “erro primário” e que não é uma situação que o deixa despreocupado, mas disse que não se arrepende. “Não fiz nada escondido. Ao contrário de outras pessoas que estão envolvidas com o Carlinhos, eu nunca fui o Batman que de repente virou o Pinguim. Não renego o meu passado.”

O deputado disse, porém, que não vai carregar o caso Cachoeira nas costas. “A única coisa que eu quero é ser responsabilizado pelo que tenho responsabilidade. Não menti, não negociei e não coloquei o meu mandato à disposição de ninguém, como nunca colocarei.”

O pedido de licença do PPS, disse ele, foi para preservar o partido. Segundo Stepan, o primeiro depósito, de R$ 160 mil, seria usado na compra de um apartamento, mas foi devolvido para a mesma conta de Cachoeira dois dias depois. Outros R$ 19 mil, disse ele, foram usados para pagar uma frisa no sambódromo do Rio usada por Cachoeira durante o Carnaval.

“Talvez eu não tivesse pedido para esse Carlinhos que hoje está no olho do furacão, mas vou ser amigo sempre, sou grato a ele”, disse o deputado. “Pedi dinheiro emprestado a um amigo, 48 horas depois não precisei e devolvi. Esse amigo me pediu para comprar um ingresso para o Carnaval do Rio, botou o dinheiro, eu comprei e entreguei para ele. Quero saber que crime é esse”, acrescentou.

Stepan afirmou que nunca conversou sobre negócios ou política com Cachoeira, que a relação dos dois era apenas “social”. “Posso até ter bancado o imbecil. Se soubesse que estaria cometendo um crime, primeiro não cometeria. Segundo, se fosse bandido, teria feito as coisas como fazem hoje, tudo muito bem armado, com dinheiro por baixo do pano, caixa dois e etc”, disse. “Se acharem que houve quebra de decoro por eu ter pedido dinheiro emprestado, que tenham a coragem de cassar o meu mandato. Não vou entrar nessa sem-vergonhice tipo mensalão, passei a minha vida lutando contra isso.”

A nota enviada anteriormente contém uma incorreção. O deputado Stepan Nercessian confirmou ter recebido R$ 175 mil do empresário Carlos Augusto Ramos e não R$ 179 mil como informado. Este é o texto corrigido.

 

 

 

Fonte: Estadão 

+ sobre o tema

STF começa a julgar nesta terça (18) supostos mandantes da morte de Marielle

O Supremo Tribunal Federal (STF) inicia, na tarde desta...

PL antiaborto viola padrões internacionais e ameaça vida, diz perita da ONU

O PL antiaborto viola padrões internacionais de direitos humanos...

Prefeitura de São José dos Campos retira obra sobre mulheres cientistas das escolas

A prefeitura de São José dos Campos (SP) recolheu...

A direita parlamentar parece ter perdido sua bússola moral

Com o objetivo de adular a extrema direita e...

para lembrar

No Rio, Covid-19 mata mais na Zona Oeste e em trecho da Zona Norte; veja números

"Eu estou aqui no banheiro, sozinha. Não tem ninguém...

Palavra seca

O salão fervia de gente encalorada a ouvir frases...

Perfeita companhia

Vou pular a discussão de quem é o melhor:...

Janja defende direito ao aborto legal, diz que projeto é ‘absurdo’ e afirma que Congresso deve garantir acesso ao SUS

A primeira-dama Rosângela da Silva, a Janja, afirmou que do projeto de lei (PL) 1904, que quer colocar um teto de 22 semanas no acesso ao...

Saiba quem são os deputados que propuseram o PL da Gravidez Infantil  

A Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira (12), a tramitação em regime de urgência do projeto de lei que equipara aborto acima de 22 semanas...

Com PL do aborto, instituições temem mais casos de gravidez em meninas

Entre 1º de janeiro e 13 de maio deste ano, foram feitas 7.887 denúncias de estupro de vulnerável ao serviço Disque Direitos Humanos (Disque...
-+=