Dez milhões de pessoas deixaram as favelas no Brasil na última década, diz ONU

Apesar da melhora, retirada de casas em áreas irregulares ocorre em ritmo lento


Relatório da ONU (Organização das Nações Unidas) aponta que cerca de dez milhões de pessoas deixaram de viver em favelas no país na última década. Apesar da melhora, a resolução de problemas estruturais, como a construção de casas em áreas irregulares e a falta de saneamento básico, ainda ocorre em ritmo lento, conforme apontam moradores e especialistas.

Em algumas regiões, como no Rio de Janeiro, as novas comunidades não param de crescer. É o caso do morro da Rocinha, na capital fluminense, que conta com quase 200 mil moradores.

Embora muitos moradores tenham medo de serem retirados de suas casas, José Breitas, da Associação de Moradores de São Conrado, cobra uma atitude do poder público, já que o crescimento desenfreado das favelas prejudica a qualidade de vida da população local.

– O poder público não exerce a sua função de coibir a bagunça. O número de casas aumenta a cada ano.

De acordo com Andrelino Campos, geógrafo da UERJ (Universidade Estadual do Rio de Janeiro), a remoção de casas irregulares quase nunca acontece. Calcula-se que existam somente na cidade do Rio de Janeiro mais de 1.020 favelas.

– A omissão significa autorização.

Construções irregulares dividem o espaço com regiões de uso público, como o autódromo de Jacarepaguá. Na região, existe uma comunidade que ganhou o nome de “Vila do Autódromo” e conta com cerca de 1.600 moradores. Com a área deve ganhar novos equipamentos para as Olimpíadas de 2016, a favela pode acabar deixando de existir.

 

 

Fonte: R7

+ sobre o tema

Saiba o que muda no ensino médio com novo texto aprovado no Congresso

Após sucessivos ajustes, com idas e vindas entre as...

É mito pensar que todos os pobres são empreendedores, diz ganhadora do Nobel de Economia

Uma das mais respeitadas economistas do mundo quando o...

Brasileiras reunidas para enfrentar a extrema direita

Muito se diz que organização de base e ocupação...

para lembrar

O que é do homem, o bicho não come! – Por Cidinha da Silva

A  televisão mostrou a bichona embolada dentro da caixa,...

Ficha Limpa: Presidente do TSE diz que lei só vale para nova condenação

Para Lewandowski, texto do Ficha Limpa não se refere...

Denis Denilto Laurindo: Entre a Senzala e a Ante-Sala

Por Denis Denilto Laurindo Não podemos pensar que investindo...

Muito além da Bolsa-Família, a Renda Cidadã – Por: Marília Arantes

Debate em São Paulo: uma renda digna paga a...

Datafolha: Maioria acha que faltam vereadores negros e mulheres

O número de mulheres e negros nas Câmaras Municipais ainda é considerado insuficiente pela maioria dos eleitores de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Recife, mostra pesquisa Datafolha feita nas...

5 dados que explicam por que arma de fogo virou crise de saúde pública nos EUA

A maioria dos americanos ou de seus familiares já viveram incidentes relacionados a violência armada. Este é um dos dados de um relatório inédito apresentado pela...

CONAQ: Nota de repúdio

CONAQ repudia matéria da revista Carta Capital intitulada “Quilombo paulista” por associar o modo de vida dos quilombolas a estereótipos negativos do povo negro A...
-+=