sexta-feira, setembro 30, 2022
InícioEducaçãoDiáspora negra será tema de nono volume da Coleção África da UNESCO

Diáspora negra será tema de nono volume da Coleção África da UNESCO

Reunidos na capital da Etiópia, experts em história africana vão discutir os assuntos relacionados à contemporaneidade e à diáspora negra, entre os quais a presença negra no Brasil

Divulgação/UNESCO

Trinta e cinco especialistas renomados em História da África, entre os quais quatro brasileiros, estão reunidos em Adis Abeba, na Etiópia, de hoje até 22 de maio (quarta-feira). Eles estão discutindo as principais informações sobre a diáspora africana, detalhes das novas descobertas sobre a presença dos africanos em diversas partes do globo no tempo antigo, aspecto das deportações dos africanos durante o tráfico de escravos e a migração de africanos durante a colonização do Brasil e depois de sua independência, entre outros assuntos correlatos como a presença negra no Brasil.

Estes são alguns dos principais aspectos que envolvem de maneira essencial a Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial da Presidência da República (SEPPIR-PR) e o Ministério da Educação (MEC) na produção do nono volume da prestigiada Coleção História Geral da África da UNESCO. A publicação do próximo tomo será uma contribuição significativa para a Década Internacional dos Afrodescendentes, prevista para ser anunciada pela Assembleia Geral das Nações Unidas até o final deste ano.

A coleção passará a abranger ainda as mudanças que ocorreram após a Guerra Fria, registrar toda a era do Apartheid na África do Sul e os desafios importantes tendo em conta os acontecimentos marcantes internacionais analisados a partir da perspectiva do continente africano. A preparação do nono volume coincide com a celebração do 50º aniversário da criação da União Africana. Os peritos são especialistas em história, sociologia, antropologia, cultura e artes, economia, ambiente, questões de gênero, política, o conhecimento endógeno, relações internacionais, desenvolvimento sustentável, saúde e educação, entre outras áreas do conhecimento.

Coleção História Geral da África
A Coleção História Geral da África (HGA) começou a ser editada em 1964, em resposta às aspirações dos novos Estados independentes africanos para “descolonizar” a sua história, e re-apropriar-se dos discursos sobre o seu passado. É um material valiosíssimo, produzido sob a responsabilidade científica e intelectual de 39 membros de um Comitê Científico Internacional, dois terços dos quais estudiosos sobre África, cerca de 350 autores, tradutores e editores de diferentes regiões do mundo que trabalharam juntos por mais de 35 anos.

O resultado do esforço de mais de três décadas foi a publicação de oito volumes, traduzidos em treze idiomas, incluindo três línguas africanas (kiswahili, fula e hausa). Além disso, doze outros estudos e documentos e doze volumes sobre as Fontes de História Africana foram publicados para acompanhar e complementar a coleção. O principal mérito da obra é desafiar a visão eurocêntrica da História, os preconceitos raciais e clichês habituais sobre os africanos.

Coordenação de Comunicação da SEPPIR

 

Leia Também:

LEI 10.639 – Coleção História Geral da África em português – coleção completa

Fonte: Seppir

Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench