Dilma: mínimo de R$ 545 é prova de força e coesão política

Por: Laryssa Borges

A presidente Dilma Rousseff atribuiu nesta quinta-feira a vitória do governo na aprovação do salário mínimo de R$ 545 à “coesão e força política”. A presidente, que ao longo da quarta-feira foi informada constantemente das negociações entre parlamentares e ministros sobre o novo valor do benefício, fez o relato ao governador do Rio de Janeiro, Sergio Cabral (PMDB).

“A presidente Dilma está muito satisfeita. (Ela disse que) Foi uma demonstração de coesão, força política e esforço político”, relatou Cabral que, ao lado do prefeito do Rio, Eduardo Paes, conversou com a chefe do Executivo políticas para a realização dos Jogos Olímpicos de 2016.

Após conseguir enquadrar 100% do PMDB (principal partido aliado) em prol da proposta governista, a Câmara dos Deputados aprovou na noite desta quarta-feira o projeto de lei que fixa o valor do salário mínimo em R$ 545. Para entrar em vigor texto ainda precisa ser aprovado no Senado, o que deve ocorrer já na próxima semana.

Ao longo das negociações, o Palácio do Planalto mobilizou ministros – Guido Mantega, da Fazenda, e Carlos Lupi, do Trabalho, buscaram “convencer” os deputados a manter os R$ 545 – e líderes governistas para garantir que não haveria risco de derrota no primeiro embate do governo Dilma.

O plenário da Câmara dos Deputados conseguiu rejeitar por 376 votos a 106 a emenda proposta pelo PSDB para elevar o salário mínimo para R$ 600. A proposta do Democratas, avalizada pelas centrais sindicais, em prol do reajuste para R$ 560 também caiu por terra com 361 votos contra e 120 a favor. Dois petistas não seguiram a orientação em prol do mínimo de R$ 545, o que ainda asssim não comprometeu a vitória folgada do governo no projeto.

 

Fonte: Terra

+ sobre o tema

SP enquadrou 31 mil negros como traficantes em situações similares às de brancos usuários

Para a polícia de São Paulo, a diferença entre um traficante e...

STF retoma julgamento sobre descriminalização do porte de drogas

O Supremo Tribunal Federal (STF) retoma nesta quinta-feira (20)...

STF começa a julgar nesta terça (18) supostos mandantes da morte de Marielle

O Supremo Tribunal Federal (STF) inicia, na tarde desta...

PL antiaborto viola padrões internacionais e ameaça vida, diz perita da ONU

O PL antiaborto viola padrões internacionais de direitos humanos...

para lembrar

Omi-Dúdú Promove Festa de Formatura e Encerramento Do Projeto Didá Alamojú II

Jovens da comunidade negra baiana receberão  certificados de  conclusão...

O enfrentamento do Racismo pelo STJD, por Rodnei Jericó

O SUPREMO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DESPORTIVA – STJD, em...

Dilma solta o verbo

A pré-candidata do PT fala sobre continuidade, drogas, o...

O dia em que PN entrou na tenda da cafunagem

percebi que o mal da midiotia atinge agora o...

Prefeitura de São José dos Campos retira obra sobre mulheres cientistas das escolas

A prefeitura de São José dos Campos (SP) recolheu a obra Mulheres Sonhadoras, Mulheres Cientistas, composta por dois livros, das escolas e bibliotecas do município. Escritos por...

A direita parlamentar parece ter perdido sua bússola moral

Com o objetivo de adular a extrema direita e constranger o governo, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, facilitou a aprovação de...

Janja defende direito ao aborto legal, diz que projeto é ‘absurdo’ e afirma que Congresso deve garantir acesso ao SUS

A primeira-dama Rosângela da Silva, a Janja, afirmou que do projeto de lei (PL) 1904, que quer colocar um teto de 22 semanas no acesso ao...
-+=