Direitos Humanos aprova inclusão de nome indígena ou africano no RG

A Comissão de Direitos Humanos e Minorias aprovou na quarta-feira (30) projeto que permite aos afrodescendentes e indígenas inserir em suas identidades sobrenomes de origem africana ou indígena, sejam eles familiares ou não.

A proposta altera a Lei de Registros Públicos (6.015/73), que possibilita a mudança de nome aos maiores de 18 anos.

O texto aprovado é um substitutivo apresentado pelo deputado Márcio Marinho (PRB-BA) ao Projeto de Lei 803/11, dos deputados petistas Nelson Pellegrino (BA), Edson Santos (RJ) e Luiz Alberto (BA), que originalmente beneficiava apenas os afrodescendentes.

“A regra deve também permitir ao índio o acréscimo de nome de ancestrais, a fim de resguardar sua identidade cultural e familiar, guardando simetria com o tratamento dispensado aos afrodescendentes”, justificou Marinho.

O substitutivo de Márcio Marinho também deixa claro que o sobrenome afrodescendente ou indígena será acrescentado ao nome, uma vez que os apelidos de família não podem ser prejudicados. Além disso, o registro civil poderá ser alterado em qualquer tempo, independentemente da maioridade civil.

Tramitação

O projeto tramita em caráter conclusivo e ainda será analisado pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Íntegra da proposta:

PL-803/2011

Fonte: Camara

+ sobre o tema

Violência em Salvador: entidades apelam para os Direitos Humanos

Salvador (Brasil) - Entidades do movimento social tornaram...

Conceição Lemes: “Os médicos cubanos tocam na gente para examinar”

por Conceição Lemes Novo Hamburgo, capital nacional do Calçado, fica...

Dilma relaciona escravidão e ditadura no Brasil ao holocausto

Presidente lembrou "momentos difíceis" que o país enfrentou em...

Sem alarde da mídia, Alckmin renova 5,2 mil assinaturas da Veja

No último dia 14 de junho de 2013, enquanto...

para lembrar

Jorge Aragão recebe alta e volta para casa

Por uma mensagem nas redes sociais, o cantor e...

Jovem do Distrito Federal representa o Brasil em reunião da ONU sobre drogas

Uma jovem tímida, de sorriso largo, que vive em...

A nudez por trás do jaleco – por Eliane Brum

O que as agressões contra os médicos cubanos revelam...

Amapá, Urgente! Garimpeiros invadem aldeia Waiãpi e matam indígena

 Conflito pode levar a um banho de sangue Do  Xapuri “Eles...
spot_imgspot_img

Câncer de pênis: Brasil é considerado o país com maior número de casos do mundo; veja os 6 sinais mais comuns da doença

O Brasil é considerado o país com maior incidência de câncer de pênis no mundo, em especial nas regiões Norte e Nordeste. Este tumor representa...

Geledés participa da 54ª Assembleia Geral da OEA

Com o tema “Integração e Segurança para o Desenvolvimento Sustentável da Região”, aconteceu entre os dias 26 a 28 de junho, em Assunção, Paraguai,...

Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos abre inscrições para sua 46ª edição

As inscrições para a 46ª edição do Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos estão abertas de 20 de junho a 20...
-+=