Dos 32 países da Copa, Brasil foi quem mais reduziu mortalidade infantil, diz estudo

Entre os 32 países participantes da Copa do Mundo, o Brasil foi o que apresentou queda mais significativa dos índices de mortalidade entre crianças de até 5 anos. Preparado pela Parceria para a Saúde Materna, de Recém-Nascidos e Crianças (PMNCH), entidade que tem entre seus coordenadores a Organização Mundial de Saúde, o ranking usou como ponto de partida outra Copa, a de 1990, com sede na Itália.

Mortalidade infantil

No período, o Brasil reduziu em 77% as taxas de mortes de menores de 5 anos. No ano em que a Itália recebeu a Copa, a taxa brasileira era de 62 mortes por mil nascidos vivos. Atualmente, é de 14 por mil nascidos vivos. O segundo melhor desempenho é de Portugal, que apresentou uma redução de 76% nas taxas. O índice atual de mortalidade é de 4 casos por mil nascidos vivos.

Os dados gerais dos 32 países mostram que todos apresentaram uma redução nos índices de mortalidade entre menores de 5 anos, mas de forma desigual. Costa do Marfim, a última colocada no ranking, teve uma queda de 29% nas taxas, mas ainda apresenta números muito significativos. A cada mil nascimentos, 108 crianças não chegam aos 5 anos.

O ranking foi lançado ontem, quatro dias antes da realização do Fórum da PMNCH, evento que vai discutir mecanismos para melhorar condições de saúde de crianças, recém-nascidos e mulheres. “O levantamento mostra que, quando governos priorizam medidas para saúde infantil, progressos significativos podem ser alcançados”, afirmou o presidente da Associação de Pediatria da Ásia, Naveen Thacker.

“Medidas de baixo custo podem ajudar a reduzir a morte entre recém-nascidos”, garantiu Zulfiqar Bhutta, do Centro de Saúde Infantil do Canadá. Entre os exemplos citados por ele está a limpeza do cordão umbilical: a medida, garante, pode reduzir as mortes pela metade.

Fonte: DCM

+ sobre o tema

É crime pagar por sexo com menores, diz STJ sobre absolvição

Fonte: Terra Notícias Foto Ian Waldie/Getty Images/ O Superior Tribunal de...

UBM repudia a indicação de Marco Feliciano para presidir CDHM

  A UNIÃO BRASILEIRA DE MULHERES – UBM, manifesta sua...

Índia formada em medicina em Cuba quer levar conhecimentos a aldeias

Maíra sonha com a revalidação do diploma; ela fez...

para lembrar

São Paulo: Obra parada da Nova Luz vira abrigo para centenas de usuários de crack

A antiga cracolândia voltou às origens, agora concentrada nos...

Quem é Txai Suruí, indígena e única brasileira que discursou na COP26

Indígena e única brasileira a discursar na abertura oficial...

ONU pede investigação ‘imediata’ sobre presídio de Manaus

A ONU cobra uma investigação "imparcial e imediata" sobre...
spot_imgspot_img

Governo define nova data para o ‘Enem dos concursos’; CNU será em 18 de agosto

O Ministério da Gestão divulgou, nesta quinta-feira (23), a nova data para o Concurso Público Nacional Unificado (CPNU), que ficou conhecido como "Enem dos concursos"....

Anemia falciforme: 1º paciente no mundo inicia terapia genética contra a doença

Na quarta-feira, Kendric Cromer, um menino de 12 anos de um subúrbio de Washington, tornou-se a primeira pessoa no mundo com doença falciforme a...

‘Geração ansiosa’: transtornos mentais em crianças que vivem grudadas no celular aumentam no mundo todo

Veja o vídeo da matéria Crianças e adolescentes do mundo todo estão em perigo. É o que diz o livro “A geração ansiosa”, do psicólogo...
-+=