Tag: Copa do Mundo

    Mike Hewitt - FIFA/FIFA via Getty Images

    Xenofobia e migração: os africanos são europeus só para o futebol

    Inglaterra, França e Bélgica, três das quatro nações semifinalistas da Copa do Mundo da Rússia, têm em seus elencos uma grande quantidade jogadores de ascendência africana, mais um aspecto do legado do colonialismo e da imigração, que revela uma história que continua vigente, no ritmo da xenofobia e da discriminação. Por Aram Aharonian, da Carta Maior   Foto: Mike Hewitt - FIFA/FIFA via Getty Images São 14, dos 23 integrantes da seleção campeã (França?), os atletas de origem africana: Kanté é de Mali; Mendy, Dembelé e Sidibé têm suas raízes no Senegal, Pogba de Guiné, Umtiti e Mbappé de Camarões (embora o segundo também tenha parentesco argelino), Ramis é do Marrocos, Fekir é filho de argelinos, Kimpembé é do Congo, Tolisso do Togo, e ainda há três com origens na República Democrática do Congo: N´Zonzi, Mandanda e Matuidi. Há 20 anos, na Copa que sediou, a seleção ...

    Leia mais
    Reprodução/Jornal O Globo

    Racismo: Matéria do jornal ‘O Globo’ compara Pogba a um “animal que sai do cativeiro”

    Texto do jornal carioca, ao descrever a alegria e empolgação de Pogba, que é negro, com a vitória da França na Copa do Mundo, o comparou a um animal; internautas acusam o veículo de racismo Da Revista Fórum  Reprodução/Jornal O Globo Uma matéria assinada pelo jornalista Bruno Marinho, do jornal O Globo, divulgada na noite deste domingo (15), comparou o jogador francês, Pogba, a “um animal que sai do cativeiro”. A infeliz colocação tinha o intuito de descrever a alegria e empolgação do jogador, que é negro, com a vitória da França sobre a Croácia no final da Copa do Mundo da Rússia. “Pogba reagiu como um animal que escapa do cativeiro – a alegria é tanta que ele não sabe nem o que fazer em seguida”, diz o texto. Nas redes, internautas, principalmente negros, interpretaram a comparação como um gesto racista. O caso lembra o episódio em que ...

    Leia mais
    Yeo Moriba levanta a taça ao lado de Pogba e dos irmãos Felipe Trueba /EPA

    Mãe de Pogba quebra protocolo da FIFA e levanta troféu

    A FIFA tinha avisado que apenas campeões e chefes de Estado poderiam segurar o troféu do Mundial. Esqueceram-se de avisar a Yeo Moriba, emigrante da Guiné e mãe do irreverente jogador francês. Por ÁLVARO FILHO COM LUSA, no Vdigital Yeo Moriba levanta a taça ao lado de Pogba e dos irmãosFelipe Trueba /EPA Pelo protocolo da FIFA, o troféu do Mundial só pode ser tocado por campeões e ex-campeões do mundo, e por chefes de estado. E agora, também, pela mãe de Paul Pogba. A mãe do Pogba, imigrante do Guiné, ao lado dos filhos, com a taça na mão. Tem fotos que carregam um simbolismo enorme. pic.twitter.com/lPN9X6CNsK — Caio César (@geocaio_) 15 de julho de 2018 O francês, que joga no Manchester United, não deu a mínima importância ao protocolo da FIFA e não só deixou a mãe, Yeo Moriba, levantar a taça como posou ao lado dela ...

    Leia mais
    blank

    Comandada por filhos de imigrantes, França vence a Croácia e é bicampeã mundial

    Mandzukic (contra), Griezmann, Pogba e Mbappé marcaram os gols do triunfo francês. Por Daniel Giovanaz e Poliana Dallabrida Do Brasil de Fato Mbappé, autor de um dos gols que deram o segundo título mundial à França - Foto: Fifa A França venceu a Croácia por 4 a 2 no estádio Luzhniki, em Moscou, e conquistou o segundo título mundial de sua história. A exemplo do que aconteceu há 20 anos, a ótima campanha e o placar elástico da final premiaram uma seleção baseada na diversidade. Onze dos 32 convocados são filhos de imigrantes, a maioria com raízes na África Subsaariana. O bicampeonato serve, mais uma vez, como resposta à xenofobia e a todos que insistem em ignorar a herança do colonialismo europeu no continente africano. Mandzukic (contra), Griezmann, Pogba e Mbappé marcaram os gols do triunfo francês neste domingo. Primeiro tempo A Croácia dominou a posse de bola ...

    Leia mais
    blank

    Machistas não passarão, nem aqui, nem na Rússia

    A convite do Geledés, as membras Adriana Cecílio, Amanda Vitorino, Daiany Campos, Isabela G. Del Monde, Louise Oliveira, Priscila Pamela e Thayná Yaredy da Rede Feminista de Juristas- deFEMde, escrevem sobre o repúdio das mulheres aos atos machistas de brasileiros na Rússia. Enviado para o Portal Geledés  Reprodução/deFEMde A Copa do Mundo Masculina da FIFA 2018, sediada na Rússia, começou no dia 14 de junho. Já no fim de semana que seguiu à abertura dos jogos, viralizou no Brasil, especialmente na plataforma WhatsApp, vídeos de homens brasileiros assediando cidadãs russas. Nos vídeos, os brasileiros pediram para mulheres russas dizerem frases como “eu quero dar minha boceta para vocês” e gritavam frases como “boceta rosa” ao lado de uma das vítimas. Inicialmente, o vídeo foi recebido como uma grande brincadeira. Frases como “Os brasileiros são muito bons kkkkk” acompanhavam a divulgação do conteúdo. Entretanto, não demorou mais ...

    Leia mais
    blank

    Jovens negros na França: enquanto uns brilham na Copa, outros são mortos pela polícia

    Moradores de Nantes atearam fogo em automóveis em protesto contra o assassinato de Aboubakar Fofana, de 22 anos Por Daniel Giovanaz, do Brasil de Fato Assim como os pais do volante Pogba , os pais de Fofana nasceram em Guiné e emigraram para a França no final do século passado  (REUTERS/Toru Hanai) Cinco dos onze titulares da Seleção Francesa têm raízes na África Subsaariana. O zagueiro Umtiti é natural de Camarões. Os pais do volante Pogba nasceram em Guiné; os de Kanté, em Mali. O atacante Mbappé é filho de mãe camaronesa e pai argelino. Há pelo menos 20 anos, o país – que sempre teve homens brancos como chefes de Estado – depende de imigrantes negros para ser protagonista no futebol. Thuram, Desailly, Vieira e Karembeu, todos nascidos fora da Europa, carregaram o piano para o franco-argelino Zidane brilhar em 1998. A aceitação e o reconhecimento em campo nunca significaram o ...

    Leia mais
    blank

    Europa nega abrigo, mas comemora gols dos filhos de imigrantes

    Entre as equipes do continente ainda no Mundial, todas têm em seus elencos grande número de jogadores de ascendência não europeia Por Carol Castro, do Carta Capital  “Quando as coisas vão bem, eles me chamam de atacante belga. Quando não correm bem, sou o atacante belga descendente de congoleses", conta Romelu Lukaku, da seleção da Bélgica (Benjamin Cremel/AFP) A Bélgica deve muito a seus imigrantes a campanha do time na Copa do Mundo. Só o atacante Romelu Lukaku, um dos cinco jogadores da equipe com ascendência congolesa, colocou quatro gols na conta das vitórias belgas – e é o artilheiro da seleção até aqui. Maourane Fellaini marcou o gol de empate contra o Japão e Nacer Chadli, nos acréscimos, garantiu a passagem da seleção às quartas de final. Os dois são filhos de marroquinos. Dos 14 gols marcados até agora, 10 vieram de jogadores com origens estrangeiras (Marrocos, Congo, Mali, Martinica). Se há 20 ...

    Leia mais
    Bruna Piva

    Marcas anunciam retirada de campanhas com Júlio Cocielo após comentário sobre Mbappé

    Itaú e Submarino falaram em retiradas de campanhas do ar, enquanto Coca-Cola diz que não tem planos de trabalhar com o youtuber novamente; Cocielo se desculpou pelo caso. Por Marta Cavallini no G1 A polêmica em que se envolveu o youtuber Júlio Cocielo após fazer um comentário considerado racista sobre o jogador da França Kylian Mbappé acabou afetando suas relações comerciais. Após a repercussão do caso, marcas que já fizeram ações de marketing com o Cocielo se posicionaram contra o ocorrido e anunciaram retiradas de campanhas do ar. O Itaú, por exemplo, exibiu até o dia 30 um vídeo para a Copa no qual aparecia Cocielo. Depois da repercussão do caso, o banco informou que “o youtuber não faz mais parte de qualquer peça de comunicação” da campanha. O Submarino também diz que retirou uma campanha do ar após as notícias sobre o caso. Em nota enviada ao G1, a ...

    Leia mais
    Bruna Piva

    “Mbappé conseguiria fazer uns arrastões top na praia”: Youtuber Júlio Cocielo e a piada racista contra jogador da França

    No sábado (30), Júlio Cocielo foi acusado de racismo por internautas. O youtuber, que estava acompanhando as oitavas de final da Copa do Mundo da Rússia, comentou alguns lances da partida entre França e Argentina e mencionou o jogador Kylian Mbappé em um de seus tuítes. Por: João Paulo Soares  no Metropolitan FM print Twitter Não demorou para que sua publicação fosse compartilhada por centenas de usuários e duramente críticada. “Se fosse o Antoine Griezmann ou o Cristiano Ronaldo seria: ‘Corre para car*lho’. Mas como é o Mbappé é arrastão. Racismo velado é isso! Branco correndo é atleta, negro correndo é assalto”, disparou um internauta. “Júlio Cocielo foi racista, sim. Não adianta dizer que não foi a intenção”, afirmou outro usuário. Após tamanha repercussão, Cocielo decidiu se justificar. “Hoje fiz um tweet sobre o Mbappé e a piada se referia a velocidade dele devido a um ...

    Leia mais
    blank

    Suecos se unem contra racismo em classificação para as oitavas

    A Suécia comemorou muito a vitória por 3 a 0 e a consequente classificação para as oitavas de final da Copa do Mundo. Além da torcida pela vitória, grande parte da população se uniu para defender Jimmy Durmaz e mostrar que não é um país racista. Do ESPN Foto: Jimmy Durmaz e Sebastian Larsson - AFP Durmaz cometeu uma falta diante da Alemanha nos acréscimos do jogo válido pela segunda rodada, e na cobrança Toni Kroos mandou no ângulo, garantindo a vitória alemã. O jogador acabou culpado pela derrota e recebeu xingamentos por conta do seu sobrenome, de origem turca. Nesta quarta-feira, a ministra dos Esportes da Suécia, Annika Strandhall, postou uma foto com a camisa da seleção e o nome de Durmaz as costas, gesto repetido por outros torcedores. Além disso, milhares postaram a hashtag #wearesweden (nós somos Suécia), rejeitando qualquer tipo de racismo no país. Durmaz, após a partida, disse que ficaria ...

    Leia mais
    Lukaku já tem quatro gols em dois jogos na Copa - PATRIK STOLLARZ / AFP

    Lukaku venceu a fome e o racismo para brilhar como um dos artilheiros da Copa

    Descendente de congoleses, o atacante do Manchester United fala português e é uma das esperanças belgas no torneio no O Globo Lukaku já tem quatro gols em dois jogos na Copa - PATRIK STOLLARZ / AFP Apesar dos múltiplos talentos reunidos em um mesmo time, a Bélgica ainda sofre com a desconfiança típica de uma seleção sem tradição de conquistas. Mas, se há um jogador desse elenco acostumado a lidar, e reverter, a desconfiança das pessoas ao redor, esse homem é Romelu Lukaku, que chegou aos quatro gols em dois jogos de Copa do Mundo neste sábado, na goleada sobre a Tunísia por 5 a 2. O centroavante que superou a fome e o racismo na infância, que estreou profissionalmente aos 16 anos, que cumpriu a promessa feita ao seu avô de cuidar de sua mãe, e que venceu uma aposta contra o técnico do sub-19 ...

    Leia mais
    Rodrigo DalcimnUnB Agência

    Os brasileiros na Rússia: o assédio sem fronteiras

    Em sua nova coluna, Débora Diniz comenta o caso dos torcedores que assediaram uma russa durante a Copa do Mundo Por  DÉBORA DINIZ, da Revista Marie Claire Há quem diga que foi só humor – homens brasileiros gritando palavras ofensivas ao redor de uma mulher russa. Diziam coisas que ela desconhecia e as frases não foram engraçadinhas. Todas são exemplos do assédio escondido e cotidiano que as mulheres sofrem e alguns homens ignoram ser violência. Não repetirei as frases nem as imagens, é fácil encontrá-las em uma busca rápida na rede para os que precisam ver e ouvir para crer. O caso me surpreendeu: pela desfaçatez do bando em gritar e filmar, em filmar e compartilhar, em ser descoberto e se explicar de maneira desconcertante. Um deles chegou a sugerir que as mesmas imagens não causariam surpresa se fossem feitas na favela do Rio de Janeiro no carnaval. Não, está tudo ...

    Leia mais
    blank

    Por que há poucos técnicos negros? A pergunta que a Seleção do Senegal levou para a Copa. Por Sacramento

    A seleção senegalesa tem sido tema de notícias e discussões nesta Copa do Mundo. Mas em vez de tática, vigor físico, gols de placa ou caneladas, o que chamou a atenção no escrete africano foi a presença do técnico Aliou Cissé, o único negro entre os 32 participantes no torneio. Por Marcos Sacramento, do DCM  Aliou Cissé, técnico do Senegal na Copa da Rússia. Foto: Wikimedia Commons O predomínio de treinadores brancos à frente dos times de futebol, inclusive de seleções da África negra, é um fato concreto. Dos 20 clubes que disputam a primeira divisão do campeonato brasileiro de futebol deste ano, apenas Roger Machado, do Palmeiras, e Jair Ventura, no comando do Santos, são negros. Isso leva ao seguinte questionamento: por que há poucos técnicos negros em um esporte em que eles têm presença expressiva entre os atletas? As razões não são muito explícitas. Uma matéria do The Guardian ...

    Leia mais
    ilustração de Leo

    Ninguém fica indiferente a uma Copa do Mundo

    Até há aqueles que, desejando aparentar alguma intelectualidade, evocam a velha máxima do “ópio do povo”, ou mesmo aquela balela do “pão e circo”. Trata-se sempre de um marxismo de anteontem que de tão caricato nem merece atenção. Por Rodrigo Perez Oliveira, do Jornalistas Livres ilustração de Leo Neste ensaio, não me faço de rogado e falo da Copa do Mundo, o que não significa, necessariamente, falar apenas de futebol. É que a Copa do Mundo é um evento tão importante, mas tão importante, que não se resume ao futebol. É muito mais que futebol. Na Copa do Mundo se manifestam alinhamentos geopolíticos, projetos de emancipação nacional, rivalidades e reconciliações entre nações historicamente afastadas pela guerra. Na Copa do Mundo, podemos perceber as tendências ideológicas internacionais, as formas de pensamento que estão se fortalecendo. E é exatamente este o meu alvo neste ensaio: as tendências ideológicas internacionais, formas ...

    Leia mais
    blank

    Por que a imprensa esportiva trata o leitor como imbecil?

    Várias pesquisas têm apontado que o interesse do brasileiro pelo destino da Seleção Brasileira na Copa do Mundo é uma dos mais baixos dos últimos anos. E comentaristas políticos e de futebol apontam uma fileira de argumentos para justificar o desinteresse, três deles têm destaque: o vexame sofrido com a derrota para a Alemanha por sete a um (2014), a corrupção descoberta e exposta pela Operação Lava Jato e a rápida degeneração do governo do presidente da República, Michel Temer (MDB – SP). Por Carlos Wagner  Do Observatório da Imprensa Foto: Reproduzida/Observatório da Imprensa Mas, como se sabe, uma pesquisa é o retrato de um momento. Pelo que se sabe, não há nada de errado com a paixão dos brasileiros pelo futebol. Dependendo do desempenho dos jogadores, tudo pode virar uma grande festa pelo Brasil afora. Agora, esse quadro é uma oportunidade para nós, repórteres, ressuscitarmos uma ...

    Leia mais
    blank

    Os braços da Copa: a foto de um brasileiro em Senegal x Polônia

    A imagem se tornou uma das mais compartilhadas do Mundial nas redes sociais Por EMILIO SÁNCHEZ HIDALGO, do El Pais Polônia x Senegal @russia_2018___ @fifaworldcup @arfocsp #arfocsp Uma publicação compartilhada por Rodrigo Villalba (@rodrigo.villalba.fotografia) em 19 de Jun, 2018 às 11:41 PDT Em 19 de junho, Senegal venceu a Polônia no primeiro jogo da Copa da Rússia para as duas seleções. Nessa partida, o fotógrafo brasileiro Rodrigo Villalba captou uma imagem que está sendo muito compartilhada nas redes sociais. “É minha foto divina”, disse ao EL PAÍS por telefone de Moscou. A FIFA publicou a imagem na conta oficial do Instagram da Copa. Também foi muito compartilhada no Twitter: a conta @HistoriaenFotos compartilhou a fotografia em 20 de junho e foi retuitada mais de 19.000 vezes em quatro dias. No Facebook, uma postagem do mesmo dia da página Desmotivaciones Fútbol tem mais de 21.000 compartilhamentos.   Continue lendo aqui 

    Leia mais
    Guilherme Prado Lima

    Stephanie Ribeiro: Aliou Cissé é o “negro único” da Copa do Mundo

    Dentre todos os técnicos das seleções do mundial de futebol na Rússia, Aliou Cissé é o único negro. Entenda como isso é um espelho da sociedade atual Por STEPHANIE RIBEIRO, da BLACKGIRLMAGIC   Aliou Cissé (Foto: Kevin C. Cox/Getty Images) "Sou o único treinador negro neste torneio. É uma realidade dolorosa que me incomoda. Acredito que o futebol é universal e que a cor da pele tem pouca importância no jogo" essa é a frase que Aliou Cissé, técnico da seleção do Senegal, disse em coletiva de imprensa na Rússia. Dos 33 técnicos que acompanham sua seleção na Copa da Rússia de 2018, Cissé é o único negro. Ele acredita que é necessário que mais africanos assumam espaços como o de treinadores - e não apenas o de jogadores. Além de tudo isso, Cissé também chama a atenção por ser o técnico de seleção com salário menor - inclusive menor do que o de alguns técnicos ...

    Leia mais
    blank

    ONU Mulheres critica violência de gênero na Copa 2018

    ONU Mulheres emitiu nesta sexta-feira (22) uma nota pública sobre a violência de gênero durante a Copa do Mundo 2018, considerando “inaceitável a intenção deliberada de alguns torcedores brasileiros de assediar sexualmente mulheres” durante o evento esportivo. Do  PortalR3 “É inaceitável a intenção deliberada de alguns torcedores brasileiros de assediar sexualmente mulheres durante a Copa do Mundo”, diz o início da nota divulgada pela ONU Mulheres. (Foto: EBC) “Ao fazê-lo, violentaram as mulheres do mundo inteiro. Com palavras de baixo calão, eles reduziram as mulheres a objetos sexuais na demonstração de como a misoginia que, inclusive fundamenta a cultura do estupro, assume diferentes formas e não tem fronteiras, ocorrendo num evento que se propõe a promover a integração dos povos e os sentimentos de união pelo esporte”, afirmou a nota assinada pela representante da ONU Mulheres Brasil, Nadine Gasman. Leia a nota completa: É inaceitável a intenção deliberada de alguns torcedores ...

    Leia mais
    Moscow (Russian Federation), 19/06/2018.- Senegal's head coach Aliou Cisse reacts during the FIFA World Cup 2018 group H preliminary round soccer match between Poland and Senegal in Moscow, Russia, 19 June 2018. (RESTRICTIONS APPLY: Editorial Use Only, not used in association with any commercial entity - Images must not be used in any form of alert service or push service of any kind including via mobile alert services, downloads to mobile devices or MMS messaging - Images must appear as still images and must not emulate match action video footage - No alteration is made to, and no text or image is superimposed over, any published image which: (a) intentionally obscures or removes a sponsor identification image; or (b) adds or overlays the commercial identification of any third party which is not officially associated with the FIFA World Cup) (Mundial de Fútbol, Polonia, Moscú, Rusia) EFE/EPA/YURI KOCHETKOV EDITORIAL USE ONLY EDITORIAL USE ONLY

    Aliou Cissé, único técnico negro da Copa, tem o menor salário entre os 32 treinadores

    Aliou Cissé, técnico da seleção do Senegal e único treinador negro da Copa tem o salário mais baixo entre os 32 profissionais do Mundial 2018. O valor pago a Cissé  é 1800% menor que o do primeiro colocado do ranking, o técnico da Alemanha Joachim Löw. Tite, técnico da seleção brasileira, é quem recebe o segundo maior salário da lista. Do Justificando  Foto: FE/EPA/YURI KOCHETKOV   O salário de Cissé é baixo mesmo se comparado a outros técnicos de países Africanos como Nigéria e Marrocos ou técnicos de outros países em desenvolvimento fora da África como Uruguai, Argentina e Brasil. Sou o único técnico negro nesta Copa do Mundo. Este é um longo debate que não tem a ver com futebol. A cor de sua pele não deve ser relevante em um esporte universal, mas é importante sim ter um técnico negro. Afirmou, Cissé. Graças a sua ...

    Leia mais
    Grupo de brasileiros cometeu ato machista contra jovem ao fazer alusão à cor de seu órgão sexual (IMAGEM: Reprodução/Instagram)

    Assédio contra mulher na Rússia:Itamaraty diz que não pode fazer nada em relação ao caso

    De acordo com o Ministério, o papel do órgão é apenas orientar os torcedores para que fatos como esse não aconteçam Do O POVO Grupo de brasileiros cometeu ato machista contra jovem ao fazer alusão à cor de seu órgão sexual (IMAGEM: Reprodução/Instagram)   Está circulando nas redes sociais um vídeo em que torcedores brasileiros assediam uma torcedora russa na Copa do Mundo 2018. Na gravação, os brasileiros se referem pejorativamente à vítima, que participa do momento por não compreender a língua portuguesa. O POVO Online contatou o Ministério das Relações Exteriores do Brasil a respeito de possíveis medidas punitivas aos assediadores, mas o órgão respondeu que não pode “fazer nada”.   De acordo com o Ministério, o papel do órgão é apenas orientar os torcedores para que isso não aconteça. Em lista de “ítens proibidos” do Guia Consular do Torcedor Brasileiro - Copa 2018, disponível no site da Pasta, consta um ...

    Leia mais
    Página 1 de 4 1 2 4

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Instagram

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist