Eles são os famosos vítimas de racismo

Ela é a cantora pop do momento e considerada por muitos críticos internacionais um dos melhores acontecimentos musicais deste ano. Até aí, tudo bem. O que está pegando realmente é que ela é negra e namora um famoso branco.
“Não te desejo mal algum, mas espero um trem passe por cima dessa cara de macaca que vecê tem”.
“Você é como uma macaca, não posso acreditar que Rob te beije”.
“Uma macaca é mais bonita que você”.
FKA twigs e Robert Pattinson_thumb
Estes são alguns comentários que a cantora e dançarina britânica FKA twigs tem recebido em seu perfil no Twitter e no Instagram depois que se tornou público o seu namoro com Robert Pattinson.
“Estou realmente chocado e indignada com a quantidade de comentários racistas que estão infectando minha conta na última semana”, escreveu ela em seu perfil no Twitter há alguns dias. E acrescentou: “O racismo é inaceitável no mundo real e o racismo é inaceitável no mundo online.” No dia seguinte, ela postou uma foto no Instagram com a seguinte frase: “Arrow Jamaica Latina Bambina”
Lorde e eJames Lowe_thumb
Infelizmente FKA twigs não é um caso isolado. Há cerca de um ano, o fotográfo James Lowe, namorado de cantora pop Lorde também foi vítima de ciberbullying com conotações racistas. Os ataques começaram depois que a cantora supostamente chamou de feio Justin Bieber e os componentes do One Direction (mas segundo o saite Jezebel não há nenhuma evidência de que isso tenha acontecido).
Ireland Baldwin e  Angel Haze_thumb[3]
A situação mais difícil, entretanto, foi enfrentada pela  modelo Ireland Baldwin e a sua namorada negra Angel Haze. Além de receber críticas por serem lésbicas, muitos também questionaram a relação interracial de ambas.
Outro caso que chamou a atenção foi o da atriz Lupita Nyong’o, vencedora do Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante pelo filme “12 Anos de Escravidão” e eleita pela revista People como a mulher mais bela do mundo.
Lupita Nyong'o_thumb
Muitos estranharam, por exemplo, que uma mulher com “aquele tipo de cabelo”, “aquelas feições” ou com “aquela cor de pele tão escura” poderia ostentar o qualquer título de mulher bonita e muito menos o de mais bonita do mundo. “O racismo não terminou. Ele não está morto” disse Lupita à  The Cut na ocasião.
Fonte: Clave 

+ sobre o tema

A Bahia está mergulhada num mar de sangue

Postura radical é inaceitável para policiais acostumados a chutar...

Em Niterói (RJ), jovem é vítima de racismo pela internet

Uma adolescente de 15 anos passou a sofrer perseguição...

para lembrar

spot_imgspot_img

Senado aprova prorrogação e ampliação da política de cotas para concursos públicos

O Senado aprovou, nesta quarta-feira (22), o projeto de lei (PL) 1.958/2021, que prorroga por dez anos a política de cotas afirmativas para concursos...

Morte de senegalês após ação da PM em SP completa um mês com investigação lenta e falta de acesso a câmeras corporais

Um mês após a morte do senegalês Serigne Mourtalla Mbaye, conhecido como Talla, que caiu do 6º andar após ação policial no prédio em que morava...

Maurício Pestana: escola de negros e o Terceiro Vagão

Em vários artigos já escritos por mim aqui, tenho apontado como o racismo no Brasil utiliza a via da questão econômica e educacional para...
-+=