Em decisão inédita, transexual tem direito de concorrer a deputada estadual com nome feminino

Santinho da candidata Renata Tenório: transexual, ela vai concorrer a vaga de deputada estadual com nome de mulher

RIO — A candidata a deputada estadual pelo PSB do Rio, Renata Guedes Neto, conseguiu nesta sexta-feira uma decisão inédita no Tribunal Regional Eleitoral do Rio. Transexual, ela obteve o direito de se candidatar como Renata Tenório e constar como candidata — no feminino. Com a vitória, ela garantiu o nome e também o coeficiente mínimo de 30% necessários para a sigla cumprir a porcentagem de mulheres pleiteando o cargo eleitoral.

A decisão se refere a um parecer do Ministério Público Eleitoral, que pedia a desaprovação da candidatura, sob a alegação de que o Demonstrativo de Regularidade dos Atos Partidários (DRAP), que incluía Renata como candidata do gênero feminino, estaria errado por não estar no masculino. Mas a relatora do processo no TRE, a juíza Ana Tereza Basílio, rejeitou a interpretação que classificava o transexual como homem. A magistrada apontou que a opção de gênero é “um direito da pessoa humana”, e que a candidata “obteve uma decisão judicial que reconheceu sua identidade feminina”. O voto da juíza foi acompanhado por unanimidade.

Natural de Recife, Renata mora no Rio há 20 anos, e trabalha como atriz, produtora cultural e consultora de arte. Ela também diz que já fez consultoria para atores interpretarem papéis transgêneros. Filiada no PSB há um ano, Renata disse ter tido aporte do partido para entender mais dos processos políticos, e chegou a visitar o Congresso Nacional, em Brasília. Ela afirma estudar ciências políticas para melhorar sua formação.

Em decisão inédita, transexual tem direito de concorrer a deputada estadual com nome feminino
Em decisão inédita, transexual tem direito de concorrer a deputada estadual com nome feminino

— Quero fazer uma portaria que defina cotas para transexuais, para evitar que elas se tornem prostitutas ou passem por privações absurdas. Quero apagar esse estigma de que a transexual seja a pessoa envolvida em escândalos com jogadores de futebol, aquela que matou alguém ou se prostitui. A gente não vota no gênero, mas no caráter.

 

Fonte: O Globo

+ sobre o tema

Startup social brasileira cria aplicativo para auxiliar no combate à LGBTfobia

Dispositivo informa pessoas LGBTs sobre direitos, denúncias e organizações...

Corpo queimado em canavial é de rapaz morto pela mãe por ser gay

Segundo investigações, mulher contou com a ajuda de três...

Homossexualidade e candomblé

A presença de gays na religião afro sempre foi...

Centro de Cidadania LGBT em SP é alvo de ataque, e vândalos urinam e defecam no local

Também houve furto de objetos, documentos foram rasgados e...

para lembrar

Serra diz que é candidato e convida Aécio para ser vice

Governador avisa ao partido que disputará Presidência e tenta...

Serra diz que Lula está terminando bem o governo

Governador de SP deve lançar candidatura à Presidência no...

Deuza: nova primeira-dama de SP diz ter aversão ao governo Lula

Deuza Goldman esposa do governador Alberto Goldman que...

Chanceler argentino rebate críticas de Serra ao Mercosul

Por: Ariel Palacios Tucano disse na terça-feira que bloco...
spot_imgspot_img

Morre criança baleada durante celebração da vitória de Lula: ’12 anos interrompidos por um bolsonarista’

A menina Luana Rafaela Oliveira Barcelos, de 12 anos, baleada enquanto celebrava a vitória de Lula à Presidência no domingo, morreu nesta quinta-feira em...

Bolsonarismo ataca democracia de todas as formas

O risco democrático que o bolsonarismo representa não se restringe aos ataques do presidente da República a autoridades eleitorais — em particular, ao ministro...

Lula quer discutir com comunidades políticas públicas para as favelas se for eleito

O candidato à presidência Luiz Inácio Lula da Silva (PT) realizou nesta quarta-feira (12) caminhada na Estrada do Itararé, no Complexo do Alemão, Rio...
-+=