Em menos de 24 horas, quatro homens são presos por violência contra a mulher no DF

Somente nesse domingo (7), a Polícia Militar prendeu quatro homens em flagrante por violência contra a mulher. Os casos ocorreram em Taguatinga e no Park Way. Os agressores já possuíam passagens por violência doméstica.

no Jornal de Brasilia

De acordo com a corporação, o primeiro suspeito foi preso às 8h30, na quadra 13 do Park Way, após agredir a companheira. Por volta das 16h30, os militares prenderam o segundo agressor, na QNL 22, em Taguatinga. Na ocasião, o homem tentou matar a esposa a facadas.

leia também: 10 piores estados para ser mulher no Brasil

Já nos dois outros casos, segundo a PM, além de agredir e ameaçar as mulheres, os suspeitos também agrediram os filhos. Na QNE 4, em Taguatinga, por volta das 22h10, um homem de 31 anos bateu na mulher e no filho de nove anos. A criança foi lesionada na coxa.

Na última agressão do dia, um homem de 32 anos espancou a esposa e a filha de nove anos. A menina aparentava marcas no pescoço. Todos os agressores foram autuados em flagrante.

+ sobre o tema

Dossiê contabiliza 273 mortes violentas de pessoas LGBTI+ em 2022

Dossiê divulgado nesta quinta-feira (11) no site do Observatório de Mortes...

Janot pede arquivamento de inquérito contra candidato à prefeitura do Rio acusado de agredir a ex-esposa

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu nesta segunda-feira...

Mercado da beleza acompanha empoderamento da mulher negra no Brasil

Indústria ainda é nicho, mas consumidoras têm mais produtos...

Canditada transexual causa polêmica em concurso para eleger Miss Canadá

Ninguém pediu ao magnata Donald Trump, produtor do concurso...

para lembrar

“O professor disse que eu precisava de um homem pra me ‘colocar na linha’”

Em escolas que não podem mais discutir questões de...

Chega de #assédionotrabalho!

O depoimento da corajosa jornalista Adriana Caetano na Revista...

Filmes brasileiros se destacam na premiação LGBT do Festival de Berlim

Berlim, 23 fev (EFE).- O cinema brasileiro fez bonito...
spot_imgspot_img

O mapa da LGBTfobia em São Paulo

970%: este foi o aumento da violência contra pessoas LGBTQIA+ na cidade de São Paulo entre 2015 e 2023, segundo os registros dos serviços de saúde. Trata-se de...

Grupos LGBT do Peru criticam decreto que classifica transexualidade como doença

A comunidade LGBTQIA+ no Peru criticou um decreto do Ministério da Saúde do país sul-americano que qualifica a transexualidade e outras categorias de identidade de gênero...

TSE realiza primeira sessão na história com duas ministras negras

O TSE realizou nesta quinta (9) a primeira sessão de sua história com participação de duas ministras negras e a quarta com mais ministras...
-+=