Empresa abre inscrições para premiar mulheres cientistas

Enviado por / FonteDo R7

'25 Mulheres na Ciência da América Latina 2022' busca reconhecer o impacto das cientistas em suas comunidades

A cada ano que passa aumenta o número de mulheres que ingressam em áreas atreladas à ciência. No entanto, ainda existe um abismo entre os gêneros: de acordo com a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco), menos de 30% dos pesquisadores nas áreas de Stem (Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática) são mulheres.

Com o intuito de promover maior acesso às disciplinas Stem, a empresa 3M abre a segunda edição do programa 25 Mulheres na Ciência da América Latina 2022. Essa é uma iniciativa que incentiva a trajetória feminina na ciência, além de reconhecer as conquistas já feitas pelas mulheres na área.

Daniela Ushizima, uma das cientistas do Brasil que se destacaram na primeira edição, ressaltou como o programa deu mais visibilidade ao trabalho. “Foi uma honra ser selecionada como uma das 25 Mulheres na Ciência. Participar dessa rede é uma forma de dar visibilidade ao trabalho das cientistas latino-americanas.”

Na primeira edição, a iniciativa contou com a participação de mais de mil mulheres cientistas. Elas apresentaram os seus projetos e histórias a um júri que selecionou as 25 cientistas de maior destaque de países como Argentina, Brasil, Colômbia, Chile, México, Peru, Panamá e Uruguai.

Pré-requisitos

A cientista interessada em apresentar os seus projetos deve ser maior de idade; ter nascido ou viver num país latino-americano; ser autora ou ter participado como líder em pelo menos um projeto com um protótipo e/ou teste-piloto que demonstre uma ideia de inovação científica baseada na filosofia Stem.

Entre os aspectos utilizados para garantir a inclusão e evitar vieses inconscientes de escolha está o fato de não serem solicitadas fotos, vídeos ou histórico universitário durante a primeira fase do processo.

A convocação para esta segunda edição vai até 22 de outubro. As cientistas interessadas em participar deverão preencher o formulário e explicar o seu projeto utilizando entre 140 e 280 caracteres.

Premiação

As finalistas da segunda edição do programa serão anunciadas em 11 de fevereiro de 2022, durante um evento virtual, no qual também será apresentada a segunda edição do livro 25 Mulheres na Ciência da América Latina.

Entre os benefícios que as vencedoras receberão está a inclusão dos seus projetos e histórias na segunda edição do livro comemorativo do programa, bem como o acesso a um curso de liderança e inovação em uma instituição acadêmica de prestígio e um plano de visibilidade científica e de trabalho em rede.

+ sobre o tema

Futura ministra diz que aborto é questão para o Legislativo

BRASÍLIA - A futura ministra da Secretaria de Políticas...

‘Sexo frágil’ – será?

Para início de conversa esse rótulo está ultrapassado. Em...

BA empossa 1ª transexual no serviço público do Estado

O transexual Paulo César dos Santos, de 25 anos,...

Índias levam bandeiras feministas às aldeias e assumem dianteira do movimento

Nascidas em aldeias indígenas no Acre, Letícia Yawanawá, 49...

para lembrar

Rede Brasileira de Mulheres Cientistas lança campanha #AssédioZero

A Rede Brasileira de Mulheres Cientistas (RBMC) lança nesta semana a campanha...

Mulheres enfrentam machismo e investem em carreiras científicas

Jaleco, óculos, luvas, tubos de ensaios, computadores e muita...

Água limpa

A soteropolitana Anna Luísa Beserra Santos, 22 anos, está...

Mulheres são maioria nas universidades, mas não coordenam estudos científicos

Mulheres se afastam mais do trabalho para cuidar da...
spot_imgspot_img

Rede Brasileira de Mulheres Cientistas lança campanha #AssédioZero

A Rede Brasileira de Mulheres Cientistas (RBMC) lança nesta semana a campanha nacional #AssédioZero, com o objetivo de estimular o debate sobre a cultura do assédio que...

Mulheres na tecnologia: cenário, desafios e nomes que marcaram a história

No setor tech, a igualdade de gênero é um desafio: está se falando de um mercado majoritariamente dominado por homens. Mas, apesar delas, isso não...

Mulheres são maioria dos cientistas no Brasil, mas quase nunca chegam ao topo

A física Márcia Barbosa, professora titular do Instituto de Física da UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul), estava em uma discussão acalorada com...
-+=