Encontro Griotagem entre Pretas e Pretos – Rio/São Paulo

O que dizer desse encontro?

Maravilhoso, Incrível, Especial, Divino…poderia ficar aqui horas e horas e não encontraria uma palavra para expressar o que foi esse encontro!

Griotagem é um encontro poético que consiste em um espaço para expressão Artística, Politica e Histórica de nós para nós, Pretas e Pretos; defendendo uma proposta de re-africanização, ampliando o contato familiar, as relações de afetividade e a tradição de sentar com sua família para ler uma história, um poema, um texto, uma narrativa…O encontro aconteceu na ultima terça, dia 20 de Dezembro e nós da família Koteban não poderíamos deixar de participar.

Apesar do Griotagem acontecer as 19h o encontro começou a partir do momento em que desembarcamos na rodoviária, ( família Koteban, Juliana Queiroz, Ana Paula Correia e Luan Luando) às 6h45 da manhã, onde nosso irmão Cizinho Afreeka foi nos receber…fomos direto para o espaço onde o encontro acontece… fizemos um café coletivo e os irmãos foram “se achegando”…depois de (re)conhecer os irmãos e bater um longo papo, fomos molhar nossos pés nas águas de Iemanjá ( afinal de contas somos Paulistas e não somos de ferro né rs…) e quando retornamos da praia lá estava o irmão Hugo ( Chad Cosmética Natural ) preparando uma refeição vegetariana maravilhosa que eu nunca pensei que fosse gostar rsrs…muito boa!

Ao longo do dia mais irmãos foram chegando… muita troca de energia, ideias, experiências…antes do sarau começar demos as mãos em uma grande roda e agradecemos aos nossos Ancestrais por nos dar a oportunidade de nos (re)unir de maneira tão esplendorosa!

Cizinho, Mayra, Juliana, Luan, Nina, e outros irmãos nos presentearam com belas poesias…em seguida foi a vez dos irmãos(as) da banda Original Raiz compartilhar conosco seu som, cheio de beleza e atitude (voz linda da irmã, ficamos encantados) e pra firmar ainda mais esse encontro nós do Koteban compartilhamos nosso trabalho de música e dança Madingue (Djandjuma – Nossa Essência de nós para nós) fechando com uma roda onde todos puderam dançar. Foi lindo… mágico…energia pura!

No dia seguinte ainda rolou um almoço vegetariano todo especial na casa dos irmãos(as) Cizinho, Fernanda e sua linda princesa Augusta…tudo muito delicioso!

A volta para Sampa foi difícil, saímos de lá com o coração apertado e os olhos molhados de mar rs… mas com a certeza de que não estamos sós e que precisamos (re)construir nossa comunidade, em nome de nossos ancestrais, por nós, para nós e para os que estão por vir.

Foi maravilhoso ver nossa Kounda (re)unida…nosso povo é lindo demais!!!

Sem palavras mesmo…esse, é o verdadeiro ABRAÇO DA COMUNIDADE.

 

Fonte: Ballet afro Ketoban

+ sobre o tema

Entidades do Movimento Negro se reúnem para debater calendário de lutas

Por: Lívia Francez   Diversas entidades e organizações...

Evangélicos tentam invadir terreiro em Olinda

Vídeo que mostra grupo evangélico tentando invadir terreiro em...

Militantes apontam racismo como um obstáculo para prevenção e tratamento da aids

Os militantes pelos direitos da população negra organizaram...

Livro infantil apresenta a história dos afrodescendentes em Salto

Obra é de autoria da escritora Katia Auvray. ...

para lembrar

UFMG promove colóquio sobre quilombos e educação

Conversas sobre quilombos e educação é o tema...

Reaja ou será morta! Uma Campanha para além da conjuntura.

  Com palavras fortes e posturas sem vacilações,...
spot_imgspot_img

João Cândido e o silêncio da escola

João Cândido, o Almirante Negro, é um herói brasileiro. Nasceu no dia 24 de junho de 1880, Encruzilhada do Sul, Rio Grande do Sul....

Levantamento mostra que menos de 10% dos monumentos no Rio retratam pessoas negras

A escravidão foi abolida há 135 anos, mas seus efeitos ainda podem ser notados em um simples passeio pela cidade. Ajudam a explicar, por...

Racismo ainda marca vida de brasileiros

Uma mãe é questionada por uma criança por ser branca e ter um filho negro. Por conta da cor da pele, um homem foi...
-+=