Estrela do Cinema a Indiana Priyanka Chopra fala sobre estupro na Índia

Só aumenta a revolta contra o estupro coletivo ocorrido no último dia 16 de dezembro, em Nova Déli, na Índia.
A barbárie aconteceu dentro de um ônibus e a vítima foi uma estudante de 23 anos. Seis homens estupraram e espancaram a jovem, e em seguida a jogaram nua para fora do veículo em movimento.

Ela foi transferida para um hospital de Cingapura devido à gravidade dos ferimentos no intestino, mas não resistiu e morreu no último dia 29.

Nova Déli já era conhecida como a “capital do estupro” antes do caso, que gerou comoção nacional. Apesar da repressão aos protestos, os manifestantes não param. Em luto, o país até cancelou as celebrações de Ano Novo.
Algumas celebridades de Bollywood também têm mostrado sua indignação, até porque o caso do estupro coletivo colocou o cinema indiano no alvo das críticas. É que, investigando o que pode ter gerado tal violência, muita gente aponta que Bollywood influencia negativamente a sociedade indiana ao retratar as mulheres como objetos sexuais, além de mostrar mocinhos que jamais aceitam um “não” das mocinhas.

Uma das maiores estrelas do cinema local, a indiana Priyanka Chopra, que foi miss Mundo em 2000, tuitou sobre o assunto:

— É tão assustador que uma mulher independente, em seu próprio país, não possa pegar um ônibus sem o medo de ser atacada. Este não é um crime apenas contra as mulheres, é um crime contra a sociedade.

Ela prosseguiu:
— Uma mulher não é estuprada por estar fora de casa à noite, ou usando um vestido curto, ou bebendo… Ela é estuprada porque ALGUM maldito A ESTUPROU! E não há desculpa ou explicação para isso! Isso é a ‘Índia Brilhante’? Aliás, isso é a Índia? Onde está o medo da lei? Do governo? É vergonhoso!

 

 

Fonte: Mulher Negra 

+ sobre o tema

Fé, menina. De homem pra homem.

30 homens estupraram uma menina. 30! e sabe o que mais? eles...

Secretário da Juventude de Temer é acusado de assédio sexual e agressão

O novo secretário nacional de Juventude, Bruno Moreira Santos,...

Violência contra mulher negra é tema de debate

Com o objetivo de debater e propor soluções para...

Janot pede arquivamento de inquérito contra candidato à prefeitura do Rio acusado de agredir a ex-esposa

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu nesta segunda-feira...

para lembrar

Em Minas Gerais, tornozeleira eletrônica evita que homem volte a atacar mulher

Cintia Sasse A Lei Maria da Penha é admirável não...

Por que as mulheres são estupradas, segundo a polícia – Por: Nádia Lapa

Policial catarinense dá dicas para as mulheres evitarem estupro....

Quando a beleza dói

O que leva adolescentes a espancar uma colega por...

Considerações sobre o estupro coletivo no Rio de Janeiro

Eu li vários textos sobre o estupro coletivo no...
spot_imgspot_img

‘Não’ é ‘Não’, inclusive na igreja

No dia 29 de dezembro, o presidente Lula sancionou a lei do protocolo "Não é Não" (lei 14.786/2023), que combate violência e assédio sexual contra mulheres...

Lula sanciona lei que protege mulheres de violência em bares e shows

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou a lei que cria o protocolo Não é Não, mecanismo de combate ao constrangimento e à...

Estupros em São Paulo aumentam 16,6% em novembro

O número de estupros, incluindo estupro de vulnerável, aumentou 16,6% no estado de São Paulo, passando de 1.088 casos em novembro do ano passado...
-+=