Estudante da Uemg é indiciada por injúria racial em Minas Gerais

O caso aconteceu em outubro do ano passado, quando ao lado de outras duas estudantes ela teria chamado de “macaca” uma funcionária do setor de limpeza.

no R7

A Polícia Civil finalizou o inquérito e indiciou nesta quarta-feira, 6, uma aluna envolvida na ocorrência de injúria racial registrada no câmpus de Passos (MG) da Universidade Estadual de Minas Gerais (Uemg).

O inquérito agora segue para a apreciação do Ministério Público que poderá oferecer denúncia. As três alunas envolvidas são do curso de administração e a ofensa teria ocorrido quando três funcionárias de uma empresa terceirizada limpavam um corredor da universidade na hora do intervalo das aulas.

As ofendidas disseram que as três estudantes teriam proferido palavras racistas. Porém, ao longo do inquérito, duas delas foram inocentadas porque teriam apenas reclamado da situação com frases como “isso não é hora de lavar o corredor”. Somente a que foi indiciada teria usado o termo macaca contra uma das vítimas.

Punição

Alunos se colocaram ao lado das funcionárias e dias após o ocorrido mais de 200 fizeram um protesto nas ruas da cidade. De acordo com o delegado Marcos Pimenta, que cuidou do caso, se condenada, a estudante pode pegar até 3 anos de prisão e ainda ter de arcar com uma multa.

entenda o caso:  Faxineira chamada de “macaca” gera protestos em universidade 

protesto_interna protesto_interna2

+ sobre o tema

O colorismo e o privilégio que ninguém te deu

Provocada por registros recentes nas redes sociais acerca do...

Apresentadora critica telespectador que a chamou de gordinha

A apresentadora Jennifer Livingston, da emissora de TV "WKBT",...

Atriz Cris Vianna é alvo de comentários racistas na Internet

Assessoria de imprensa da global disse que ela já...

para lembrar

Empresa é condenada a indenizar empregada que sofreu racismo no trabalho

Uma empresa deve zelar pela boa-fé, urbanidade e pelo respeito à...

Brasil silencia a cultura das favelas para a Copa diz Cameron Combs

  Pesquisador estadunidense afirma que o movimento nacional de...

UNESCO convida municípios brasileiros a integrarem coalizão de cidades contra o racismo

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a...
spot_imgspot_img

Universidade, excelência e compromisso social

Em artigo publicado pelo jornal O Estado de S. Paulo, no dia 15 de junho, o professor de literatura geral e comparada da Unicamp, Marcos...

Mobilizações apontam caminho para enfrentar extremismo

As grandes mobilizações que tomaram as ruas das principais capitais do país e obrigaram ao recuo dos parlamentares que pretendiam permitir a condenação de...

Uma pessoa negra foi morta a cada 12 minutos ao longo de 11 anos no Brasil

Uma pessoa negra foi vítima de homicídio a cada 12 minutos no Brasil, do início de janeiro de 2012 até o fim de 2022....
-+=