Ex-Rouge Aline Wirley diz que se sentiu empoderada após ficar careca

“Eu nunca tinha tocado na minha cabeça. Me ver sem cabelo e me olhar sem aquilo tudo foi um processo de reencontro”, confessa a ex-Rouge Alice Wirley em um grito de liberdade sobre a fase que está vivendo, há três meses, livre dos apliques e cabelão. Ela conta que decidiu, depois de 2 anos e 9 meses de maternidade, voltar a cantar e quis mudar radicalmente o visual para mergulhar em sua essência. “Estou me sentindo muito empoderada. Encontrei a força dentro de mim no sentido de me encontrar com minha feminilidade. É claro que eu sou uma mulher muito vaidosa, mas precisava encontrar minha força interna. É tão simbólico, tão forte para mim. Fui obrigada a me aceitar neste momento e me olhar como uma mulher negra, linda, independentemente do meu cabelo e do que as pessoas acham”, diz.

Segundo ela, o processo de ficar careca veio de uma vontade imensa de encontrar sua identidade. “Sempre achei que meu cabelo não era bonito. Usei aplique a minha vida inteira e ele foi ficando cada vez pior. É um processo muito íntimo. Não percebi que no meio do caminho eu não me via mais. Hoje me olho no espelho nua e crua e estou me sentindo muito bonita”, explica.

Apoio familiar

O marido Igor Rickli aprovou e deu muita força na hora da mudança. “Ele me ajudou a tirar todo o cabelo. Ele é um maridão, uma pessoa que está junto e entende o momento. Ele me amou muito e me deu todo o suporte. Disse que se era isso que eu queria, me amava de qualquer jeito”, revela.

Com uma risada contagiante, ela pede uns minutos durante a entrevista para fazer o filho Antônio, de 2 anos e 9 meses, carinhosamente apelidado de Caramelo, dormir. Na volta, conta como ele se comportou ao ver a mãe sem cabelo.“Caramelo olhou para mim como se sempre tivesse me visto desse jeito. Ele é tão legal…”, derrete-se. Praticidade é a a palavra de ordem na hora de cuidar da careca. “Lavo a cabeça toda hora. Uma liberdade incrível. Passo o que tem no banheiro”, fala.

Aline foi corajosa ao raspar a cabeça e está amando o novo momento da vida e carreira (Foto: Reprodução Instagram)

Novo CD

A necessidade da mudança radical veio com seu novo álbum, que marca a volta da maternidade e o primeiro trabalho autoral. “Precisei fazer um estudo em mim, me conhecer, me instigar. Fiz uma imersão criativa muito profunda durante seis meses, não sabia onde eu ia chegar. Quando comecei a desenvolver esse trabalho ao longo do ano, queria fazer um show, voltar aos palcos. Mas vieram as questões: ‘o que vou cantar? o que eu quero falar?’. Lancei o single Quero Parar Mas Não Consigo e estou trabalhando para o CD Indômita. Fiz escolhas de timbres, sonoridades e trabalhei com o Ícaro SilvaZé AzulDanilo Timme meu marido. O nome do CD veio de uma vontade indomável, incontrolável. A música Indômita fala sobre o instinto selvagem da mulher”, diz.

Filho

Antônio faz três anos em setembro e Aline conta que o menino está muito independente. “Ele escolhe roupa, é muito vaidoso. Ama super-herói e Mickey. Não gosta de lavar cabelo e já está mostrando que tem personalidade muito forte. É muito amoroso, engraçado e cantor. Acho ele muito parecido com o pai dele, fisicamente e no temperamento”, diz. Por enquanto, aumentar a família, não está nos planos do casal. “Irmãozinho agora não. Antônio está em uma fase muito incrível e quero muito focar minha energia nele. Mais tarde, a gente pensa em adotar, quer uma menina”, conta.

 

+ sobre o tema

Ilda Lando angolana vai representar MS em concurso Miss Brasil World 2013

A estudante Ilda Lando, de 20 anos, vai representar...

Cantora Aretha Franklin cancela mais três shows

A cantora de soul Aretha Franklin adiou mais três...

Após acidente, filho de Usher apresenta melhora mas segue internado

De acordo com informações divulfadas pelo site TMZ, Usher...

Estilista exalta mulher negra na Semana de Moda de Paris e vira hit no mundo da moda

Estilista exalta mulher negra na Semana de Moda de...

para lembrar

Amazonas de Daomé: As mulheres mais temidas do mundo

Bravas guerreiras da África Ocidental repeliram com sucesso invasores...

Mais um Passo

Na III Reunião do Comitê Preparatório da Conferência Mundial...
spot_imgspot_img

Negra Li mostra fantasia deslumbrante para desfile da Vai-Vai em SP: ‘Muita emoção’

A escola de samba Vai-Vai está de volta ao Grupo Especial para o Carnaval 2024, no Sambódromo do Anhembi, em São Paulo, neste sábado...

Livro põe mulheres no século 20 de frente com questões do século 21

Vilma Piedade não gosta de ser chamada de ativista. Professora da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) e uma das organizadoras do livro "Nós…...

“O Itamaraty me deu uma bofetada”, diz embaixadora Isabel Heyvaert

Com 47 anos dedicados à carreira diplomática, a embaixadora Isabel Cristina de Azevedo Heyvaert não esconde a frustração. Ministra de segunda classe, ela se...
-+=