‘Foi ódio mesmo’, diz vítima de ataque homofóbico com ácido, em Curitiba

Homem foi atingido nos braços e no rosto e corre o risco de perder a visão nos dois olhos.

Do G1 

Polícia divulga retrato falado de suspeito de jogar ácido no rosto de um homossexual

O homem de 40 anos, que foi vítima de um ataque com ácido, em Curitiba, diz que o ato foi intencional, por causa da orientação sexual dele. Em entrevista, a vítima afirmou que pensou inicialmente se tratar de um assalto, mas que em determinado momento a pessoa que o atacou chegou a dizer “Toma aí, seu viado”, antes de jogar o líquido contra ele.

“Eu sei que ele estava de boné preto, de boina e de óculos. E ele me empurrou. Na hora em que ele me empurrou, eu achei que ele iria roubar meu celular. Daí, eu tentei levantar a minha perna, para tentar me defender. Foi onde ele pegou e jogou ‘Toma aí, seu viado”. Foi ódio mesmo, contou a vítima.

O caso aconteceu no bairro Juvevê, no domingo (14). O homem foi internado no Hospital Evangélico, com ferimentos nos braços, no peito e no rosto. Ele corre risco de perder a visão dos dois olhos, em decorrência do ataque.

“Eu sofri queimadura de terceiro grau no rosto, nos dois braços, no peito, no abdômen. E boca, rosto completinho, e mais a visão, onde eu vou perder praticamente toda a visão. A chance de eu enxergar de novo é mínima. Fora o emocional, que acabou comigo”, disse a vítima.

A Polícia Civil informou que está ouvindo testemunhas e que a investigação do caso está avançada. Até o momento, nenhum suspeito foi preso.

+ sobre o tema

Brasil tem mais de 11 milhões de mães que criam os filhos sozinhas

Pesquisa feita pelo Instituto Brasileiro de Economia, da Fundação Getúlio...

Feminismo negro está no centro da luta anticapitalista, diz Nilma Gomes

No programa 20MINUTOS ENTREVISTA desta quarta-feira (14/07), o jornalista Breno Altman...

Governo defende liberar aborto

Programa federal retoma polêmica e recomenda ao Congresso descriminalizar...

para lembrar

Por que dá gosto ver Serena Williams jogar

Eu vi muitas gerações irem e virem no tênis,...

Por que o termo bifobia incomoda?

Texto de Érica G. para as Blogueiras Feministas. O polêmico...

11 coisas esquisitas que mulheres negras já ouviram ao namorar caras brancos

11 coisas esquisitas que mulheres negras já ouviram ao...

Lei prevê que casais homoafetivos sejam incluídos em projetos sociais

Casais poderão alegar união estável em cadastros sociais e...
spot_imgspot_img

O mapa da LGBTfobia em São Paulo

970%: este foi o aumento da violência contra pessoas LGBTQIA+ na cidade de São Paulo entre 2015 e 2023, segundo os registros dos serviços de saúde. Trata-se de...

Grupos LGBT do Peru criticam decreto que classifica transexualidade como doença

A comunidade LGBTQIA+ no Peru criticou um decreto do Ministério da Saúde do país sul-americano que qualifica a transexualidade e outras categorias de identidade de gênero...

TSE realiza primeira sessão na história com duas ministras negras

O TSE realizou nesta quinta (9) a primeira sessão de sua história com participação de duas ministras negras e a quarta com mais ministras...
-+=