“Fui poupada pela imprensa por ser branca, classe média e artista”, diz Laerte sobre transição

No Roda Viva, cartunista detalha como foi o processo de transição e lembra tratamento da imprensa na época

Como parte da programação especial ao Mês da Mulher, o Roda Viva recebe Laerte Coutinho nesta segunda-feira (13).

A jornalista Luiza Monteiro apresenta no programa uma pesquisa da cobertura de imprensa sobre a transição da cartunista e pergunta coma ela se sentiu tratada pelos veículos ao longo do processo. Ela admite que foi bastante poupada e não se considera uma “causadora de problemas”.

“Eu achava que seria mais atacada. Teve alguns artigos e colunas que foram especialmente ácidos e agressivos comigo. Me chamaram de feia. Mas sei que fui poupada por ser branca, classe média e artista”, diz a artista.

Coutinho compara sua fase de transição com a de pessoas negras e de periferias e garante que foi bem menos atacada. No caso delas, ela afirma que é “paulada direto”.

“A quantidade de ataques e assassinatos é enorme. Não lembro o número exato, mas é muito grande. O Brasil ainda é um país que tem um monte de assassinatos sem motivos, investigações e soluções”, completa.

Assista ao programa completo:

+ sobre o tema

Mulher, conceito plural

Judith Butler deu um passo além de Simone de...

Comunidade acadêmica comemora a posse de Joana Guimarães como reitora da UFSB

A professora Joana Angélica Guimarães da Luz foi empossada...

Fátima Oliveira: O Taj Mahal reconhece de longe o perfume que uso

Do perfume e de suas finalidades espirituais, religiosas e...

Maria da Penha: “Ainda temos uma Justiça machista”

Maria da Penha Maia Fernandes tem 71 anos, boa...

para lembrar

Em menos de 24 horas, quatro homens são presos por violência contra a mulher no DF

Somente nesse domingo (7), a Polícia Militar prendeu quatro...

Jovem gay expulso de casa consegue bolsa de estudos e R$ 400 mil

Seth Owen chegou a morar na rua antes de...

Brasil terá a eleição mais feminina da história em 2010

Brasília – As eleições gerais deste ano deverão ser...
spot_imgspot_img

O mapa da LGBTfobia em São Paulo

970%: este foi o aumento da violência contra pessoas LGBTQIA+ na cidade de São Paulo entre 2015 e 2023, segundo os registros dos serviços de saúde. Trata-se de...

Grupos LGBT do Peru criticam decreto que classifica transexualidade como doença

A comunidade LGBTQIA+ no Peru criticou um decreto do Ministério da Saúde do país sul-americano que qualifica a transexualidade e outras categorias de identidade de gênero...

TSE realiza primeira sessão na história com duas ministras negras

O TSE realizou nesta quinta (9) a primeira sessão de sua história com participação de duas ministras negras e a quarta com mais ministras...
-+=