Fundadora do primeiro Grupo de Pais de Homossexuais do país faz palestra em Sorocaba

“Se você sabe ou desconfia que seu filho/a é homossexual, venha trocar ideias conosco”. A frase no centro da página principal do site do primeiro Grupo de Pais de Homossexuais (GPH) do Brasil é um convite e oportunidade para mudar a postura, rever os próprios conceitos e aprender a lidar com a dificuldade em aceitar a orientação sexual no seio familiar. Embora a sociedade seja estimulada a encarar o tema cada vez mais de frente, seja por meio da mídia ou pelos avanços na legislação, a aceitação da diversidade sexual depende de uma mudança cultural, pois em muitos lares brasileiros o assunto continua a ser tabu.

por Telma Silvério,
[email protected]

Em Sorocaba, a diversidade sexual deve ganhar destaque dia 14 de março, quando o município recebe, pela primeira vez, para debater o tema, a fundadora e presidente do GPH, a escritora e professora universitária Edith Modesto. Considerada referência nacional quando o assunto é a aceitação familiar da homossexualidade, a especialista debaterá sobre o tema: “Pais e filhos: a dificuldade com diferenças de sexualidade e gênero”. Promovida pela Prefeitura de Sorocaba, por meio da Secretaria da Juventude (Sejuv), a iniciativa tem como objetivo principal levantar a discussão como primeiro passo para a criação de uma Escola de Pais de Homossexuais.

Valendo-se de sua própria experiência e das mensagens que recebe diariamente, de pais, mães, jovens, filhos e filhas que participam do Grupo de Pais de Homossexuais, Edith Modesto abordará a dificuldade de lidar com a diversidade de orientações sexuais e identidades de gênero, especialmente em casa. Antes de vir à Sorocaba, no entanto, a especialista concedeu uma entrevista à equipe do Ela. As questões tratam basicamente da dificuldade da aceitação e não-aceitação dos pais em relação à orientação sexual de seus filhos (as).

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul

+ sobre o tema

Paim: projeto que criminaliza homofobia será votado este ano

O projeto de lei que criminaliza a homofobia será...

Mulher denuncia ex-companheiro e é assassinada dentro de viatura policial

Ambos foram conduzidos à delegacia de polícia no mesmo...

Lei institui Fundo Estadual de Defesa dos Direitos das Mulheres em Alagoas

Documento foi publicado na edição do Diário Oficial desta...

Conceição Evaristo marca a estreia da série ‘O Lobo do Lobo e a Literatura Latino-Americana’

O Curta! começa 2022 celebrando a cultura latino-americana! Na primeira semana...

para lembrar

Egito: Mulher fingiu ser homem por 40 anos para conseguir trabalho

Após ficar viúva, Sisa Gaber Abu Douh resistiu à...

Racismo e Solidão, precisamos falar sobre isso

Vamos falar sobre cor? Não, não vamos falar sobre...

Happy Birthday, Lélia Gonzalez – English version

Today, February 1st, I dedicate this post to what...
spot_imgspot_img

IBGE: mulheres assalariadas recebem 17% menos que os homens

Dados divulgados nesta quinta-feira (20/06) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelam que a disparidade salarial entre os gêneros no Brasil se mantém em...

Casa Sueli Carneiro abre as portas ao público e apresenta o III Festival Casa Sueli Carneiro, pela primeira vez em formato presencial

RETIRE SEU INGRESSO A Casa Sueli Carneiro, fundada em dezembro de 2020 e atuando em formato on-line desde abril de 2021, é uma entidade criada...

Aborto legal: falhas na rede de apoio penalizam meninas e mulheres

As desigualdades sociais no Brasil podem explicar a razão para que meninas e mulheres busquem apoio para o aborto legal também após 22 semanas...
-+=