Hillary Clinton faz história e garante indicação democrata à Presidência dos EUA

A ex-secretária de Estado Hillary Clinton assegurou nesta terça-feira (26) a nomeação do Partido Democrata para a disputa da Casa Branca neste ano, se tornando a primeira mulher na história norte-americana a encabeçar a chapa de um dos grandes partidos.

Do Huffington Post

Em uma demonstração simbólica de unidade do partido, o ex-rival de Hillary, senador Bernie Sanders disse que Hillary deveria ser escolhida como candidata do partido durante a votação nominal de estado por estado na convenção democrata na Filadélfia.

Mais cedo, delegados de Dakota do Sul deram a Hillary 15 votos, lhe assegurando mais do que os 2.383 necessários para ganhar a nomeação. Hillary teve um total de 2.842, ante 1.865 votos para Sanders.

Depois de uma disputa dura com Sanders, Hillary vai agora representar o partido contra o escolhido republicano, Donald Trump, nas eleições de 8 de novembro.

Delegados gritaram “Hillary, Hillary”, quando a senadora Barbara Mikulski, de Maryland, apresentou formalmente o nome da candidata para a votação em ordem alfabética.

“Sim, nós quebramos barreiras. Eu quebrei uma barreira quando me tornei a primeira mulher democrata eleita para o Senado por direito próprio”, disse Barbara Mikulski. “Então é de todo o coração que eu estou aqui para indicar Hillary Clinton para ser a primeira mulher presidente”, afirmou.

Sanders já tinha endossado Hillary, que foi primeira-dama e senadora, mas alguns dos simpatizantes do democrata protestaram na Filadélfia contra o aparente apoio da liderança do partido para Hillary durante as primárias democratas.

Apoiadores de Hillary dizem que a sua vivência em Washington mostra que ela tem a experiência necessária para estar na Casa Branca durante momentos difíceis, quando os EUA tentam acelerar a recuperação econômica e enfrentam desafios relacionados à segurança no exterior.

Críticos a veem como complacente demais com os poderosos.

+ sobre o tema

Coalizão de entidades lança campanha por mais negros nos parlamentos

A Coalizão Negra por Direitos, que reúne mais de...

Kenarik Boujikian é nomeada para a Secretaria Nacional de Diálogos Sociais da Presidência

A desembargadora aposentada do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) Kenarik...

Precarização do trabalho rural impacta mais pessoas negras e mulheres

Um relatório da Oxfam Brasil indica que mulheres e pessoas negras...

Em Ceilândia, Anielle Franco anuncia R$ 1,6 milhão para organizações

A ministra da Igualdade Racial, Anielle Franco, anunciou, nesta...

para lembrar

“A história vai provar que Obama está certo”, publica New York Times

Ao anunciar novas políticas para lidar com Cuba após...

TAGUATINGA: Aula sobre negros gera polêmica no Centro Educacional nº 4

Fonte: Lista Racial Na comemoração do Dia Nacional da...

Governo Bolsonaro: por que decisão de estabelecer ‘monitoramento’ de ONGs pode parar no STF

Entidades do terceiro setor veem ilegalidade em nova atribuição...

Com bandeira LGBT, deputado Fábio Felix toma posse no DF

Primeiro deputado abertamente gay a conquistar uma vaga na...

OABRJ levará absolvição dos policiais no caso João Pedro ao STF

A Ordem dos Advogados do Brasil do Rio de Janeiro (OABRJ) levará o caso da absolvição dos policiais na morte do jovem João Pedro...

O grande bazar de direitos

Rodrigo Pacheco, presidente do Senado, declarou nesta semana estar "muito entusiasmado com a iniciativa do STF  de, ao invés de simplesmente decidir pela inconstitucionalidade daquilo que...

Mães de vítimas da violência policial em SP, RJ e BA vão à Comissão Interamericana de Direitos Humanos denunciar o Estado brasileiro

Representantes de movimentos de mães de vítimas da violência do Estado e organizações de direitos humanos como Anistia Internacional, Conectas Direitos Humanos, Instituto Vladimir...
-+=