Homem é condenado a 14 anos de prisão por crime de ódio contra homossexual

Um homem foi condenado a 14 anos de prisão por cometer crime de ódio. Ele torturou um homossexual, em setembro de 2015, motivado por preconceito, conforme avaliação da Promotoria de Justiça de Crimes Dolosos contra a Vida do Ministério Público do Paraná (MP-PR).

no MassaNews

A vítima é um cabelereiro que sobreviveu à tortura. De acordo com o MP-PR, ele conheceu os agressores em um bar e foi para a casa de um deles. Houve um desentendimento. O cabelereiro foi levado a um local próximo a um canil, onde foi agredido com uma barra de ferro e também foi ameaçado com um facão. A sessão de tortura foi gravada por câmera de celular e enviada a grupos de WhatsApp.

Os agressores disseram aos policiais que o cabelereiro havia invadido a casa para furtar objetos. Esta versão, porém, não se sustentou durante as investigações.

Além do homem que foi condenado, o outro envolvido na tortura ainda não julgado porque está no Hospital de Custódia. Ele será submetido a exame de insanidade mental para verificação de suspeita de inimputabilidade.

Homofobia

No Brasil, uma pessoa morre vítima de preconceito a cada 28 horas, de acordo com levantamento do Grupo Gay da Bahia. Na avaliação da promotora de Justiça Ticiane Louise Santana Pereira, a condenação é bastante importante, pois ainda é incomum a punição em casos de homofobia no país, reflexo da subnotificação. O Código Penal não prevê pena para crime de homofobia, mas é possível a caracterização como crime de ódio.

Colaboração Ministério Público do Paraná

+ sobre o tema

Livre e do universo

Houve um tempo em que Tradição, Família e Propriedade...

Saiba quem são as mulheres que comandam o Brasil ao lado de Dilma Rousseff

A ministra-chefe da Casa Civil da Presidência da República,...

para lembrar

A polícia bate, espanca, mata muito mais a minha cor do que a sua – Por: Gabi Porfírio

Do que vocês estão falando? Com que direito lamentam...

Mulheres criam página na internet para denunciar mortes em hospital do RJ

Perdas no Hospital Municipal Ronaldo Gazolla, no Acari, são...

Sueli Carneiro – Coordenadora de Difusão e Gestão da Memória Institucional

Sueli Carneiro - Coordenação Executiva [email protected] Filósofa, doutora em Educação pela Universidade...
spot_imgspot_img

Ana Maria Gonçalves anuncia novos livros 18 anos após lançar ‘Um Defeito de Cor’

Dois novos livros de Ana Maria Gonçalves devem chegar ao público até o fim de 2024. As novas produções literárias tratam da temática racial...

Mulheres recebem 19,4% a menos que os homens, diz relatório do MTE

Dados do 1º Relatório Nacional de Transparência Salarial e de Critérios Remuneratórios mostram que as trabalhadoras mulheres ganham 19,4% a menos que os trabalhadores homens no...

Órfãos do feminicídio terão atendimento prioritário na emissão do RG

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) e a Secretaria de Estado da Mulher do Distrito Federal (SMDF) assinaram uma portaria conjunta que estabelece...
-+=