segunda-feira, abril 12, 2021

Tag: crimes de ódio

Criador:JOSE LUIS GONZALEZ Crédito:REUTERS

Preocupação mundial por crimes de ódio, violência racista e terrorismo supremacista branco nos Estados Unidos

Com o mundo inteiro condenando os ataques a tiros no Texas e em Ohio, que causaram 31 mortes e mais de 60 feridos, com os governos de Uruguai e Venezuela recomendando aos seus cidadãos que tomem precauções extrema ao viajar aos Estados Unidos, o presidente Donald Trump se viu obrigado a denunciar o que ele mesmo ajudou a fomentar: a violência racista e o terrorismo de supremacistas brancos. por Mirko C. Trudeau  Carta Maior Criador:JOSE LUIS GONZALEZ - Crédito:REUTERS As críticas continuam crescendo nos Estados Unidos pela venda indiscriminada de armas e a onda de ataques desse tipo nos últimos meses, o que levou Trump a reagir ao tema seguindo a tendência do momento, repudiando o racismo e a intolerância. Enquanto isso, no México, o mandatário Andrés Manuel López Obrador considerou que o assunto deve gerar um debate e reflexão, pois os ataques xenófobos não só ferem a ...

Leia mais
Ameaças feitas por Marcelo Valle levaram ao fechamento de salas do Departamento de Ciências Sociais da UnB (foto- Antonio Cunha:Esp. CB:D.A Press - 24:03:2012)

Alerta: Quem é o brasiliense responsável pelo site que inspirou ataque em Suzano

Homem que ameaçou um atentado na UnB, onde estudou, criou site que incentiva crimes contra minorias e deu dicas aos autores dos assassinatos em colégio de São Paulo e do Rio de Janeiro. Racista, ele diz odiar mulheres desde quando era criança por Renato Alves no Correio Braziliense Ameaças feitas por Marcelo Valle levaram ao fechamento de salas do Departamento de Ciências Sociais da UnB (foto- Antonio Cunha:Esp. CB:D.A Press - 24:03:2012) Nos bastidores dos massacres das escolas de Realengo, em 2011, e Suzano, na última quarta-feira, está um brasiliense de 33 anos. Ele criou e abasteceu com informações criminosas um site destinado a extremistas, que estimulou e ajudou os autores em ambos os ataques. E, antes deles, levou terror à Universidade de Brasília (UnB), onde estudou e ameaçou uma chacina. A Polícia Federal o prendeu pouco antes do prometido ato terrorista. Marcello Valle Silveira Mello ...

Leia mais
Jussie Smollett - Foto: TMZ

Jussie Smollett, ator da série Empire é espancado e enforcado em crime de ódio nos EUA

O ator da série “Empire” Jussie Smollett foi atacado na madrugada desta terça-feira (29/1) em Chicago, num ato de violência que a polícia está chamando de crime de ódio. por Marcel Plasse no Pipoca Moderna Jussie Smollett - Foto: TMZ Jussie Smollett,  36 anos estava saindo de um restaurante quando dois homens brancos começaram a gritar insultos racistas e homofóbicos contra ele. Em seguida, os criminosos atacaram Smollett, socando-o antes de derramar uma substância química desconhecida sobre ele, disse a polícia. Durante o ataque, um dos suspeitos ainda enrolou uma corda no pescoço de Smollett para enforcá-lo, como a Ku Klux Klan costumava fazer durante o período em que assassinava negros com impunidade. “Dada a gravidade das alegações, estamos levando essa investigação muito a sério e tratando-a como um possível crime de ódio”, disse a polícia de Chicago em comunicado. Jussie Smollett encontra-se hospitalizado por seus ...

Leia mais

Anistia Internacional pede investigação imparcial de possíveis crimes de ódio no Brasil

A Anistia Internacional divulgou uma nota nesta quarta-feira demonstrando preocupação com o cenário de violência instalado no Brasil em meio ao processo eleitoral de 2018. A organização pediu que as autoridades investiguem "de forma célere, independente e imparcial" os possíveis casos de crimes de ódio registrados pelo país. Do Sputnik News © Fotolia / jinga80 "A Anistia Internacional vê com preocupação o aumento de episódios de violência durante o período eleitoral que têm sido relatados em diferentes cidades do Brasil. Os casos já divulgados pela imprensa, e outros relatados pelas redes sociais e por sites criados para coletar informações sobre a violência no contexto eleitoral, demonstram que uma grande quantidade de agressões pode ter sido crimes de ódio, motivadas por discriminação racial, de gênero e de orientação sexual e identidade de gênero, ou ainda por razões de opinião política", escreveu a organização. ...

Leia mais
Imagem mostra momento em que jovem agredido com lâmpada fluorescente no rosto reage - Reprodução - nov.2010/SBT

5 acusados de ataque por discriminação homofóbica com lâmpada na Paulista são multados em R$ 129 mil

Crime de 2010 levou a acusação de 5 jovens por discriminação homofóbica por Paulo Gomes no Folha de São Paulo Imagem mostra momento em que jovem agredido com lâmpada fluorescente no rosto reage - Reprodução - nov.2010/SBT Os cinco acusados de agredir um rapaz na avenida Paulista em 2010 com motivação homofóbica foram condenados a pagar R$ 25.700 cada um pela Secretaria da Justiça do Estado de São Paulo. O crime ficou conhecido na época pela utilização de bastões de lâmpada fluorescente para golpear a vítima na cabeça. A condenação é administrativa e foi pedida pela Defensoria Pública. Lei estadual prevê esse tipo de punição para pessoas físicas e jurídicas em casos de preconceito por orientação sexual —​a depender da gravidade, a pena administrativa pode variar entre advertência, multa, ou suspensão de licença de funcionamento em caso estabelecimentos comerciais. De acordo com a Defensoria, a decisão é de junho ...

Leia mais

Projeto de lei prevê responsabilização por crimes de ódio

Proposta abrange casos de preconceito por orientação sexual, identidade de gênero, religião, entre outros Por Cristiane Sampaio, do Brasil de Fato   Em 2015, terreiro de candomblé Axé Oyá Bagan, localizado em Brasília (DF), foi atacado e incendiado / Foto: Toninho Tavares/Agência BrasíliaA ausência de uma tipificação específica para crimes de ódio e intolerância pode estar com os dias contados no Brasil. Tramita atualmente na Câmara dos Deputados, em Brasília, uma proposta que pretende incluir esse tipo de agressão no Código Penal, abrangendo casos de preconceito motivados por orientação sexual, identidade de gênero, religião, situação de rua, condição de migrante e deficiência, entre outros. O Projeto de Lei (PL) 7582/2014, que se encontra na Comissão de Direitos Humanos e Minorias sob a relatoria da deputada Luiza Erundina (Psol-SP), define como prática de ódio a ofensa à vida, à integridade corporal ou à saúde motivada por preconceito. Já o crime de intolerância é definido a partir ...

Leia mais

Lei Lola foi Aprovada hoje

Do Escreva Lola Escreva Uma boa notícia em meio a tantos retrocessos: hoje a Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 4614/16. O PL é de autoria da deputada federal Luizianne Lins (PT-CE), que se inspirou no meu caso para propor a Lei Lola. Ela atribui à Polícia Federal (mas não só a ela) a investigação de crimes de ódio contra as mulheres pela internet. A votação hoje foi um acordoentre as lideranças para marcar a campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra a Mulher. A lei é muito importante porque, como o meu caso (e de tantas outras mulheres) mostra, quem nos ataca pela internet raramente é punido. Eu sou ameaçada de morte e atacada pelo menos desde 2011 por misóginos assumidos. Já fiz onze boletins de ocorrência, tem inquérito aberto, a PF investiga desde dezembro do ano passado (quando o reitor da UFC, universidade onde trabalho, recebeu um email dizendo que, se eu não ...

Leia mais

Cidade da Alemanha encontra maneira genial para lidar com os neonazistas

Cidade alemã para onde neonazistas peregrinam todos os anos para visitar túmulo de braço-direito de Hitler encontrou uma forma genial para lidar com eles. Ideia tem inspirado outras cidades e países a lutar contra o nazismo de um jeito criativo Foto: Mike Pearl, Vice Do Pragmatismo Politico Nos últimos 25 anos, as ruas de Wunsiedel, uma cidade pacata do nordeste da Alemanha, têm sido palco de marchas em homenagem ao vice-führer Rudolf Hess. Até 2011, a figura tinha um túmulo na área. Depois, seu corpo foi exumado e cremado. Mas os fascistas alemães modernos ainda têm uma quedinha pelo Hess; então, a falta de um monumento não impediu esse pessoal de aparecer na cidade nos últimos três anos, para consternação dos moradores não nazistas. Quando a mais recente marcha aconteceu, no final de semana passado, os cidadãos bolaram um tipo de caminhada beneficente: para cada metro percorrido pelos neonazistas, as ...

Leia mais

Ódio e preconceito na internet: Responda por seus atos

Injúria, calúnia e difamação no universo digital. Entenda como a lei é aplicada em tempos de pós-verdade por Marcelo Brandão no Consumidor Moderno Um dos problemas mais discutidos na internet são crimes contra a honra, entendidos como injúria, calúnia e difamação, principalmente por meio das redes sociais. Esse problema é intensificado em tempos da chamada “pós-verdade” – termo que diz respeito às circunstâncias nas quais os fatos têm menos importância do que crenças pessoais, onde as pessoas se baseiam apenas em sua própria visão de mundo e tentam impor seu discurso ao outro, muitas vezes permeados de ódio ou preconceitos. Para André Pereira é advogado e consultor do Jurídico Certo, site que oferece apoio jurídico em qualquer localidade do País, o que é preciso ressaltar é que a internet não é um mundo sem lei, onde as pessoas podem fazer o que bem entendem sem qualquer consequência. “Da mesma forma que outros ...

Leia mais

Homem é condenado a 14 anos de prisão por crime de ódio contra homossexual

Um homem foi condenado a 14 anos de prisão por cometer crime de ódio. Ele torturou um homossexual, em setembro de 2015, motivado por preconceito, conforme avaliação da Promotoria de Justiça de Crimes Dolosos contra a Vida do Ministério Público do Paraná (MP-PR). no MassaNews A vítima é um cabelereiro que sobreviveu à tortura. De acordo com o MP-PR, ele conheceu os agressores em um bar e foi para a casa de um deles. Houve um desentendimento. O cabelereiro foi levado a um local próximo a um canil, onde foi agredido com uma barra de ferro e também foi ameaçado com um facão. A sessão de tortura foi gravada por câmera de celular e enviada a grupos de WhatsApp. Os agressores disseram aos policiais que o cabelereiro havia invadido a casa para furtar objetos. Esta versão, porém, não se sustentou durante as investigações. Além do homem que foi condenado, o ...

Leia mais

Na noite de réveillon, técnico de laboratório Sidnei Araújo matou a ex-mulher, o filho de 8 anos e mais 10 pessoas da família dela

Em chacina na noite de réveillon, o técnico de laboratório Sidnei Araújo matou a ex-mulher, o filho de 8 anos e mais 10 pessoas da família dela. Em carta, ele já revelava seu plano O assassino que matou a ex-mulher, o filho e mais 10 pessoas da família na festa de réveillon em Campinas (SP) escreveu cartas que foram enviadas para amigos antes do crime. Os textos foram obtidos pelo jornal O Estado de S. Paulo e revelam a intenção do técnico de laboratório Sidnei Ramis de Araújo, de 46 anos, de matar sua ex-mulher Isamara Filier, e que queria “pegar o máximo de vadias da família juntas”. no Revista Fórum No texto reproduzido a seguir, com a grafia original mantida, Araújo dizia que a ex teria “que pagar pelo que ela fez”. Escreveu ainda que a presidente Dilma Rousseff era uma vadia e que as mulheres se beneficiam da “lei vadia da penha”. ...

Leia mais
Ellen-Page

Ellen Page entrevista homem que afirma ser um policial carioca assassino de gays

Atriz canadense de Juno e A Origem definiu experiência em visita ao Rio como ‘assustadora’ no O Dia Nos últimos anos, os responsáveis pela divulgação do Rio no exterior fizeram enorme esforço para vender a cidade como um destino amigável aos homossexuais. Mas o contato de uma grande atriz internacional com a realidade carioca pode fazer grande estrago a esse investimento do poder público. A canadense Ellen Page, famosa pelos filmes Juno e A Origem, lança este ano em um novo canal internacional de televisão, um programa-documentário sobre a vida de homossexuais em alguns países do mundo, entre eles o Brasil. Ela definiu como “assustadora” as gravações de Gaycation no Rio ao ficar de frente para um homem que afirma ser um policial assassino de homossexuais. No vídeo, ao apresentar o Rio de Janeiro, Ellen descreve como uma cidade que “apesar de parecer progressista e sexualmente aberta, a população LGBT enfrenta terríveis ...

Leia mais

Menor que confessou ter matado haitiano é solto por falta de vagas

O adolescente de 17 anos que confessou ter matado a facadas o haitiano Fetiere Sterlin, de 33, em Navegantes, no Litoral Norte, foi liberado nesta quarta-feira (21) por falta de vagas em Centros de Atendimento Socioeducativos Provisórios (Caseps) no estado. A informação é do delegado responsável pelo caso, Rodrigo Coronha. O G1 tentou contato com a Secretaria de Justiça e Cidadania, mas não obteve resposta até a publicação desta notícia. Em depoimento nesta quarta, o adolescente de 17 anos afirmou que o crime foi um "acerto de contas", pois o haitiano teria mexido mais cedo com a namorada dele. "Ele diz que a motivação não foi por preconceito racial", disse o delegado, que vinha investigando o caso como crime de ódio. Segundo o delegado, outro adolescente, de 14 anos, também confessou participação no crime em depoimento nesta quarta e foi liberado. Outros dois, de 15 e 16 anos, que falaram ...

Leia mais

Haitiano é agredido até a morte por grupo de pessoas em SC

A Polícia Civil de Santa Catarina investiga um suposto crime de ódio ocorrido na cidade de Navegantes neste fim de semana. O haitiano Fetiere Sterlin, 33 anos, foi atacado e morto a facadas por um grupo de cerca de 10 pessoas na noite de sábado. A vítima chegou a ser socorrida pelo Corpo de Bombeiros da região, mas acabou falecendo antes mesmo de dar entrada no hospital da cidade. — O boletim de ocorrência foi feito como latrocínio, mas a hipótese mais forte é crime de ódio. Na verdade, teria começado com isso e depois de tornou latrocínio. Já ouvimos algumas testemunhas e no decorrer da investigação vamos apurar a motivação — explica o delegado Rodrigo Coronha. O haitiano e a mulher, que é brasileira, estavam indo a uma festa no bairro Nossa Senhora das Graças junto com quatro amigos, também de nacionalidade haitiana. De acordo com a esposa, Vanessa Nery Pantoja, três homens passaram de bicicleta pelo grupo gritando palavrões em ...

Leia mais

Atirador de igreja em Charleston irá responder por crime de ódio

Dylann Roof foi indiciado por 33 crimes federais, além de nove estaduais. Procuradores ainda não anunciaram se irão pedir pena de morte. Do G1 Dylann Roof, acusado de matar nove pessoas negras durante um encontro em uma igreja em Charleston, em junho, foi indiciado na quarta-feira (22) por 33 crimes federais, incluindo crimes de ódio, violações de armas de fogo e obstrução de prática religiosa, o que pode leva-lo à pena de morte. A procuradora geral Loretta Lynch anunciou o indiciamento de Roof, de 21 anos, em um grande júri. As acusações eram esperadas desde que ele foi detido após o tiroteio, em 17 de junho, na Emanuel African Methodist Episcopal Church, em Charleston. Roof, que é branco, apareceu em fotos exibindo bandeiras dos confederados e queimando ou profanando bandeiras dos EUA, e alegadamente escreveu textos incentivando violência racial. Sobreviventes disseram à polícia que ele proferiu insultos raciais durante o ataque. ...

Leia mais

Governo cria grupo de trabalho para mapear crimes de ódio na internet

A ministra da Secretaria de Direitos Humanos, Ideli Salvatti, avaliou como assustador o crescimento dos crimes de ódio no Brasil No D24am  /  Foto Elza Fiuza Brasília - Monitorar e mapear crimes contra os direitos humanos em redes sociais será a tarefa do grupo de trabalho lançado pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República. O objetivo, segundo a pasta, é receber e analisar denúncias sobre páginas da internet que promovem o ódio e fazem apologia à violência e à discriminação. O grupo também será composto por membros da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), da Secretaria de Políticas para Mulheres, do Departamento de Polícia Federal, do Ministério Público Federal, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e do Colégio Nacional dos Defensores Públicos Gerais. A ministra da Secretaria de Direitos Humanos, Ideli Salvatti, avaliou como assustador o crescimento dos crimes de ódio no Brasil. Segundo ela, dados ...

Leia mais
Projeto pune crimes de ódio

Projeto pune crimes de ódio

Nova proposta para combater e prevenir discriminação social está em tramitação LARISSA VELOSO Numa tentativa de contornar a resistência de parlamentares conservadores que têm atrasado, no Senado, a aprovação do projeto de Lei 122 de 2006, que criminaliza a homofobia, os governistas decidiram recomeçar do zero e criar uma nova proposta. De autoria da deputada e ex-ministra da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, Maria do Rosário (PT), o PL 7.582 de 2014 tem o objetivo de reunir, em uma só lei, as punições aos crimes de ódio contra diversos grupos. “Conversei com vários segmentos que vivenciam a discriminação. Essa não é uma lei apenas para os grupos homo e transexuais, mas envolve também pessoas que sofrem perseguição religiosa, idosos e outras minorias”, explica a autora do projeto. O texto define como crimes de ódio ou intolerância aqueles praticados por discriminação a 11 fatores, entre eles orientação sexual, ...

Leia mais
homofobia crime

Crimes de ódio homofóbico em ascensão no mundo

Alta Comissária da ONU para Direitos Humanos faz alerta por ocasião do Dia Internacional Contra a Homofobia e Transfobia. Preconceito maior no Brasil por Yara Costa Os crimes de ódio contra lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros estão subindo em todo o mundo. A declaração foi feita pela Alta Comissária da ONU para os Direitos Humanos, Navi Pillay, nesta terça-feira, em que se celebra o Dia Internacional Contra a Homofobia e Transfobia. Brasil Segundo ela, as estatísticas indicam que os crimes de ódio homofóbico "aumentaram em muitas partes do mundo, de Nova York para o Brasil e Honduras para África do Sul." Pillay fez um apelo aos governos para que trabalhem mais para eliminar a discriminação e o preconceito baseado em orientação sexual ou identidade de gênero. Preconceito Numa mensagem de vídeo por ocasião da data, Pillay disse que a homofobia e a transfobia não são diferentes do sexismo, racismo ou ...

Leia mais

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist