Homofobia tem cura? Terapeuta explica que existe tratamento para o preconceito

Lei contra o tipo de crime comemora 15 anos de existência em SP, mas delitos ainda acontecem diariamente

Do Folha Geral 

Há 15 anos, em novembro de 2001, o estado de São Paulo deu um passo contra a homofobia e aprovou uma lei que pune às práticas de discriminação em razão de orientação sexual. Atualmente, o cenário do Brasil mudou, no entanto ainda é possível ver muitos crimes contra LGBTs, desde discriminações em casa, nas ruas, nas escolas e em empregos, até mortes, que, segundo pesquisas chegam a fazer 325 vítimas por ano. Todos os casos, independente da gravidade, acontecem por conta de um motivo: a homofobia.

Os criminosos sempre apontam muitos motivos por trás deste pensamento. No entanto, de acordo com o terapeuta Bruno Cesar Costomski, criador do Tardemah Terapia, método sem o uso de medicamentos e não invasivo e que confere saúde emocional e elimina bloqueio, a atitude homofóbica nada mais é do que uma repulsa ou preconceito e, em ambos os casos, existe cura.

“As pessoas passam a ter discriminação pela forma errada que as informações são passadas a ela. Quando se associam atitudes erradas a uma classe da sociedade, ela passa a sofrer com pré-julgamentos. No fundo, a falta de entendimento e informação é que acaba provocando grandes preconceitos. ”, afirmou.

Para Bruno, a homofobia, ou outros tipos de preconceitos como o racismo, a xenofobia, e a gordofobia, têm como ser revertidos com tratamentos que realçam a importância do respeito e do esclarecimento. “Muitas pessoas têm as suas realidades como “oficiais” e não assumem que existem outras. Elas querem impor suas próprias regras, é preciso tratar esse sentimento.”

A terapia, para estes casos, pode ajudar famílias que não aceitam os filhos, ampliando, assim, o diálogo e fazendo com que menos pessoas transmitam este pensamento para as próximas gerações. Ainda segundo o especialista, é cada vez mais importante se pensar em acompanhamento terapéutico para quem cometeu um crime hediondo motivado pela fobia. “Essas pessoas têm que pagar pelos crimes, mas apenas deixá-las encarceiradas e soltá-las em alguns anos não é uma maneira inteligente de se tratar o problema. É preciso que elas saibam que o pensamento é errado e eliminem essa atitude inteiramente.”

 

+ sobre o tema

Modelo transgênera Valentina Sampaio é a nova porta-voz da L’Oréal Paris

A L'Oréal Paris tem uma nova porta-voz: a modelo...

Nosso Amor Existe: Documentário apresenta histórias de casais homoafetivos

Documentário lançado no dia dos namorados apresenta histórias de...

Elas por Elas: feminismo, saúde e trabalho em pauta no primeiro dia

Interação das palestrantes com o público foi um dos...

Mulheres que atuam no agronegócio representam 40% do segmento

Recente pesquisa realizada pela ABAG (Associação Brasileira do Agronegócio)...

para lembrar

Bolsonaro vira réu por falar que Maria do Rosário não merece ser estuprada

Deputado disse que ela é 'feia'; ele responderá por...

Trio dos EUA voa sem recordista mundial: ”Medalha ninguém tira”

Três bandeiras dos Estados Unidos no pódio. E isso...

Marielle Franco e o silenciamento de mulheres negras no Brasil

O que dizer, do lugar de onde estou lendo...

Resposta do Ilê Aiyê sobre Acusação de Machismo

Texto retirado do perfil oficial do bloco Ilê Aiyê...
spot_imgspot_img

Aborto legal: ‘80% dos estupros são contra meninas que muitas vezes nem sabem o que é gravidez’, diz obstetra

Em 2020, o ginecologista Olímpio Moraes, diretor médico da Universidade de Pernambuco, chegou ao hospital sob gritos de “assassino” porque ia interromper a gestação...

O que está em jogo com projeto que torna homicídio aborto após 22 semanas de gestação

Um projeto de lei assinado por 32 deputados pretende equiparar qualquer aborto realizado no Brasil após 22 semanas de gestação ao crime de homicídio. A regra valeria inclusive para os...

Moraes libera denúncia do caso Marielle para julgamento no STF

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), liberou nesta terça-feira (11) para julgamento a denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra...
-+=