segunda-feira, janeiro 30, 2023
InícioQuestão RacialCasos de RacismoÍdolo do Corinthians, Paulinho quase deixou futebol por causa do racismo

Ídolo do Corinthians, Paulinho quase deixou futebol por causa do racismo

 

Hoje ídolo do Corinthians e jogador de seleção brasileira, Paulinho quase desistiu do futebol. Sem experiência em times grandes, o volante saiu do Brasil aos 17 anos para defender o Vilnius, da Lituânia. E foi assim que quase tornou-se um desconhecido no Brasil. Não porque seria mais um dos anônimos brasileiros que fazem carreira na Europa, mas sim porque viveu um dos lados tristes do esporte: o racismo.

– Quando saía na rua lá, torcedores instigavam na intenção de agredir, falavam alguma coisa racista, começavam a imitar macacos… Em alguns jogos, as pessoas imitavam macaco e jogavam moedas. Aquilo foi incomodando. Passou um tempo, e eu já não estava feliz por estar longe. Sofria muito.

Foi graças ao apoio da família que Paulinho buscou forças para seguir seu caminho no mundo da bola, como conta a esposa, Bárbara Maciel.

– Ele falou assim: “Estou pensando em desistir”, e uma coisa eu sempre falava para ele: “Se Deus nos colocou onde estamos, é porque tem um propósito para a nossa vida. Vamos ser firmes. Vamos lutar que vai vir a vitória – lembra a ela.

 

Evaldo Lima quer discutir o racismo no futebol

Ministra planeja campanha contra racismo no futebol brasileiro

A história do racismo no futebol brasileiro

Fonte: Globo Esporte

Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench