João Pessoa – Setransp e Ouvidoria realizam campanha contra homofobia e racismo

A Prefeitura Municipal da João Pessoa (PMJP), através da Secretaria da Transparência Pública (Setransp) e da Secretaria Executiva da Ouvidoria Municipal, vai aproveitar o período festivo dos desfiles de blocos do ‘Carnaval 2013 – João Pessoa de Todos os Ritmos’ para conscientizar a população da necessidade de denunciar crimes relacionados à prática da homofobia e do racismo na Capital.

Apesar do clima festivo, é comum a ocorrência de casos de discriminação durante o período momesco. A campanha se dará na mídia, nas redes sociais da internet e nos principais blocos, como Virgens de Tambaú e Muriçocas do Miramar.

O instrumento para a coleta de denúncias será a Ouvidoria Municipal, que receberá denúncias pelo endereço eletrônico http://www.joaopessoa.pb.gov.br/secretarias/ouvidoria/registre-sua-demanda/, pelo e-mail [email protected] ou pelo telefone 3218-6167.

Para o secretário da Transparência Pública, Éder Dantas, o poder público deve aproveitar o momento carnavalesco para propagar o respeito à diversidade humana. “O racismo e a homofobia são inaceitáveis. O governo municipal reconhece a importância da diversidade étnico-racial e sexual e quer envolver o conjunto da sociedade para a prática do respeito ao outro”, disse Éder Dantas.

Já ouvidor-geral do Município, Antônio Jácome, disse que o órgão é “o canal apropriado que permite à população participar da gestão, recepcionando denúncias, reclamações, sugestões e elogios não só referente à qualidade dos serviços públicos oferecidos pela prefeitura bem como no combate ao preconceito e a discriminação no âmbito da administração municipal”.

Fonte: Secom-JP

+ sobre o tema

Portugal: Ministra da Justiça alerta para persistência de racismo

Francisca Van Dunem apresentou um livro que conta a...

Nosso racismo define a cor da pele dos pobres, por Mário Lima Jr.

“Se a miséria dos pobres é causada não pelas...

Ronaldo Nazário debate o racismo: “Quem nega o racismo é racista”

Craque compartilhou clique das filhas com seu pai, Nélio No...

Na pele do outro – como a realidade virtual pode combater o racismo

Racismo pode ser amenizado com experimento de realidade virtual,...

para lembrar

Não fique calmo. Sobre o racismo na infância

Maria Rita Casagrande  Eu moro no mesmo lugar...

Mulher é presa por chamar vendedor de ‘negrinho’ em Goiânia

A vendedora de uma empresa de telefonia celular foi...

Estudo aponta dificuldade em punir letalidade policial contra vítimas negras

Estudo produzido pelo Núcleo de Justiça Racial e Direito...
spot_imgspot_img

Futuro da gestão escolar

A educação pública precisa de muitos parceiros para funcionar. É dever do Estado e da família, com colaboração da sociedade, promover a educação de todas as...

Educação para além dos muros da escola

Você pode fornecer escolas de qualidade para os mais pobres e, mesmo assim, talvez não veja a mudança na realidade do país que se...

Criança não é mãe

Não há como escrever isto de forma branda: nesta quarta-feira (12), a Câmara dos Deputados considerou urgente discutir se a lei deve obrigar crianças vítimas de estupro à...
-+=