quarta-feira, fevereiro 1, 2023
InícioÁfrica e sua diásporaEntretenimentoJovem estilista Grace Wales Bonner vence terceira edição do prêmio LVMH

Jovem estilista Grace Wales Bonner vence terceira edição do prêmio LVMH

A estilista britânica com raízes jamaicanas Grace Wales Bonner, 25, graduou-se apenas há dois anos e hoje comemora um grande passo rumo a uma carreira promissora: ela acaba de ser anunciada vencedora da terceira edição do prêmio LVMH, dedicado à descoberta de novos talentos e sua projeção no mercado. O painel formado por Nicolas Ghesquière, Jonathan Anderson, Marc Jacobs e Karl Lagerfeld, selecionou Grace para receber o prêmio de €300,000 e mais um ano de orientação. Os outros três finalistas ganharam vagas de emprego na Fendi, Loewe e Marc Jacobs.

Grace tem a marca Wales Bonner, que desfila na semana masculina de Londres. Apesar de seu trabalho no menswear ser o mais celebrado, ela também cria peças femininas. Seu trabalho explora especialmente a questão da sexualidade e identidade do homem negro, integrando sua noção de luxo em um encontro entre as culturas europeia e africana.

grace-wales-bonner-lvmh-prize
TRÊS LOOKS DA COLEÇÃO DE GRACE WALES BONNER DESFILADA NA LONDON COLLECTIONS: MEN VERÃO 17 ©REPRODUÇÃO

Desde que se formou, ela virou um sucesso meteórico. Seu desfile de graduação na Central Saint Martins, “Afrique”, ganhou um prêmio da L’Oréal. Seu primeiro show fora da escola foi na London Collections: Men no Inverno 2015, como membro do Fashion East, projeto de Lulu Kennedy que funciona como um incubador de novos talentos.

No ano passado, apenas um ano após se formar, ela venceu o prêmio “Emerging Menswear Designer”, no British Fashion Awards, e também foi convidada pelo curador Hans Ulrich Obrist para participar de um evento coletivo na Serpentine’s Gallery, uma das mais respeitadas de Londres.

Recentemente, ela mostrou seu primeiro desfile solo na semana masculina de Londres Verão17, com uma coleção enxuta e super bem executada, inspirada na coroação de Haile Selassie, Imperador da Etiópia em 1930. Juntou suas influências africanas a elementos do Caribe e da Europa, resultando em peças de alfaiataria, à primeira vista formal e rigorosa, com estilo militar misturado a vestuário religioso, decorativismo e enfeites de conchas, cristais, crochê e bordados. Uma coleção profunda e autêntica, que deve ter enchido deorgulho o avô alfaiate.

O anúncio do prêmio então não parece tanta surpresa para alguém tão jovem e já com tantas conquistas.

Onde comprar: Opening Ceremony, LNCC e SSense, entre outros.

@walesbonner

Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench