Juíza manda prender cidadão negro e pobre por estar na calçada do fórum; veja vídeo

A juíza Yedda Christina Ching-san Filizzola, do Plantão Judiciário do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, deu voz de prisão contra um cidadão negro, na noite da última sexta-feira, dia 22. O suposto crime praticado foi que o cidadão estava na calçada do prédio do Fórum, no Centro do Rio. Para a juíza, ele se encontrava em área de perímetro do Fórum, considerada área de segurança.

no Vi o Mundo

O homem, negro e pobre, é de Curitiba e queria ajuda financeira para comprar uma passagem de ida para São Paulo. Com esse objetivo, foi ao prédio tentar apoio da Defensoria Pública. Desorientado, ficou perambulando pela calçada e acabou sendo preso.

A defensora publica Mariana Campos de Lima tentou interceder, em vão, contra a prisão e gravou a cena. Insensível, a juíza ainda notificou a Defensoria, proíbindo a publicação do vídeo.

Veja a arbitrariedade da juíza: pelo fim da impunidade

+ sobre o tema

Figurinista é vítima de ataque racial por ter cabelo black power

Foto de Larissa Dias com ataques e ofensas racistas...

MC Carol: ‘Se homem ficasse grávido, o aborto já teria sido legalizado’

A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal considerou nesta...

Nós não aceitamos que Marcelo seja culpado

Por isso, negamos os fatos e criamos enredos em...

Ministra de Direitos Humanos evita falar em punição para acusados de racismo da UFMG

A ministra da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência...

para lembrar

Crime de racismo: Uma prática histórica

O racismo no Brasil, é um problema que existe...
spot_imgspot_img

Universidade, excelência e compromisso social

Em artigo publicado pelo jornal O Estado de S. Paulo, no dia 15 de junho, o professor de literatura geral e comparada da Unicamp, Marcos...

Mobilizações apontam caminho para enfrentar extremismo

As grandes mobilizações que tomaram as ruas das principais capitais do país e obrigaram ao recuo dos parlamentares que pretendiam permitir a condenação de...

Uma pessoa negra foi morta a cada 12 minutos ao longo de 11 anos no Brasil

Uma pessoa negra foi vítima de homicídio a cada 12 minutos no Brasil, do início de janeiro de 2012 até o fim de 2022....
-+=