“Julho das Pretas” Enfrentamento ao racismo, fim da violência e pelo bem viver

O “Julho das Pretas” está na quinta edição de uma programação coletiva articulada pela organização Odara – Instituto da Mulher Negra com outras entidades de mulheres negras da Bahia. Este ano, o Julho traz como temática central “Negras Jovens e as lutas de enfrentamento ao racismo, a violência e pelo bem viver” e tudo gira em torno do 25 de Julho – Dia Internacional da Mulher Negra Latino-americana e Caribenha.

no Correio Nagô

BAZAR DESAPEGA DAS PRETAS

Vai rolar pela terceira vez o Bazar Desapega, mas em edição especial, será o Desapega das Pretas. A atividade integra a programação na cidade do Julho das Pretas e vai rolar no dia 9 de julho – domingo, a partir das 14h.

O evento vai ter espaço para conversas sobre a saúde da mulher preta, alimentação e auto cuidado, com poesia e música e estará arrecadando produtos de higiene pessoal de uso feminino para acrescentar aos kits de alimentos para doação.

O quê: Bazar Desapega das Pretas

Quando:  9 de julho (domingo) a partir das 14h.

Onde: São Lázaro, bairro de Federação (próximo ao Salão de Beleza Jacques Janine, ao lado do Mercadinho Mini Preço)
Colaboração: Produtos de higiene pessoal.

 

DIÁLOGOS INSUBMISSOS DE MULHERES NEGRAS – 1° DIA

Terça, 11 de julho, às 19h o projeto Diálogos Insubmissos de Mulheres Negras terá ínicio. Serão quatro encontros que trarão debates sobre a obra da escritora Conceição Evaristo Insubmissas lágrimas de mulheres”, reunindo intelectuais negras baianas.

Os diálogos da noite de abertura serão comandados pela professora de Literatura da Ufba, Doutora em Crítica e Teoria Literárias, Denise Carrascosa e a graduada em Filosofia pela UESC e Mestra em Crítica Cultural pela UNEB, Manoela Barbosa. Os diálogos serão mediados pela idealizadora do projeto, feminista negra, graduada em Letras e mestra em Crítica Cultural, Dayse Sacramento.

Denise se debruçará sobre o conto “Shirlei Paixão”, enquanto Manoela terá como tema o conto “Lia Gabriel”. São histórias que traduzem afetos, reflexões e vivências de mulheres negras sob a escrevivência de Evaristo. Minutos antes serão feitas inscrições e certificados de ouvinte serão dados, com carga horária de 3h.

O quê: Diálogos Insubmissos de Mulheres Negras

Quando: 11 de julho (terça) às 19h

Onde: Espaço Cultural da Barroquinha

Quanto: Entrada Gratuita – Inscrições no local minutos antes da atividade (Sujeito a lotação)

SESSÃO ESPECIAL: “Negras Mulheres, Femininos Poderes – Luiza Bairros, um poder que nos move”

Dia 12 de julho, faz 1 ano que  Luiza Bairros  se transformou em ancestral. Sem sua presença física, mas sob a poderosa influência do seu legado, um grupo de mulheres se reúnem para realizar no dia 13 de julho, às 18h,  no plenário Cosme de Farias da câmara municipal de salvador,  a sessão especial “Negras Mulheres,  Femininos Poderes – Luiza Bairros, um Poder que nos Move”.

O quê: Sessão Especial “Negras Mulheres,  Femininos Poderes – Luiza Bairros, um Poder que nos Move”

Quando: 13 de julho (quinta) às 18h

Onde: Câmara Municipal de Salvador

Quanto: Gratuito

DIÁLOGOS INSUBMISSOS DE MULHERES NEGRAS – 2° DIA

Sábado, 15 de julho, às 19h o projeto Diálogos Insubmissos de Mulheres Negras acontece no Sarau da Onça. Os debates têm como intuito identificar violação dos direitos das mulheres no texto literário de Conceição Evaristo e como elas representam o cenário social brasileiro.

Os diálogos do dia 15 de julho serão comandados pela doutoranda em Estudos de Gênero, Mulheres e Feminismo, Carla Akotirene e a mestranda em Educação e Contemporaneidade (UNEB), Ana Carla Portela. Os diálogos serão mediados pela poetiza e estudante de jornalismo, Joyce Melo.

O quê: Diálogos Insubmissos de Mulheres Negras

Quando: 15 de julho (sábado) às 19h

Onde: Sarau da Onça (CENPAH, Rua Albino Fernandes, 59, Novo Horizonte)

Quanto: Entrada Gratuita – Inscrições no local minutos antes da atividade (Sujeito a lotação)

DIÁLOGOS INSUBMISSOS DE MULHERES NEGRAS – 3° DIA

Quinta, 20 de julho, às 09h o projeto Diálogos Insubmissos de Mulheres Negras acontece no Pavilhão de aulas Glauber Rocha (UFBA-PAF III). Os debates têm como intuito identificar violação dos direitos das mulheres no texto literário de Conceição Evaristo e como elas representam o cenário social brasileiro.

Os diálogos do dia 20 de julho serão comandados pela mestra em Estudos de Linguagens (Uneb) e ativista, Lindinalva Barbosa e a doutoranda em Literatura e Cultura (UFBA), Cristian Sales. Os diálogos serão mediados pela graduanda em Letras Vernáculas e Língua Estrangeira Moderna (Inglês/UFBA),  Maiana Silva.

O quê: Diálogos Insubmissos de Mulheres Negras

Quando: 20 de julho (quinta) às 9h

Onde: Pavilhão de aulas Glauber Rocha (UFBA-PAF III) Sala de videoconferência

Quanto: Entrada Gratuita – Inscrições no local minutos antes da atividade (Sujeito a lotação)

BATE-PAPO SOBRE A FORÇA DA MULHER NEGRA E EMPREENDEDORA

A N’Black realizará no dia 21 de julho um bate-papo sobre a força da mulher negra e empreendedora. Najara Black dona da N’Black conta que ela e suas convidadas Maili Santos, Luana Nascimento, Rosêngela José, Andréa Ramos, Iasmine Alexandria e Michelle Fernandes vão contar um pouco das suas histórias e dividir experiências.

O quê: N’Black convida: bate-papo sobre a força da mulher negra e empreendedora

Quando: 21 de julho (sexta) das 18h às 21h

Onde: Senac Praça da Sé

Quanto: 1kg de alimento não perecível

INSCRIÇÃO PARA ENTRADA: enviar e-mail com nome e RG para [email protected]

MARCHA PELA VIDA DAS MULHERES NEGRAS

Terça, 25 de Julho, dia da Mulher Negra Latina e Caribenha, a organização do Julho das Pretas realiza a Marcha Pela Vidas das Mulheres Negras.  Reverenciando o 25 de Julho a Marcha das Mulheres Negras 2017 traz como tema “Pela Vida das Mulheres Negras”, destacando a necessidade de mais ações coletivas e políticas públicas que visem ao enfrentamento da violência recorrente e sistemática contra mulheres e meninas negras. O encontro de luta está marcada para 9h no Iguatemi.

O quê: Marcha Pela Vidas das Mulheres Negras

Quando: 25 de julho (terça) às 9h

Onde: Iguatemi

Quanto: Aberto

ANGELA DAVIS NO JULHO DAS PRETAS

“Angela Davis: Atravessando o Tempo e Construindo o Futuro da Luta Contra o Racismo” é o tema da Conferência de abertura das atividades do Instituto Odara, no #JulhoDasPretas. A atividade é organizada em parceria entre o Instituto Odara, Coletivo Angela Davis, Núcleo de Estudos Interdisciplinar da Mulher (NEIM), a UFRB e a UFBA. E acontece no dia 25 de Julho, às 18h, na Reitoria da Ufba, no bairro do Canela, Salvador.

A ativista, filósofa e feminista negra é mundialmente conhecida por sua trajetória de contribuição política nos Estados Unidos pelos direitos civis das pessoas negras, a luta pela liberdade dos corpos das mulheres negras, contra o encarceramento em massa do povo preto, e pelo mundo sustentável.

O quê: Angela Davis no Julho das Pretas

Quando: 25 de Julho (terça) às 18h

Onde: Reitoria da Ufba, no bairro do Canela, Salvador

Quanto: Entrada Gratuita

CICLO INTERNACIONAL MULHER NEGRA E ANCESTRALIDADE

Na terça, dia 25 de julho, dia da Mulher Negra Latina e Caribenha o Grupo de Pesquisa CANDACES e o Centro de Estudos dos Povos Afro-Indío- Americanos da UNEB- CEPAIA realizarão o II Ciclo Internacional Mulher Negra e Ancestralidade, debate em torno do empoderamemto das mulheres negras frente às organizações religiosas de matriz africana na Bahia e na América Latina.

A conferência de abertura será com Ekede Sinha, do Terreiro da Casa Branca e terá ainda Conferência com a Mestra em Ciências Sociais (UFBA), Zaylin Leydi Powell Castro. Na programação haverá apresentação do Coral Oyá Igbalé, exibição de filmes seguidos de debates, exposição fotográfica e apresentações culturais. O acesso ao evento será por ordem de chegada e limitado a capacidade física do espaço.

O quê: II Ciclo Internacional Mulher Negra e Ancestralidade

Quando: 25 de julho (terça) 08h às 17h

Onde: Auditório Jurandyr Oliveira, na UNEB (Cabula)

Quanto: Gratuito. Inscreva-se em: https://www.sge.uneb.br/candaces

III° OVULÁRIO TAMO JUNTAS

28 de julho, sexta, ocorrerá o III° Ovulário Tamo Juntas em parceria com a Escola Superior de Advocacia. O grupo TamoJuntas nasce por conta da campanha #MaisAmorEntreNos com o intuito de atender mulheres vítimas de violência de forma gratuita, a partir da advocacia probono prevista no Estatuto da OAB.

O III Ovulário TamoJuntas pretende dialogar sobre as violências sofridas por diferentes mulheres, mas como isso pode gerar mais vulnerabilidades e mais dificuldades para acessar a justiça e enfrentar as violências! Teremos mulheres educadoras, gordas, lésbicas, trans, sem teto, empregadas domésticas a fim de conhecer e respeitar as diferenças e fortalecer a luta por uma sociedade mais justa!Inscrições gratuitas. As palestrantes serão divulgadas em breve.

O quê:  III° Ovulário Tamo Juntas

Quando: 28 de julho (sexta) das 08h30 às 12h30

Onde: Auditório da ESA (Campo da Pólvora)

Quanto: Gratuito. Inscreva-se em: https://goo.gl/Z4s4ax

DIÁLOGOS INSUBMISSOS DE MULHERES NEGRAS – ENCERRAMENTO

Para encerrar o projeto Diálogos Insubmissos de Mulheres Negras a palestrante do dia será nada menos que a própria escritora Conceição Evaristo.

Será numa sexta, 11 de agosto, às 17h no Centro de Cultura da Câmara Municipal de Salvador. Conceição foi empregada doméstica e, aos 25 anos, concluiu o Curso Normal. É mestra em Literatura Brasileira pela PUC-Rio, e doutora em Literatura Comparada pela Universidade Federal Fluminense. A luta, trajetória e “escrevivência” da escritora estão no centro dos Diálogos Insubmissos.

O quê: Diálogos Insubmissos de Mulheres Negras

Quando: 11 de agosto (sexta) às 17h

Onde: Centro de Cultura da Câmara Municipal de Salvador

Quanto: Entrada Gratuita – Inscrições no local minutos antes da atividade (Sujeito a lotação)

+ sobre o tema

Casamento homoafetivo quebra paradigmas com festança no Rio

No dia em que Ana Beatriz Lacerda dos Santos...

‘Veto mostra falta de sensibilidade e reflete o misto de desumanidade, omissão e indiferença’

Veto contra a distribuição gratuita de absorventes mostra falta...

Deformar-se não é uma vitória contra o patriarcado

Esses dias, muita gente compartilhou no Facebook o depoimento...

para lembrar

Aliança de parentesco

Um ato político de grande simbolismo marcou a I...

Primeira médica de quilombo baiano criou cursinho pré-vestibular

"Eu era um ponto preto em uma folha branca",...

Nem morena, nem mulata

Segundo o IBGE, no Brasil, 7,6% da população se...
spot_imgspot_img

Julho das Pretas: ‘Temos ainda como horizonte sermos livres das amarras históricas’, diz ativista

No dia 25 de julho será celebrado o Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha. E em alusão a data, o Julho das Pretas é realizado...

Meninas negras de até 13 anos são maiores vítimas de estupro no Brasil; crime cresceu 91,5% em 13 anos

O número de estupros no Brasil cresceu e atingiu mais um recorde. Em 2023, foram 83.988 casos registrados, um aumento de 6,5% em relação ao ano anterior....

Eugênio Bucci, Marilena Chaui e Sueli Carneiro são finalistas do Prêmio Jabuti Acadêmico; confira a lista completa

A Câmara Brasileira do Livro (CBL) anunciou, nesta quinta-feira (18), os finalistas do Prêmio Jabuti Acadêmico, que contempla obras científicas em 29 categorias, como Artes,...
-+=