“Julho das Pretas” Enfrentamento ao racismo, fim da violência e pelo bem viver

O “Julho das Pretas” está na quinta edição de uma programação coletiva articulada pela organização Odara – Instituto da Mulher Negra com outras entidades de mulheres negras da Bahia. Este ano, o Julho traz como temática central “Negras Jovens e as lutas de enfrentamento ao racismo, a violência e pelo bem viver” e tudo gira em torno do 25 de Julho – Dia Internacional da Mulher Negra Latino-americana e Caribenha.

no Correio Nagô

BAZAR DESAPEGA DAS PRETAS

Vai rolar pela terceira vez o Bazar Desapega, mas em edição especial, será o Desapega das Pretas. A atividade integra a programação na cidade do Julho das Pretas e vai rolar no dia 9 de julho – domingo, a partir das 14h.

O evento vai ter espaço para conversas sobre a saúde da mulher preta, alimentação e auto cuidado, com poesia e música e estará arrecadando produtos de higiene pessoal de uso feminino para acrescentar aos kits de alimentos para doação.

O quê: Bazar Desapega das Pretas

Quando:  9 de julho (domingo) a partir das 14h.

Onde: São Lázaro, bairro de Federação (próximo ao Salão de Beleza Jacques Janine, ao lado do Mercadinho Mini Preço)
Colaboração: Produtos de higiene pessoal.

 

DIÁLOGOS INSUBMISSOS DE MULHERES NEGRAS – 1° DIA

Terça, 11 de julho, às 19h o projeto Diálogos Insubmissos de Mulheres Negras terá ínicio. Serão quatro encontros que trarão debates sobre a obra da escritora Conceição Evaristo Insubmissas lágrimas de mulheres”, reunindo intelectuais negras baianas.

Os diálogos da noite de abertura serão comandados pela professora de Literatura da Ufba, Doutora em Crítica e Teoria Literárias, Denise Carrascosa e a graduada em Filosofia pela UESC e Mestra em Crítica Cultural pela UNEB, Manoela Barbosa. Os diálogos serão mediados pela idealizadora do projeto, feminista negra, graduada em Letras e mestra em Crítica Cultural, Dayse Sacramento.

Denise se debruçará sobre o conto “Shirlei Paixão”, enquanto Manoela terá como tema o conto “Lia Gabriel”. São histórias que traduzem afetos, reflexões e vivências de mulheres negras sob a escrevivência de Evaristo. Minutos antes serão feitas inscrições e certificados de ouvinte serão dados, com carga horária de 3h.

O quê: Diálogos Insubmissos de Mulheres Negras

Quando: 11 de julho (terça) às 19h

Onde: Espaço Cultural da Barroquinha

Quanto: Entrada Gratuita – Inscrições no local minutos antes da atividade (Sujeito a lotação)

SESSÃO ESPECIAL: “Negras Mulheres, Femininos Poderes – Luiza Bairros, um poder que nos move”

Dia 12 de julho, faz 1 ano que  Luiza Bairros  se transformou em ancestral. Sem sua presença física, mas sob a poderosa influência do seu legado, um grupo de mulheres se reúnem para realizar no dia 13 de julho, às 18h,  no plenário Cosme de Farias da câmara municipal de salvador,  a sessão especial “Negras Mulheres,  Femininos Poderes – Luiza Bairros, um Poder que nos Move”.

O quê: Sessão Especial “Negras Mulheres,  Femininos Poderes – Luiza Bairros, um Poder que nos Move”

Quando: 13 de julho (quinta) às 18h

Onde: Câmara Municipal de Salvador

Quanto: Gratuito

DIÁLOGOS INSUBMISSOS DE MULHERES NEGRAS – 2° DIA

Sábado, 15 de julho, às 19h o projeto Diálogos Insubmissos de Mulheres Negras acontece no Sarau da Onça. Os debates têm como intuito identificar violação dos direitos das mulheres no texto literário de Conceição Evaristo e como elas representam o cenário social brasileiro.

Os diálogos do dia 15 de julho serão comandados pela doutoranda em Estudos de Gênero, Mulheres e Feminismo, Carla Akotirene e a mestranda em Educação e Contemporaneidade (UNEB), Ana Carla Portela. Os diálogos serão mediados pela poetiza e estudante de jornalismo, Joyce Melo.

O quê: Diálogos Insubmissos de Mulheres Negras

Quando: 15 de julho (sábado) às 19h

Onde: Sarau da Onça (CENPAH, Rua Albino Fernandes, 59, Novo Horizonte)

Quanto: Entrada Gratuita – Inscrições no local minutos antes da atividade (Sujeito a lotação)

DIÁLOGOS INSUBMISSOS DE MULHERES NEGRAS – 3° DIA

Quinta, 20 de julho, às 09h o projeto Diálogos Insubmissos de Mulheres Negras acontece no Pavilhão de aulas Glauber Rocha (UFBA-PAF III). Os debates têm como intuito identificar violação dos direitos das mulheres no texto literário de Conceição Evaristo e como elas representam o cenário social brasileiro.

Os diálogos do dia 20 de julho serão comandados pela mestra em Estudos de Linguagens (Uneb) e ativista, Lindinalva Barbosa e a doutoranda em Literatura e Cultura (UFBA), Cristian Sales. Os diálogos serão mediados pela graduanda em Letras Vernáculas e Língua Estrangeira Moderna (Inglês/UFBA),  Maiana Silva.

O quê: Diálogos Insubmissos de Mulheres Negras

Quando: 20 de julho (quinta) às 9h

Onde: Pavilhão de aulas Glauber Rocha (UFBA-PAF III) Sala de videoconferência

Quanto: Entrada Gratuita – Inscrições no local minutos antes da atividade (Sujeito a lotação)

BATE-PAPO SOBRE A FORÇA DA MULHER NEGRA E EMPREENDEDORA

A N’Black realizará no dia 21 de julho um bate-papo sobre a força da mulher negra e empreendedora. Najara Black dona da N’Black conta que ela e suas convidadas Maili Santos, Luana Nascimento, Rosêngela José, Andréa Ramos, Iasmine Alexandria e Michelle Fernandes vão contar um pouco das suas histórias e dividir experiências.

O quê: N’Black convida: bate-papo sobre a força da mulher negra e empreendedora

Quando: 21 de julho (sexta) das 18h às 21h

Onde: Senac Praça da Sé

Quanto: 1kg de alimento não perecível

INSCRIÇÃO PARA ENTRADA: enviar e-mail com nome e RG para [email protected]

MARCHA PELA VIDA DAS MULHERES NEGRAS

Terça, 25 de Julho, dia da Mulher Negra Latina e Caribenha, a organização do Julho das Pretas realiza a Marcha Pela Vidas das Mulheres Negras.  Reverenciando o 25 de Julho a Marcha das Mulheres Negras 2017 traz como tema “Pela Vida das Mulheres Negras”, destacando a necessidade de mais ações coletivas e políticas públicas que visem ao enfrentamento da violência recorrente e sistemática contra mulheres e meninas negras. O encontro de luta está marcada para 9h no Iguatemi.

O quê: Marcha Pela Vidas das Mulheres Negras

Quando: 25 de julho (terça) às 9h

Onde: Iguatemi

Quanto: Aberto

ANGELA DAVIS NO JULHO DAS PRETAS

“Angela Davis: Atravessando o Tempo e Construindo o Futuro da Luta Contra o Racismo” é o tema da Conferência de abertura das atividades do Instituto Odara, no #JulhoDasPretas. A atividade é organizada em parceria entre o Instituto Odara, Coletivo Angela Davis, Núcleo de Estudos Interdisciplinar da Mulher (NEIM), a UFRB e a UFBA. E acontece no dia 25 de Julho, às 18h, na Reitoria da Ufba, no bairro do Canela, Salvador.

A ativista, filósofa e feminista negra é mundialmente conhecida por sua trajetória de contribuição política nos Estados Unidos pelos direitos civis das pessoas negras, a luta pela liberdade dos corpos das mulheres negras, contra o encarceramento em massa do povo preto, e pelo mundo sustentável.

O quê: Angela Davis no Julho das Pretas

Quando: 25 de Julho (terça) às 18h

Onde: Reitoria da Ufba, no bairro do Canela, Salvador

Quanto: Entrada Gratuita

CICLO INTERNACIONAL MULHER NEGRA E ANCESTRALIDADE

Na terça, dia 25 de julho, dia da Mulher Negra Latina e Caribenha o Grupo de Pesquisa CANDACES e o Centro de Estudos dos Povos Afro-Indío- Americanos da UNEB- CEPAIA realizarão o II Ciclo Internacional Mulher Negra e Ancestralidade, debate em torno do empoderamemto das mulheres negras frente às organizações religiosas de matriz africana na Bahia e na América Latina.

A conferência de abertura será com Ekede Sinha, do Terreiro da Casa Branca e terá ainda Conferência com a Mestra em Ciências Sociais (UFBA), Zaylin Leydi Powell Castro. Na programação haverá apresentação do Coral Oyá Igbalé, exibição de filmes seguidos de debates, exposição fotográfica e apresentações culturais. O acesso ao evento será por ordem de chegada e limitado a capacidade física do espaço.

O quê: II Ciclo Internacional Mulher Negra e Ancestralidade

Quando: 25 de julho (terça) 08h às 17h

Onde: Auditório Jurandyr Oliveira, na UNEB (Cabula)

Quanto: Gratuito. Inscreva-se em: https://www.sge.uneb.br/candaces

III° OVULÁRIO TAMO JUNTAS

28 de julho, sexta, ocorrerá o III° Ovulário Tamo Juntas em parceria com a Escola Superior de Advocacia. O grupo TamoJuntas nasce por conta da campanha #MaisAmorEntreNos com o intuito de atender mulheres vítimas de violência de forma gratuita, a partir da advocacia probono prevista no Estatuto da OAB.

O III Ovulário TamoJuntas pretende dialogar sobre as violências sofridas por diferentes mulheres, mas como isso pode gerar mais vulnerabilidades e mais dificuldades para acessar a justiça e enfrentar as violências! Teremos mulheres educadoras, gordas, lésbicas, trans, sem teto, empregadas domésticas a fim de conhecer e respeitar as diferenças e fortalecer a luta por uma sociedade mais justa!Inscrições gratuitas. As palestrantes serão divulgadas em breve.

O quê:  III° Ovulário Tamo Juntas

Quando: 28 de julho (sexta) das 08h30 às 12h30

Onde: Auditório da ESA (Campo da Pólvora)

Quanto: Gratuito. Inscreva-se em: https://goo.gl/Z4s4ax

DIÁLOGOS INSUBMISSOS DE MULHERES NEGRAS – ENCERRAMENTO

Para encerrar o projeto Diálogos Insubmissos de Mulheres Negras a palestrante do dia será nada menos que a própria escritora Conceição Evaristo.

Será numa sexta, 11 de agosto, às 17h no Centro de Cultura da Câmara Municipal de Salvador. Conceição foi empregada doméstica e, aos 25 anos, concluiu o Curso Normal. É mestra em Literatura Brasileira pela PUC-Rio, e doutora em Literatura Comparada pela Universidade Federal Fluminense. A luta, trajetória e “escrevivência” da escritora estão no centro dos Diálogos Insubmissos.

O quê: Diálogos Insubmissos de Mulheres Negras

Quando: 11 de agosto (sexta) às 17h

Onde: Centro de Cultura da Câmara Municipal de Salvador

Quanto: Entrada Gratuita – Inscrições no local minutos antes da atividade (Sujeito a lotação)

+ sobre o tema

Escritora Elisa Pereira lança amanhã “Sem Fantasia”, seu segundo livro!

Na próxima terça-feira (29), às 19h, será lançado “Sem...

O conferencismo e o marchismo como formas de lutas políticas

Aconteceu em Brasília, em 18 de novembro, a Marcha...

“O Quarto de Despejo está vivo”, afirma filha de Carolina Maria de Jesus

Em 60 anos do livro “Quarto de Despejo: Diário...

Mulheres Maravilhosas: Cristiane Sobral

Não me lembro exatamente como entrei em contato com...

para lembrar

Camila Pitanga protagoniza viagem incrível à África do Sul

Camila Pitanga embarcou recentemente para uma experiência incrível. Junto...

Filha mais velha de Obama, Malia atrai legião de fãs com seu estilo

Filha do dono da caneta mais poderosa do mundo,...

Marielle, semente! Mulheres negras eleitas provam que luta da vereadora não foi em vão

Apesar da eleição de deputados defensores do porte de...

Ela atuou em uma série da Globo: “Meus 15 minutos de fama quase me destruíram”

A fama é uma amante cruel. Num momento, Jaqueline...
spot_imgspot_img

Negra Li mostra fantasia deslumbrante para desfile da Vai-Vai em SP: ‘Muita emoção’

A escola de samba Vai-Vai está de volta ao Grupo Especial para o Carnaval 2024, no Sambódromo do Anhembi, em São Paulo, neste sábado...

Livro põe mulheres no século 20 de frente com questões do século 21

Vilma Piedade não gosta de ser chamada de ativista. Professora da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) e uma das organizadoras do livro "Nós…...

“O Itamaraty me deu uma bofetada”, diz embaixadora Isabel Heyvaert

Com 47 anos dedicados à carreira diplomática, a embaixadora Isabel Cristina de Azevedo Heyvaert não esconde a frustração. Ministra de segunda classe, ela se...
-+=