terça-feira, fevereiro 7, 2023
InícioEm PautaKanye West é bom apesar das polêmicas que cria

Kanye West é bom apesar das polêmicas que cria

Kanye West entrou para o hall dos encrenqueiros ao atrapalhar a comemoração de Taylor Swift, vencedora do prêmio de melhor vídeo no VMA da MTV americana em setembro de 2009. Com 32 anos de idade, ele corre o risco de ficar estigmatizado. Seria uma pena.

 

O talento deste cantor e compositor americano está escancarado em seu novo trabalho, o álbum VH1 Storytellers. Trata-se de um pacote que inclui um CD de áudio e um DVD com o registro da performance dele para a emissora a cabo VH1.

 

O show foi realizado em fevereiro de 2009 (antes da encrenca com Swift) e flagra West acompanhado por uma banda afiada, algo não tão comum em shows de rap. De cara, dá para constatar sua ótima voz, que encara uma melodia com categoria.

 

Suas músicas valorizam passagens melódicas, batidas dançantes e arranjos instrumentais, conseguindo equipará-lo a mestres do rap como Kurtis Blow, Ice T, Eminem e o grupo Public Enemy. Não é por acaso que ele é considerado um dos grandes renovadores do rap atual.

 

O repertório de VH1 Storytellers é centrado nos discos mais recentes de Kanye West, em versões quentes e energéticas que conquistam o ouvinte logo de cara. A trinca See You in My Nightmares (na verdade, uma pequena introdução), Robocop e Flashing Lighs já deixa o público presente ao show de quatro.

 

Touch the Sky é a prova de que é possível usar elementos de uma canção alheia, no caso Move on Up (do saudoso mestre da soul music Curtis Mayfield), e criar a partir daí algo novo e original, que não soa como mera cópia. O mesmo pode ser dito da ótima Good Life, que se vale de células sonoras de Let’s Groove, do Earth, Wind & Fire.

 

Entre uma música e outra e também nas partes de rap, West fala sobre ele, sua postura em relação à música e sua natureza polêmica. Na balada Amazing, ele cita celebridades que admira, como Michael Jackson (que ainda estava vivo, na época), Michael Phelps e O.J. Simpson.

O DVD inclui como bônus três faixas que não foram exibidas no especial da VH1 e uma reveladora entrevista com o rapper. Encrencas à parte, o sujeito entende de música, tem talento e merece ser avaliado em função disso. Nessa praia, ele sabe das coisas.

Fonte: R7

Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench