Lágrimas na antestreia de filme sobre Mandela em Joanesburgo

Enviado por / FonteDo CINEBOX

Foi com emoção e algumas lágrimas que os sul-africanos receberam a cinebiografia de Nelson Mandela na antestreia do filme em Joanesburgo, no domingo.

Amigos, familiares e representantes do governo sul-africano fizeram questão de marcar presença naquela que foi a primeira apresentação oficial de «Mandela: Longo Caminho Para a Liberdade» na África do Sul.

Um filme que, infelizmente, não foi visto pelo homem que o inspirou – a saúde de Mandela continua a ser débil, e, apesar de ter deixado o hospital no início de setembro, o ex-presidente da África do Sul, com 95 anos, está a receber tratamento ao nível dos cuidados intensivos.

«Tenho pena de ele não estar suficientemente bem para ver o filme, ele teria sentido muito orgulho», disse à AFP George Bizos, amigo e advogado que defendeu Nelson Mandela nos anos 1960, quando o ativista anti-Apartheid foi condenado a prisão perpétua.

«[“Mandela: Longo Caminho Para a Liberdade”] será uma grande contribuição para a nossa história», acrescentou Bizos, aconselhando todos os sul-africanos a assistirem ao filme para entenderem «a importância do papel que Mandela teve, não apenas ao sacrificar a sua liberdade, mas também ao insistir numa solução pacífica para o problema».

O ministro da Justiça sul-africano, Jeff Radebe, confessou aos jornalistas ter chorado «várias vezes» durante a exibição: «É um filme muito emotivo, representa a luta de Nelson Mandela e do próprio povo sul-africano».

A atual esposa de Mandela, Graça Machel, e a ex-mulher do Nobel da Paz, Winnie Madikizela-Mandela, também não faltaram à antestreia. Em declarações feitas antes da exibição do filme, Winnie disse não ter palavras para descrever a representação que o filme faz de «um passado doloroso».

«Devemos lembrar-nos de onde viemos e que esta liberdade foi conquistada com dificuldade e com um preço muito muito alto», disse a mulher que esteve casada com Mandela durante os 27 anos que este passou na prisão.

Os britânicos Idris Elba e Naomie Harris interpretam os papéis de Nelson e Winnie Mandela num filme que só deverá chegar a Portugal no início do próximo ano.

 

+ sobre o tema

Exposição em Buenos Aires revela a “história negra” do tango

Por: ELENA ARSUAGA   Pablo Cirio/Divulgação Exposição "Historia Negra Del Tango" traz...

Vídeo-reportagem homenageia Clementina de Jesus: Rainha Quelé

Pré-estréia será em sessão ao ar livre e...

Seis países africanos podem erradicar o paludismo até 2020

A Organização Mundial de Saúde (OMS) prevê que até...

A escravidão moderna e o Brasil que insiste em não enxergar

O Brasil ainda não sente indignação com a moderna...

para lembrar

Comunidade quilombola de Cairu (BA) é ameaçada por fazendeiro

Batateira, quilombo situado numa ilha no município de...

Misto de documentário e ficção, ‘O corpo é nosso!’ discute o feminismo

Com vasta pesquisa visual, música, moda e saúde feminina,...

Dream Team do Passinho fala sobre carreira e racismo: ‘Seguir lutando’

“Os moleques levantam da cama...dançando! Ninguém é melhor que...

Bonecas Abayomi: símbolo de resistência, tradição e poder feminino

Para acalentar seus filhos durante as terríveis viagens a...
spot_imgspot_img

SP: mostra de cinema Léa Garcia – 90 Anos celebra obra da artista

A mostra inédita Léa Garcia - 90 anos, que começa neste sábado (25), celebra a obra da renomada artista do cinema nacional, que morreu em...

‘Está começando a segunda parte do inferno’, diz líder quilombola do RS

"Está começando a segunda parte do inferno", com esta frase, Jamaica Machado, líder do Quilombo dos Machado, de Porto Alegre, resumiu, com certo desânimo, a nova...

iAMO lança seu programa de residência artística audiovisual durante Festival de Cannes

O Instituto Audiovisual Mulheres de Odun (iAMO), presidido pela cineasta Viviane Ferreira, anuncia na sexta-feira, 17 de maio, o lançamento do seu Programa de...
-+=