LinkedIn barra anúncio de vagas a negros e indígenas; MPF e Procon-SP pedem explicações

Enviado por / FonteG1

MPF afirma que decisão da plataforma contraria os esforços realizados no Brasil para a inclusão de minorias por meio de ações. LinkedIn tem até esta quinta-feira (24) para explicar ao Procon.

O Procon-SP e o Ministério Público Federal (MPF) solicitaram explicações ao LinkedIn sobre a plataforma ter barrado anúncio de emprego com preferência a candidatos negros e indígenas.

De acordo com o MPF, um ofício foi encaminhado para a plataforma solicitando informações sobre a exclusão da abertura de seleção, feita pelo Centro de Análise da Liberdade e do Autoritarismo (Laut), em que seria dada preferência a candidatos negros e indígenas.

Ainda conforme com o MPF, a decisão da plataforma contraria os esforços realizados no Brasil, com base na Constituição Federal, para a inclusão de minorias por meio de ações afirmativas.

O Supremo Tribunal Federal entende essas medidas “não somente como reparação histórica em favor de grupos subalternizados, mas como forma de beneficiar toda a sociedade prospectivamente, por meio da construção de espaços mais plurais e menos excludentes”.

O MPF solicitou ao LinkedIn que esclareça, no prazo de 10 dias úteis contados a partir de 23 de março, qual regra norteou a exclusão do anúncio, detalhando seus fundamentos jurídicos, e também quantas vagas foram retiradas da plataforma nos últimos dois anos, com base na mesma argumentação. Também foi enviado ofício ao Laut, pedindo mais informações sobre o anúncio.

Já de acordo com o Procon, a empresa foi notificada a explicar como se dá a publicação de vagas, se há aplicação de políticas específicas e como os anunciantes são informados das mesmas.

Ainda conforme o órgão, ele também quer saber como a informação é passada ao anunciante no caso de recusa da publicação, em que condições e situações ocorre eventual exclusão de anúncio já publicado e, em caso positivo, como o anunciante é informado.

Além disso, o LinkedIn deve informar se qualquer tipo de vaga e publicação pode ser anunciada e, em caso negativo, quais critérios são necessários para serem aceitadas até esta quinta-feira.

g1 entrou em contato com a plataforma, que informou que está apurando todas as informações para comentar sobre o caso. Já a Laut informou que não irá se manifestar sobre o caso.

+ sobre o tema

Uneb terá concurso com 221 vagas para professor

Inscrições começam no dia 12 de janeiro No ibahia A Universidade do...

Empresas pretendem contratar nº maior de mulheres após maternidade

O Brasil está um ponto percentual acima da média...

Comércio oferece 17.272 vagas para o Dia dos Namorados

- Fonte: Folha Online - Três postos de intermediação...

para lembrar

EUA procuram parceiros para desenvolver projeto de ensino de Podcast para Comunidades Quilombolas

A Embaixada e Consulados dos Estados Unidos no Brasil...

Processo Seletivo: Coordenador(a) programa fortalecimento do espaço democrático

Programa: Fortalecimento do Espaço DemocráticoLocal: São Paulo, escritório da...

“Enem dos Concursos” reserva 20% das vagas para negros

O governo federal reservou 20% das 6,6 mil vagas...
spot_imgspot_img

Concurso Nacional Unificado abre inscrições hoje: veja edital, vagas, valor da taxa e blocos temáticos

As inscrições para o Concurso Público Nacional Unificado começam hoje e vão até o dia 9 de fevereiro. Com salários iniciais que variam entre R$ 4 mil...

Governo libera editais do Enem dos Concursos

Os interessados em disputar uma vaga no funcionalismo público federal podem conferir os detalhes do Concurso Nacional Unificado. Os oito editais foram anunciados na tarde desta...

“Enem dos Concursos” reserva 20% das vagas para negros

O governo federal reservou 20% das 6,6 mil vagas do Concurso Nacional Unificado para candidatos negros. A totalidade das vagas está dividida entre nível...
-+=