Livro destaca influência da cultura afrodescendente no Estado

Lançamento de “A Presença Negra em Alagoas” reúne intelectuais em Maceió

Com a proposta de reacender os estudos em torno da questão negra em Alagoas, a Universidade Estadual de Alagoas (Uneal), em parceria com o Sebrae, lançou na noite desta terça-feira (23) a primeira edição do livro “A Presença Negra em Alagoas”, no Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, no bairro Jaraguá, em Maceió. A obra, organizada pelo reitor da Uneal, professor Jairo José Campos da Costa e pelo professor do Centro de Estudos Superiores de Maceió (Cesmac), Douglas Apratto, reúne artigos que destacam a influência da cultura afrodescendente no Estado.
O vice-reitor da Uneal, professor Clébio Correia de Araújo, representou o reitor Jairo Campos na solenidade, uma vez que este não pôde comparecer em virtude de compromissos do Conselho Estadual de Educação de Alagoas. Clébio Correia, que também tem um artigo publicado na obra, frisou que o livro é um marco para as pesquisas na área. “Esta obra tem um valor histórico porque quebra o silêncio da intelectualidade em torno da identidade alagoana”, explicou.
O superintendente do Sebrae/Alagoas, Marcos Vieira, frisou também a importância do livro para o Estado. “Não investimos apenas em negócios, mas também em cultura”, disse.
A participação de diversas instituições de ensino superior na construção do livro foi apontada pelo professor Douglas Apratto como uma das mais importantes características da obra, que conta ainda com artigos da professora da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Clara Suassuna, dos professores do Cesmac, Zezito Araújo, e da Uneal, professor Edson Bezerra.
O babalorixá Alex Gomes fez uma fala emocionada ao falar do orgulho de estar em uma solenidade que homenageia a cultura afrodescente, no mesmo lugar onde ocorreu um dos mais tristes episódios contra os negros, em o Quebra de 1912 que destruiu diversos terreiros em Maceió. “Nós do axé somos seres humanos”, pontuou.
O livro A Presença Negra em Alagoas foi editado pela Editora Viva e está sendo vendido no valor de R$ 50.

Fonte: Tribuna do Sertao

+ sobre o tema

Filme de Wagner Moura sobre Marighella abre seleção de atores

Filme de Wagner Moura sobre Marighella abre seleção de...

Adiamento da ação que questiona terras quilombolas visa desmobilizar luta, diz líder

O STF suspendeu, nesta quarta, o julgamento da Ação Direta de Inconstitucionalidade...

Novembro Negro tem programação unificada na UFMG

Espetáculos culturais, rodas de conversa sobre percurso de alunos...

para lembrar

spot_imgspot_img

João Cândido e o silêncio da escola

João Cândido, o Almirante Negro, é um herói brasileiro. Nasceu no dia 24 de junho de 1880, Encruzilhada do Sul, Rio Grande do Sul....

Levantamento mostra que menos de 10% dos monumentos no Rio retratam pessoas negras

A escravidão foi abolida há 135 anos, mas seus efeitos ainda podem ser notados em um simples passeio pela cidade. Ajudam a explicar, por...

Racismo ainda marca vida de brasileiros

Uma mãe é questionada por uma criança por ser branca e ter um filho negro. Por conta da cor da pele, um homem foi...
-+=