Mãe Corajacy é 1ª mulher de religião de origem africana a receber título de cidadã campineira

Aos 70 anos de idade, Antonia Lima Duarte, mais conhecida como Mãe Corajacy, é a primeira mulher de comunidade tradicional de matriz africana a receber o título de Cidadã Campineira. O Projeto de Decreto Legislativo que propôs a entrega do título, de autoria do vereador Carlão do PT, foi aprovado por unanimidade na sessão de segunda (17 de março) da Câmara Municipal. A solenidade de entrega do título será dia 17 de abril, às 20h, no Plenário da Câmara.

Entre outras realizações importantes de Antonia está a implantação em Campinas da Cerimônia de Lavagem da Escadaria da Catedral, tendo como referência a Festa do Nosso Senhor do Bonfim, na Bahia. Em 2014, esta cerimônia completará 29 anos em Campinas. A Lavagem da Escadaria da Catedral de Campinas é realizada todos os anos, no Sábado Aleluia.

O objetivo da Cerimônia é celebrar a resistência do povo negro vindo de variadas regiões do continente africano, demonstrar a importância e a necessidade da preservação dos ritos afro-brasileiros como patrimônio cultural do País. A Lavagem da Escadaria é feita com essência de alfazema, flores brancas e água para partilhar com as pessoas presentes a energia positiva das ervas e de outros elementos da natureza.

Da Bahia

Antonia nasceu na cidade de Boa Nova, na Bahia, em 15 de maio de 1943. É filha de José Oliveira Lima e Ricardina Pereira de Lima. Chegou a Campinas em 1968, se casou e teve três filhos (Íris, Ivone e Ivan). Figura em diversos segmentos na cidade: participou da Corrida Integração, em 2002; é integrante do Programa do Micro Empreendedor da Prefeitura; foi membro do Grupo de Trabalho de Combate à Intolerância Religiosa da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) e é sacerdotisa da Comunidade Tradicional de Matriz Africana.

“Por todo o seu trabalho em favor da religiosidade, cultura e resgate histórico, Antonia é merecedora da homenagem. Além de ser a primeira mulher de comunidade tradicional a receber o título, é negra, o que é muito simbólico neste mês em que celebramos o Dia Internacional da Mulher (8) e o Dia Internacional de Luta Pela Eliminação da Discriminação Racial (21)”, disse Carlão.

Mãe Corajacy, em homenagem a Mandela na Câmara Municipal, em 2013

Enviado por Michele da Costa, jornalista

+ sobre o tema

Os Caminhos da Sociedade Civil e o Sentido de suas Organizações e Coletivos

As manifestações brasileiras, e tantas outras pelo mundo,...

Marcha Mundial das Mulheres discute trajetória do feminismo na América Latina

Nesta terça-feira (27), as participantes discutem sobre as...

para lembrar

Homens e mulheres concordam: o preconceito de gênero interfere no salário

De 13 perguntas da pesquisa Mitos & Verdades, feita...

Mulher Negra Brasileira Um Retrato – Rebecca Reichmann

A opinião publica brasileira raramente reconhece ou critica os...

Diálogos Feministas: Análise de conjuntura e desafios para a defesa da democracia

Esta publicação traz uma síntese do debate realizado: uma...

Thorning-Schmidt é nomeada primeira-ministra da Dinamarca

A líder dos social-democratas dinamarqueses, Helle Thorning-Schmidt, foi oficialmente...
spot_imgspot_img

Homens ganhavam, em 2021, 16,3% a mais que mulheres, diz pesquisa

Os homens eram maioria entre os empregados por empresas e também tinham uma média salarial 16,3% maior que as mulheres em 2021, indica a...

Escolhas desiguais e o papel dos modelos sociais

Modelos femininos em áreas dominadas por homens afetam as escolhas das mulheres? Um estudo realizado em uma universidade americana procurou fornecer suporte empírico para...

Ministério da Gestão lança Observatório sobre servidores federais

O Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI) lança oficialmente. nesta terça-feira (28/3) o Observatório de Pessoal, um portal de pesquisa de...
-+=