Mandela: Dedicação e dignidade de Graça Machel destacadas pela Imprensa sul-africana

Enviado por / FonteDo Portal ANGOP

Joanesburgo – Sob o título “A vigília de amor de Graça”, o semanário “City Press” de Joanesburgo destaca hoje segunda-feira em primeira página na sua peça principal o amor e dedicação de Graça Machel ao ex-presidente Nelson Mandela, que se mantém em estado crítico num hospital de Pretória.

À semelhança de outros artigos, publicados na última semana na Imprensa sul-africana, a peça do “City Press” realça não só o amor incondicional que Graça Machel tem dedicado a Madiba, como também a dignidade pela qual a activista moçambicana tem pautado as suas ações desde que o marido foi admitido, a 08 de junho, no hospital, com uma infecção pulmonar.

Em contraste, a comunicação social, amigos e um número crescente de sul-africanos anónimos têm condenado em uníssono as acções recentes de membros da família de Nelson Mandela, que na semana passada esgrimiram mesmo em tribunal argumentos
sobre quem tem direito a ditar o local onde Madiba será sepultado um dia.

Poucas semanas antes, algumas das filhas do Prémio Nobel da Paz e primeiro presidente negro da História sul-africana tinham já recorrido aos tribunais pedindo acesso a uma parte da sua fortuna pessoal.

Madiba havia-lhes negado tal direito em 2008 quando despediu um advogado que alegadamente facilitava o acesso às suas contas às filhas, substituindo na condução da fundação com o seu nome e das suas finanças por dois homens de confiança, o advogado George Bizos e um actual membro do governo, Tokyo Sexwale.

“A África do Sul tem com Graça Machel uma tremenda dívida de gratidão pela alegria que ela deu à vida de Nelson Mandela desde o seu casamento. Ela não emprestou apenas alegria a Madiba como tentou com todas as suas forças unir a família Mandela”, refere num testemunho recolhido pelo “City Press” o arcebispo emérito Desmond Tutu.

Faz precisamente 15 anos que Nelson Mandela e Graça Machel casaram.

Segundo fontes contactadas pelo jornal, Graça Machel dorme numa cadeira, ao lado da cama de Mandela no Mediclinic – Heart Hospital desde que o ícone da luta anti-“apartheid” foi admitido no hospital há um mês, e nunca se ausentou por períodos superiores a três horas desde então.

Para a ex-assistente pessoal de Nelson Mandela, Zelda la Grange, a presença de Graça é vital para o ex-presidente, que celebra 95 anos no dia 18 deste mês.

“Madiba quer sempre saber se Graça está por perto. Ela dá estabilidade emocional não só a ele, mas também a muitos de nós”, disse La Grande ao jornal.

Pumla Mogodo-Madikizela, uma académica e investigadora da Universidade do Free State (UFS), assinou no início desta semana um artigo de opinião no “Mercury” de Durban, no qual enalteceu as virtudes de Graça Machel e a dignidade com que ela sempre conduziu a sua relação com o herói da luta de libertação dos sul-africanos.

+ sobre o tema

Museu no negro oferece nove oficinas culturais gratuitas

Canto, danças, instrumentos musicais e teatro são algumas das...

Projeto Tankalé – IIº Encontro das Comunidades Quilombolas de Orocó – PE

Projeto leva à jovens quilombolas pernambucanos a oportunidade de...

Navio Negreiro

Pensávamos que eram homens vencidos em batalhas. Descobrimos com...

para lembrar

Contos Valentes – Histórias infantis pretas

“Contos Valentes – Histórias infantis pretas”, é um projeto...

Documentário Candomblé – A cidade das mulheres

    O documentário Candomblé - Cidade das Mulheres faz um...
spot_imgspot_img

6 brasileiros que lutaram pelo fim da escravidão no Brasil

O fim da escravidão no Brasil completa 136 anos em 13 de maio deste ano. Em 1888, a princesa Isabel, filha do imperador do Brasil Pedro 2º,...

Mães e Pais de Santo criam rede de solidariedade para apoiar comunidades de matriz africana afetadas no Sul

Quando a situação das enchentes se agravou no Rio Grande do Sul, Ialorixás e Babalorixás da cidade de Alvorada, região metropolitana de Porto Alegre,...

14 de maio e a Revolta dos Malês

Quem passa pelo Campo da Pólvora, em Salvador, nem imagina que aquela praça, onde ironicamente hoje se encontra o Fórum Ruy Barbosa, foi palco...
-+=