Marcha Zumbi + 10 – Documento da manifestação

Fonte:Jornal Írohin – Memória

 

Por Edson Lopes Cardoso, ativista do Movimento Negro e
mestre em Comunicação Social (UnB)



No ano passado, os negros novamente foram às ruas lembrar ao povo e aos governantes que muitas de suas reinvidicações ainda são atuais
Como herdeiros e herdeiras de Zumbi de Palmares, que lutou e morreu pela liberdade e pela afirmação de nossa dignidade humana, estamos aqui um dia após os 116 anos de Proclamação da República para denunciar que jamais fomos parte do projeto republicano brasileiro e que esta realidade está profundamente evidenciada no padrão alarmante de desigualdade racial e nas práticas cotidianas de discriminação e racismo contra homens negros e mulheres negras que, por séculos, sustentaram a acumulação de riquezas deste país.
Como herdeiras e herdeiros de Dandara estamos aqui, transcorridos 310 anos do massacre imperial e colonial contra Palmares, para dizer que a Vida e a Liberdade são para nós – mulheres negras e homens negros de todas as idades e regiões do país – valores inegociáveis.
Estamos aqui para dizer que os princípios de liberdade e dignidade – pelos quais lutaram nossos antepassados neste solo, em África e em todos os recantos do planeta atingidos pela experiência da Diáspora Africana – permanecem como fontes inesgotáveis de inspiração de nossa luta contemporânea pela Vida, Humanização, Respeito e Justiça.

Em 1995, a Marcha Zumbi dos Palmares contra o Racismo, pela Cidadania e a Vida constituiu-se em um ato de indignação e protesto contra as condições subumanas em que vivia o povo negro deste país, em função dos processos de exclusão social determinados pelo racismo e pela discriminação racial presentes em nossa sociedade. À época também afirmávamos que já havíamos feito todas as denúncias, que o mito da democracia racial tinha sido reduzido a cinzas e exigíamos ações efetivas do Estado para a reversão daquele quadro.

Dez anos se passaram e aqui estamos diante de questões persistentes e de novos desafios.

 

Matéria original: Marcha Zumbi + 10 – Documento da manifestação

+ sobre o tema

Modelos negras usam bombril como tecido em desfile protesto na av. Paulista

Nesta segunda, durante o protesto, as modelos desfilaram na...

Mais confiante, Usain Bolt quer voltar a surpreender o mundo em Paris

Preparado para disputar a prova dos 200m na etapa...

BLUMENAU: Semana da Consciência Negra

Fonte: Blog Nova Blumenau -     Numa...

Filha mais nova de Mike Tyson morre após acidente doméstico nos EUA

A filha mais nova de Mike Tayson, ex-boxeador americano,...

para lembrar

O permanente holocausto negro

por: Ricardo Gondim A formação cultural brasileira tem graves deformações....

Margareth Menezes comemora 30 anos de carreira com show na Concha

Cantora se apresenta em janeiro, com um show especial Do  iBahia A...

Toni Morrison, a primeira negra Nobel de Literatura

Beloved (Amada), Sula e Song of Solomon (Canção de...

Colonização francesa na Argélia foi ‘brutal’, diz Hollande

Presidente francês reconheceu que o país africano foi 'submetido...
spot_imgspot_img

Álbum de Lauryn Hill é considerado melhor da história em lista da Apple Music; veja ranking

Uma lista publicada pela Apple Music elegeu os 100 melhores álbuns de todos os tempos. Em primeiro lugar, a escolha foi para 'The Miseducation...

iAMO lança seu programa de residência artística audiovisual durante Festival de Cannes

O Instituto Audiovisual Mulheres de Odun (iAMO), presidido pela cineasta Viviane Ferreira, anuncia na sexta-feira, 17 de maio, o lançamento do seu Programa de...

Spcine marca presença no Festival de Cinema de Cannes 2024 com ações especiais

A Spcine participa Marché du Film, evento de mercado do Festival de Cinema de Cannes  2024 e um dos mais renomados e influentes da...
-+=