quarta-feira, outubro 5, 2022
InícioQuestões de GêneroViolência contra MulherMédica é morta a facadas em apartamento em Mogi das Cruzes

Médica é morta a facadas em apartamento em Mogi das Cruzes

Marido é o principal suspeito pelo crime; ele tentou se matar em seguida.
Crime foi em um residencial no distrito de César de Sousa.

 Por Douglas Pires, do G1 

Uma médica de 43 anos foi morta a facadas dentro de um apartamento em um condomínio no distrito de César de Sousa, em Mogi das Cruzes (SP) neste sábado (17). Segundo a policia, o marido, um estudante de educação física de origem portuguesa da mesma idade, é o principal suspeito de ter assassinado a esposa Adriana Angélica Marques. Ele ainda tentou se matar causando ferimentos no próprio corpo com a faca. De acordo com a polícia, o suspeito foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e recebeu atendimento médico.

Segundo a polícia, por volta das 9h o casal começou a discutir dentro do apartamento. O filho de 12 anos presenciou a briga e foi procurar ajuda. Conforme a polícia apurou, marido e mulher estavam passando por uma crise conjugal. “Soubemos que a médica estava pedindo a separação e o marido não aceitava”, explicou o tenente do 17º Batalhão da PM, Carlos Eduardo Ramalho.

Nesso momento, ainda segundo a PM, o suspeito pegou uma faca e passou a atacar a esposa. “Após a discussão, ele [suspeito] começou a agredir a mulher com uma arma branca [faca]. O síndico do condomínio fez contato com a gente [PM]”, detalhou o tenente. A médica não resistiu aos ferimentos e morreu.

Segundo o boletim de ocorrência registrado no 1º DP de Mogi das Cruzes, quando o porteiro e os policiais chegaram ao apartamento no segundo andar, a porta estava trancada. Um chaveiro que presta serviço para o condomínio foi acionado para abrir a porta. No imóvel, os policiais localizaram a mulher já morta caída em um dos cômodos. O marido estava no banheiro desferindo golpes de faca contra o próprio pescoço.

No local, o suspeito foi contido pela PM e os bombeiros. O estudante de educação física foi levado em estado grave para o Hospital Luzia de Pinho Melo. “Ele passou por cirurgia e já recebeu voz de prisão. Está sendo escoltado no hospital e quando tiver alta segue para o CDP”, finaliza.

Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench