sexta-feira, dezembro 2, 2022
InícioQuestões de GêneroLGBTQIA+"Mesmo na pandemia, continuamos sendo assassinados", diz porta-voz da Aliança Nacional LGBTI

“Mesmo na pandemia, continuamos sendo assassinados”, diz porta-voz da Aliança Nacional LGBTI

Rafaelly Wiest relembra as lutas do movimento LGBT durante o ano e aponta as perspectivas para 2022

De acordo com relatório do Observatório de Mortes Violentas de LGBTI+ no Brasil, as mortes violentas dessa população já superam 200 no ano de 2021. Este e outros dados são discutidos na edição de hoje (13) do Programa Central do Brasil. Rafaelly Wiest, da Aliança Nacional LGBTI, participa do quadro Entrevista Central e aponta que a pandemia influenciou diretamente no aumento da violência contra a população LGBTQIA+ no Brasil.

A nossa bandeira é consciência e não uma moeda de troca durante o período eleitoral

“Além do aumento da violência contra nós, a pandemia influenciou também na quantidade de pessoas LGBTQIA+ desempregadas e que tiveram que retornar para a informalidade. Segundo dados da ANTRA (Associação Nacional de Travestis e Transexuais), 90% das pessoas transsexuais no Brasil ainda vivem na prostituição. São dados preocupantes”, expõe.

Wiest acredita que “a postura de Bolsonaro influencia no quadro negativo para essa população” e avalia o cenário para o último ano da gestão do atual governo.

“Sabemos que no próximo ano ele vai usar novamente em campanhas eleitorais as pautas LGBT para nos atacar. A nossa bandeira é consciência e não uma moeda de troca”, aponta.

E tem mais!

O quadro Trilhos do Brasil relembra as séries de mobilizações “Fora Bolsonaro” que aconteceram durante o ano de 2021 e aponta o calendário de lutas pelo impeachment do presidente no próximo ano. Fechando o programa, a Parada Cultural indica o documentário. “Awurê na Bahia”. A obra apresenta  as origens do samba de roda brasileiro e mostra a rota dos tambores.

Sintonize

Para acompanhar o Central do Brasil, basta sintonizar a TVT em uma antena digital, interna ou externa. Na grande São Paulo, o canal é o 44.1 (sinal digital HD aberto); na NET o canal é o 512 (NET HD-ABC); no UHF, a sintonia é 46; 13 na NET-Mogi; e Canal 12 na Vivo São Caetano do Sul.

A sintonia da Rádio Brasil Atual é 98,9 FM na Grande São Paulo. Também é possível acompanhar a programação radiofônica pelo site do Brasil de Fato.

Quem está fora de São Paulo, pode sintonizar a TVT com a parabólica, via satélite. É necessário direcionar a antena para StarOne C3 Freq: 3973 Mhz Pol: Vertical, DVB-s2; SR: 5000 FEC ¾. Confira mais informações neste link.

Dados da menor estação receptora

Antena: Embrasat modelo RTM 2200Std
Focal-Point
Diametro 2,2m
Ganho de recepção no centro do Feixe (Dbi) 37,5
G/T da estação (dB/K) 18,4

Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench