Meu bonito futuro negro

Por Ana Alakija

Há um ano a Procter & Gamble My Black Is Beautiful(MBIB), uma organização que celebra a beleza diversificada de mulheres afro-americanas e promove a auto-estima, lançou a iniciativa “Imagine um futuro.”

O programa, uma parceria com o Rock Black Girls, tem como objetivo criar oportunidades para jovens negros nos Estados Unidos, fornecendo recursos que promovam uma maior sensação de confiança. E eles não estão falando apenas algumas centenas ou alguns milhares de meninas – a meta é chegar a um milhão de jovens mulheres ao longo dos próximos dois anos.

Agora, a Procter & Gamble está fortalecendo essa tarefa hercúlea, com uma dose de Hollywood. A mega empresa de bens de consumo e o produtor executivo James Bond Beverly criaram um documentário chamado “Imagine um futuro: o meu, negro, é bonito” , que estreou domingo à tarde no Festival de Cinema Tribeca.

O filme, co-dirigido por Shola Lynch e Lisa Cortes, segue Janet Goldsboro, uma adolescente de Delaware, que está lutando para encontrar e ter o seu valor. Como qualquer menina adolescente louca por garotos, Goldsboro é atormentada com inseguranças; no entanto, é a cor de sua pele, que ela acha mais preocupante.

“Os meninos dizem: ‘Eu gosto das meninas de pele clara’, ou, ‘Eu gosto de meninas brancas, porque eu quero que o meu bebê seja bonito’ “, Goldsboro diz no documentário. ‘E isso te machuca, porque faz você perceber que você é olhada como feia. “

imagine-a-future-150x150Goldsboro pontua sobre as imagens em revistas e em toda a mídia, onde há pouca ou nenhuma imagem refletida dela mesma. Há uma monte de argumentos em torno da falta da diversidade na mídia, ainda que todos eles não tenham força suficiente (é claro).Enquanto publicações de moda estão reclamando que não existem modelos negras para contratar, famosas belezas negras estão sendo recusadas ​​por causa da cor de sua pele. Isto não ajuda.  “Felizmente, estudos têm mostrado que as mulheres negras, eventualmente, encontrar o seu mojo”, diz o release sobre a  P&G. “Na verdade, eles teem três vezes mais probabilidade do que as mulheres caucasianas de serem classificadas como ‘quentes’. Mas isso não significa que não demorou muito tempo e esforço para chegar até aqui”. É quando o mito da sensualidade muitas vezes termina por contribuir às avessas – de rejeitadas, as garotas negras passam a ser desejadas como objeto sexual.

“Imagine um futuro” é, considerado por seus patrocinadores, um olhar necessário e honesto sobre o que garotas negras enfrentam a fim de encontrar conforto em sua própria pele. O documentário de 30 minutos também inclui entrevistas com o ouro olímpico, medalhista Gabby Douglas (que, infelizmente, se viu envolvido em um debate público sobre seu cabelo no verão passado), a anfitriã da MSNBC Melissa Harris-Perry (uma ferrenha “black is beautiful” advogada), bem como a escritora e ativista Michaela Angela Davis (ela não brinca em serviço quando se trata de apoiar e preservar a auto-estima da comunidade negra).

Embora haja a  certeza de que o filme terá um impacto positivo, The New York Times diz que P&G deveria virar o espelho para si própria, já que atualmente a empresa comercializa um produto de clareamento da pele através da Olay, fora dos Estados Unidos.

Arguida para uma explicação, a P&G enviou o seguinte comunicado ao NYT:

“Esses tipos de produtos são muito populares na Ásia e são projetados para ajudar as mulheres a lidar com o tom de pele irregular, e apatia que pode ser causada por acne, problemas de descoloração da pele, ou superexposição ao meio ambiente; e também para ajudar a restaurar o tom original da pele.”

Mesmo assim, “colorismo” continua a ser um problema. Considere a polêmica em torno do Grammy Award,  com artistas ganhadoras de prêmios como India Arie e Beyoncé, que  foram acusadas ​​de clarear sua pele em torno do material promocional. Não parece haver questões raciais escapando dentro e fora da comunidade negra. Vamos apenas esperar que iniciativas / filmes como “Imagine um futuro” lance alguma luz (sem trocadilhos) sobre o que está mantendo as jovens negras amarem a sua pele marrom bonita.

“Imagine um futuro” vai ao ar através da BET  (canal virtual de entretenimento, música, notícias e moda do mundo negro) em 5 de julho e também será postado no YouTube.

 

Fonte: Alain onLine

+ sobre o tema

Termina hoje (14) prazo para inscrição no Enem

Termina hoje (14) o prazo para inscrições no Exame...

Estudantes têm até esta sexta-feira (14) para se inscrever no Enem

Termina nesta sexta-feira (14) o prazo para inscrições no Exame...

Harvard lança mais de 100 cursos gratuitos e legendados em português

Os cursos disponíveis são divididos nas áreas a seguir. Artes...

para lembrar

Por que dormir deveria ser a prioridade de todo estudante

Jakke Tamminen tem alunos que costumam ficar acordados na...

Enem já tem mais negros do que apurou o Censo 2010

São Paulo - Em 21 Estados, além do Distrito...

Seduc-SP oferece cursos de inglês, espanhol, Libras e mais

Os Centros de Estudos de Línguas da Secretaria da Educação...

Câmara aprova verba do Funpen para creche e berçário em presídios

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou nesta quinta-feira...
spot_imgspot_img

FNDE lança plataforma Antonieta de Barros, iniciativa para consolidar dados da educação brasileira

O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), autarquia vinculada ao Ministério da Educação (MEC), lançará na próxima terça-feira, 18, a plataforma Antonieta de...

Termina hoje (14) prazo para inscrição no Enem

Termina hoje (14) o prazo para inscrições no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Os interessados devem acessar a Página do Participante e utilizar o cadastro...

Estudantes têm até esta sexta-feira (14) para se inscrever no Enem

Termina nesta sexta-feira (14) o prazo para inscrições no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Os interessados devem acessar a Página do Participante e utilizar o cadastro...
-+=