Ministra de Promoção da Igualdade Racial visita Morro da Providência

Por: Renata Sequeira

Luíza Bairros ficou encantada com o trabalho da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) na Comunidade


A ministra da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR), Luiza Bairros, visitou, na manhã desta terça-feira, dia 10, a comunidade da Providência,na Zona Portuário do Rio. Luíza foi acompanhada pelo superintendente de Igualdade Racial da Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos (SEASDH), Marcelo Dias, e fez questão de conhecer a Unidade de Polícia Pacificadora (UPP). De acordo com Bairros, a visita se deve a importância histórica da comunidade. Durante a visita, a ministra destacou os desafios que o Rio terá para enfrentar a desigualdade racial.

“O Estado do Rio apresenta uma grande desigualdade entre o número de mulheres e homens. Uma das explicações para isso é a morte violenta, principalmente dos jovens negros. Nós precisamos construir políticas públicas que diminuam a taxa de homicídios da juventude negra. Neste sentido, foi excelente conhecer a UPP e também as ações desenvolvidas aqui na Providência. Vou levar essa experiência no meu coração”.

Para o superintendente de Igualdade Racial, da Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos (SEASDH), o grande desafio, hoje, da política para negros, é diminuir as mortes dos jovens negros e, também, as desigualdades entre negros e brancos.

“Do meu grupo de nove amigos da adolescência, apenas eu me formei. Um é alcoólatra e os outros sete foram mortos, pela polícia ou pelo narcotráfico. Há três anos perdi um sobrinho de apenas 29 anos de idade. Existe uma exclusão histórica no nosso país, mas estou esperançoso de que as coisas vão melhorar”, disse Marcelo Dias, que assumiu a superintendência na última segunda-feira, dia 09. A posse, contou com a presença da ministra e do secretário Rodrigo Neves. Marcelo destacou ainda as ações que serão realizadas pela SEASDH.

“Meu sobrinho ainda estaria vivo se a UPP já existisse, por isso é tão importante desenvolver políticas públicas específicas para os moradores das favelas que já possuem a polícia pacificadora. Esse trabalho é um de nossos principais objetivos na Igualdade Racial”.

Antes de visitar a Providência, a ministra esteve no Cais do Valongo, no Centro do Rio, onde foi descoberto um rico sítio arqueológico, com ossos e objetos da época da escravidão. O cais, construído no século XIX, foi por onde passou milhares de escravos que iam para as plantações de café e açúcar. O sítio foi descoberto por conta das obras para os Jogos Olímpicos e as obras de revitalização do Porto.

“O que foi descoberto no local tem um valor imensurável. É a memória que estava enterrada ali”, destacou a ministra.

A visita da ministra à Providência também contou com a presença do presidente do Conselho Estadual dos Direitos do Negro (CEDINE), Paulo Roberto dos Santos.

 

Fonte: Lista Racial

+ sobre o tema

STF começa a julgar nesta terça (18) supostos mandantes da morte de Marielle

O Supremo Tribunal Federal (STF) inicia, na tarde desta...

PL antiaborto viola padrões internacionais e ameaça vida, diz perita da ONU

O PL antiaborto viola padrões internacionais de direitos humanos...

Prefeitura de São José dos Campos retira obra sobre mulheres cientistas das escolas

A prefeitura de São José dos Campos (SP) recolheu...

A direita parlamentar parece ter perdido sua bússola moral

Com o objetivo de adular a extrema direita e...

para lembrar

Os sete sinais da maturidade emocional

“Maturidade emocional é perceber que não tenho necessidade de...

Deputado Paulo Teixeira: Uma reforma para ampliar a democracia

Por Paulo Teixeira Artigo do deputado federal Paulo Teixeira...

O mundo dividido em “petralhas” e “tucanalhas” é um filme de terror

Elogiou uma ação do governo federal? Petralha. Por Leonardo Sakamoto, do...

Janja defende direito ao aborto legal, diz que projeto é ‘absurdo’ e afirma que Congresso deve garantir acesso ao SUS

A primeira-dama Rosângela da Silva, a Janja, afirmou que do projeto de lei (PL) 1904, que quer colocar um teto de 22 semanas no acesso ao...

Saiba quem são os deputados que propuseram o PL da Gravidez Infantil  

A Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira (12), a tramitação em regime de urgência do projeto de lei que equipara aborto acima de 22 semanas...

Com PL do aborto, instituições temem mais casos de gravidez em meninas

Entre 1º de janeiro e 13 de maio deste ano, foram feitas 7.887 denúncias de estupro de vulnerável ao serviço Disque Direitos Humanos (Disque...
-+=