Morre cantor de soul Ben E. King, famoso por “Stand By Me”, aos 76 anos

Lenda do R&B e da soul e membro dos Drifters, o cantor Ben E. King morreu quinta-feira aos 76 anos. Conhecido pelo grande público pelo êxito Stand by Me, é também autor de clássicos como Spanish Harlem, cantados por si e por músicos como Aretha Franklin, John Lennon ou os Mamas & the Papas.

no Publico.pt

O norte-americano, que segundo o seu porta-voz morreu de “causas naturais”, começou a sua carreira na década de 1950 tocando com os Drifters, cujos êxitos There Goes My Baby (1959) ou Save The Last Dance For Me (1960) tinham a sua voz. Mas foi na década seguinte, mais precisamente com Stand by Me em 1961, que atingiu a fama e os topos das tabelas de vendas. A canção chegaria novamente – num total de nove entradas distintas – aos tops ao longo das décadas conforme ia sendo interpretada por outros músicos, como Lennon ou Spyder Turner. O filme de Rob Reiner com o mesmo nome e baseado numa história do escritor Stephen King devolveu-a ao sucesso de vendas na década de 1980 na sequência do sucesso da longa-metragem de 1986.

Stand by Me, cuja prevalência na cultura popular muito agradava a King – “Tenho tanto orgulho que tenha resistido à passagem do tempo”, disse numa entrevista em 2013, citada pelo diário britânico Telegraph – foi a quarta canção mais tocada do século XX na rádio e televisão norte-americana, segundo as contas da BMI, uma associação dedicada aos direitos de autor na música, citada pela BBC.

A balada foi este ano integrada no Registo Nacional de Gravações da Biblioteca do Congresso dos EUA, uma listagem que preserva registos “cultura, histórica ou esteticamente importantes e/ou informam ou reflectem a vida nos Estados Unidos”. Stand by Me, segundo aquele organismo, “era a voz incandescente de King que a tornou um clássico”. Em 1993, King cantou Stand by Me na tomada de posse do Presidente Bill Clinton e no baile que se seguiu cantou com o novo Presidente democrata ao saxofone Your Momma Don’t Dance and Your Daddy Don’t Rock ‘n’ Roll

+ sobre o tema

Elizeth Cardoso

Elizeth Moreira Cardoso (Rio de Janeiro,...

Com a morte no bolso: notas biográficas de Fela Kuti

ENVIADO POR NILVA DE SOUZA Com a morte no bolso Tensão...

Museu Afro Brasil lança aplicativo para dispositivos móveis

Tudo sobre o Museu Afro Brasil na palma de...

Amílcar Cabral – por Paulo Freire

Amílcar Cabral O Pedagogo da Revolução Paulo Freire Eu conhecia Amílcar...

para lembrar

Congresso dos Estados Unidos terá primeiro homem negro líder de partido

Os democratas da Câmara dos Estados Unidos escolheram o presidente do caucus, Hakeem Jeffries,...

Nós mesmos contamos nossa história, diz criador do 1º bloco afro do Brasil

O Ilê Aiyê é o primeiro bloco afro do Carnaval do...
spot_imgspot_img

Violência contra territórios negros é tema de seminário com movimentos sociais em Salvador

Diante da escalada de violência que atinge comunidades negras e empobrecidas da capital e no interior da Bahia, movimentos sociais, entidades e territórios populares...

Estou aposentada, diz Rihanna em frase estampada na camiseta

"Estou aposentada", é a frase estampada na camiseta azul que Rihanna, 36, vestia na última quinta-feira (6), em Nova York. Pode ter sido uma brincadeira, mas...

Tony Tornado relembra a genialidade (e o gênio difícil) do amigo Tim Maia, homenageado pelo Prêmio da Música Brasileira

Na ausência do homenageado Tim Maia (1942-1998), ninguém melhor para representá-lo na festa do Prêmio da Música Brasileira — cuja edição 2024 acontece nesta quarta-feira (12),...
-+=