Movimento negro e africano repudiam declarações do presidente do CRM

 

A União dos Negros pela Igualdade (UNEGRO), o Centro Cultural Afro Mato-grossense e os estudantes africanos residentes em Cuiabá, divulgaram Nota de Repúdio ao presidente do Conselho Regional de Mato Grosso (CRM) à sua comparação do caos no Pronto Socorro de Cuiabá com o continente africano.

 

Abaixo, a íntegra da nota:


Nota de Repúdio

Desumanidade médica também deve entrar no debate

A União dos Negros pela Igualdade (UNEGRO), o Centro Cultural Afro Mato-grossense e os estudantes africanos residentes em Cuiabá, repudiam a forma preconceituosa e estereotipada com que o presidente do Conselho Regional de Medicina (CRM), senhor Arlan de Azevedo Ferreira, trata o continente africano.

 

Em primeiro lugar é necessário destacar que a denúncia do CRM está correta e todos nós apoiamos. O que não concordamos é com a ignorância e desinformação do médico Arlan Ferreira em relação à África, reforçando uma imagem distorcida daquele continente, sempre associada à fome, miséria, violência e doenças.

 

A África é o continente que mais sofreu com o colonialismo europeu e as mazelas que os brancos dos países colonizadores levaram para lá refletem até hoje na condição de vida dos africanos. Mas nem por isso a África é só mazelas. O povo africano, na maioria de seus 54 países, luta para construir nações soberanas e dignas.

 

Se o médico Arlan fosse melhor informado e menos preconceituoso, poderia falar também em “condições subumanas e latino-americanas” ou em “condições subumanas e asiáticas” e até em “condições subumanas e norte-americanas”. Sim, por que em todos os continentes e até mesmo na nação mais poderosa do planeta existem países e comunidades desprovidas de qualquer atendimento de saúde digno.

 

Mas para nós não interessa apenas discutir a desumanidade do atendimento no PS de Cuiabá. Concordamos que os administradores municipais e estaduais são responsáveis diretos pelo caos naquela unidade de saúde. Porém não podemos deixar de alertar que a conduta dos médicos que ali atuam, em sua esmagadora maioria, não é digna do juramento que esses profissionais fizeram ao receber seus diplomas.

 

Conclamamos o senhor presidente do CRM, já que este – em tese – é um órgão fiscalizador da atuação médica, a introduzir no debate que a entidade lançou sobre desumanidade, a conduta desumana de seus representados. Os médicos, com sua postura elitista, negligente e de desprezo pelos pobres (em geral negros) que recorrem ao Pronto Socorro Municipal de Cuiabá, são também responsáveis pela situação subumana encontrada naquela unidade de saúde.

 

 

Fonte: O Documento

+ sobre o tema

Projeto de escolas cívico-militares é aprovado na Alesp após estudantes serem agredidos por policiais

O projeto de lei que prevê a implementação das escolas...

Educação domiciliar e seus impactos para a convivência democrática

A educação domiciliar, também conhecida internacionalmente como homeschooling, tem...

Candidatos do Rio Grande do Sul terão isenção no Enem

O ministro da Educação, Camilo Santana, anunciou que todos...

Liberdade para Ensinar e Aprender: Pesquisa Nacional Analisa Violências Sofridas por Educadores/as no Brasil

O Observatório Nacional da Violência contra Educadoras/es (ONVE), sediado...

para lembrar

Por que o tema da redação do Enem incomodou tanto?

Dia 25 de Outubro de 2015. Redação do Enem....

São Paulo realizará a I Conferência Etnico-racial

Nos dias  12 e 13 de setembro de 2013,...

Defender a Filosofia, contra cegueira neoliberal

  Projeto do governo para Ensino Médio chega ao Senado....

É a disputa de corações e mentes para a cidadania plena, estúpido!

Comecei a escrever este texto há uma semana e...
spot_imgspot_img

FGV e Fundação Itaú oferecem bolsas de mestrado em comunicação digital e cultura de dados

A FGV-ECMI (Escola de Comunicação, Mídia e Informação da Fundação Getúlio Vargas) vai oferecer 30 bolsas integrais para o mestrado em comunicação digital e...

Projeto de escolas cívico-militares é aprovado na Alesp após estudantes serem agredidos por policiais

O projeto de lei que prevê a implementação das escolas cívico-militares na rede estadual e municipal de ensino foi aprovada na noite desta terça-feira (21) na...

Educação domiciliar e seus impactos para a convivência democrática

A educação domiciliar, também conhecida internacionalmente como homeschooling, tem sido objeto de debate em diversos contextos nacionais e internacionais, mobilizando famílias, a sociedade e...
-+=