MPF/SE arquiva procedimento que pedia fim das cotas na UFS

O procurador Regional dos Direitos do Cidadão substituto Pablo Coutinho Barreto entendeu que não há ilegalidade no sistema de cotas

 

 

O procedimento administrativo que analisava a legalidade do sistema de cotas adotado pela Universidade Federal de Sergipe (UFS) foi arquivado esta semana pela Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão (PRDC) – órgão do Ministério Público Federal (MPF) responsável pela defesa dos direitos da pessoa humana.

O procedimento foi instaurado a partir de uma representação encaminhada por uma cidadã que solicitava ao MPF/SE que ajuizasse uma ação pedindo o fim das cotas no vestibular da UFS. Contudo, o procurador Regional dos Direitos do Cidadão substituto Pablo Coutinho Barreto entendeu que não há ilegalidade no sistema de cotas.

“Ante a realidade social que se apresenta, não adotar ação afirmativa significa aceitar a reprodução das desigualdades já existentes e alargar a distância que separa os brancos e alunos de escolas particulares dos negros e alunos de escolas públicas”, afirma o procurador.

Na decisão de arquivamento, ele esclareceu que existem razões fáticas para que a UFS dê tratamento jurídico diferenciado a pessoas oriundas de escola pública, negros, pardos e índios. “A toda prova, é possível afirmar que existe um oceano de desigualdade entre brancos e negros no Brasil e entre estudantes de escolas públicas e os de escolas particulares”, destaca.

 

Enem


A representação também requeria que a UFS não adotasse o Exame Nacional de Ensino Médio (Enem) como critério seletivo para o vestibular de 2010. A PRDC porém não vê irregularidade na adesão gradual da UFS a este método de seleção. Tanto porque não desrespeita a regra do mérito acadêmico para ingresso nas universidades, como porque será feita de forma gradual, respeitando as expectativas dos estudantes que já se preparam para a seleção de 2010.

+ sobre o tema

Iza faz show em live para anunciar gravidez: ‘Parece que o mundo já mudou de cor’

A cantora Iza está grávida de seu primeiro filho....

Foi a mobilização intensa da sociedade que manteve Brazão na prisão

Poucos episódios escancararam tanto a política fluminense quanto a...

Selo Sesc lança Relicário: Dona Ivone Lara (ao vivo no Sesc 1999)

No quinto lançamento de Relicário, projeto que resgata áudios...

para lembrar

Ana Maria Gonçalves: A mídia, as cotas e o sempre bom e necessário exercício da dúvida

Fonte http://www.interney.net/blogs/lll Tenho escrito alguns artigos sobre racismo e, em todos,...

Aborto, maconha, gays, cotas: cadê as polêmicas na campanha?

 A propaganda eleitoral gratuita na TV deveria servir para...

Nem pós-moderno ou governista. Apenas Prounista

O PROUNI (Programa Universidade para Todos) foi criado pelo...
spot_imgspot_img

Um país doente de realidade

O Brasil é um país "doente de realidade". A constante negação da verdade me leva a essa conclusão. Enquanto parte dos indivíduos prefere alterar...

Inclusão não é favor

Inclusão não é favor. Inclusão é direito! Essa é a principal razão pela qual ações voltadas à promoção da equidade racial devem ser respeitadas, defendidas e...

Ações afirmativas sob ataque

O receio e o sentimento de ameaça sentidos por parcelas da população como reação à crescente presença negra em lugares antes considerados apenas para...
-+=