Mulher estuprada e espancada por namorado retira queixa por amar agressor

Suspeito tem sete passagens por lesão corporal, uma delas contra a própria mãe

No R7 

Uma mulher, de 39 anos, foi estuprada e espancada pelo próprio namorado em Montes Claros, no norte de Minas Gerais. As agressões ocorreram depois que o casal saiu de um bar, onde o homem bebeu e usou drogas.

Segundo a vítima, ela e o companheiro, Antônio Soares Ruas, de 31 anos, vivem juntos há seis meses. Ela conta como o suspeito a violentou.

— A gente estava em um bar, aí ele começou a beber demais e usar droga. Às  23h20, ele me levou para debaixo de uma ponte. E lá ele começou a fazer absurdos comigo. Foi coisa que mulher nenhuma aguenta.

Ainda de acordo com a vítima, ela foi obrigada a ficar com o namorado por sete horas e foi ameaçada durante todo o tempo.

— Eu não morri porque não era minha hora. Porque ele chutava minha cabeça igual bola.

Depois das agressões e do abuso, a mulher conseguiu convencer Ruas a voltar para casa. Quando ele estava mais calmo, ela procurou a Polícia Militar para dar queixa. Esta não é a primeira vez que as agressões do suspeito são representadas aos policiais, porém foram retiradas por ela.

— Eu perdoei, eu gosto dele. Eu sou apaixonada por ele. Mas, não tem como vivermos juntos. Tirei as representações, porque fiquei com dó dele ficar preso.

Antônio saiu da prisão em outubro. Ele tem sete passagens por lesão corporal, uma delas contra a própria mãe. A mulher também já foi conduzida por furto e uso de documentos falsos.

+ sobre o tema

O retorno do goleiro Bruno, entre a ressocialização e o cinismo

Atleta condenado pelo assassinato de Eliza Samudio é novamente...

Conectas cobra apuração rígida de mortes provocadas por ação da PM

Operação em Paraisópolis evidencia descaso da segurança pública com...

Pandemia amplia canais para denunciar violência doméstica e buscar ajuda

Entre as consequências mais graves do isolamento social, medida...

para lembrar

spot_imgspot_img

‘Não’ é ‘Não’, inclusive na igreja

No dia 29 de dezembro, o presidente Lula sancionou a lei do protocolo "Não é Não" (lei 14.786/2023), que combate violência e assédio sexual contra mulheres...

Lula sanciona lei que protege mulheres de violência em bares e shows

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou a lei que cria o protocolo Não é Não, mecanismo de combate ao constrangimento e à...

Estupros em São Paulo aumentam 16,6% em novembro

O número de estupros, incluindo estupro de vulnerável, aumentou 16,6% no estado de São Paulo, passando de 1.088 casos em novembro do ano passado...
-+=