Não estuprem uma mulher duas vezes

Enquanto estávamos distraídos com a Copa do Mundo na semana passada, a bancada conservadora do Congresso tentou roubar das mulheres um direito já garantido por lei: o de não ter o filho de um estuprador. Se deputados como Eduardo Cunha e Hugo Leal conseguirem anular a lei da vítima de estupro estaremos permitindo que nossas mulheres sejam estupradas duas vezes: em seus corpos e em sua liberdade de escolha. 

O presidente da Câmara é o único capaz de impedir que esta lei seja derrubada. Em ano de eleição, é de seu interesse agradar aos eleitores, já que ele quer se tornar governador. Precisamos mostrar que tirar este direito das mulheres é contra a vontade do povo brasileiro e vai ficar muito mal em sua campanha.

Assine esta petição agora e exija que Henrique Eduardo Alves não permita que esta lei seja posta em votação e questionada pela bancada fundamentalista.

 

 

Fonte: Avaaz

+ sobre o tema

Justiça condena Lindemberg Alves a 98 anos e 10 meses de prisão

Jurados entenderam que ele teve a intenção de matar...

Abusada por treinador, nadadora tem crise nervosa após entrevista de Xuxa

Joanna Maranhão sofreu e usou o Twitter para dar...

Dilma Rousseff enfatiza luta contra violência doméstica

A presidenta da República, Dilma Rousseff, afirmou que é preciso “reprimir...

para lembrar

Secretaria de Políticas para as Mulheres cobra explicação sobre expulsão de universitária

A ministra Nilcéa Freire, da Secretaria Especial de Políticas...

A nota da Secretaria das Mulheres sobre o caso Bruno

A Secretaria de Politicas para Mulheres (SPM) lamenta que,...

Organização de Mulheres: Pela imediata responsabilização da TV Globo no caso BBB

Dois fatos muito graves ocorreram esta semana envolvendo o...
spot_imgspot_img

‘Não’ é ‘Não’, inclusive na igreja

No dia 29 de dezembro, o presidente Lula sancionou a lei do protocolo "Não é Não" (lei 14.786/2023), que combate violência e assédio sexual contra mulheres...

Lula sanciona lei que protege mulheres de violência em bares e shows

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou a lei que cria o protocolo Não é Não, mecanismo de combate ao constrangimento e à...

Estupros em São Paulo aumentam 16,6% em novembro

O número de estupros, incluindo estupro de vulnerável, aumentou 16,6% no estado de São Paulo, passando de 1.088 casos em novembro do ano passado...
-+=