Neurologista usa drama de Maguila para expor riscos a atletas

De acordo com especialista, ainda não há uma solução definitiva para lesões na cabeça

O drama vivido por Maguila no último mês comoveu os adeptos do esporte. Internado com um quadro de desidratação, o ex-pugilista de 55 anos vive um drama de saúde depois de ser diagnosticado com Mal de Alzheimer, em 2010. Apesar de ter melhorado nos últimos dias, o episódio voltou a gerar discussões sobre lesões que atletas de esportes de combate estão sujeitos a sofrer na cabeça.

A discussão vem sendo observada há algum tempo, mas até hoje não foi possível “tirar uma conclusão definitiva”. Foi o que explicou o neurologista Dr. Alexandre Machado em conversa com a reportagem do R7. O especialista comentou que o fato da questão não ter sido solucionada pela medicina pode ser tornar um risco aos atletas.

— As lesões na cabeça não ocorriam com frequência, são coisas que não davam muita atenção. Portanto, é algo novo na medicina esportiva, no sentido de gravidade da questão. Os atletas estão se expondo a um quadro variável. Não serão todos os pugilistas que vão sofrer com essas lesões, mas estarão sujeitos.

O neurologista comentou brevemente o quadro de Maguila. Pelo fato de não estar próximo do caso, ele preferiu não dar um diagnóstico de todo o problema vivido pelo ex-boxeador, mas ressaltou que por ser uma doença desenvolvida em decorrência de perdas de neurônios, não será possível uma reabilitação na região.

— Apesar de eu não estar com ele, o que foi passado pra mim é que se trata de uma demência, que piora a memória, a capacidade de se elaborar, desconecta os neurônios. A medicina ainda não oferece um tipo de restauração para isso.

O neurologista também demonstrou preocupação da prevenção desse tipo de lesão, que pode ocorrer tanto em cima do ringue quanto nos treinamentos. Para ele, é uma discussão que pode ter várias hipóteses.

— Isso é uma coisa muito complicada. Porque mesmo com proteção na cabeça, um soco vai causar danos. Então como você vai evitar isso nesse esporte? Parar de praticar? É uma discussão muito difícil. Trata-se de algo que não dá para recuperar. Se você tem uma fratura ou uma lesão no restante do corpo, é possível consolidar e readquirir a mesma forma. Na cabeça isso não acontece. É uma lesão definitiva.

No ano passado, Maguila também ficou internado em São Paulo. Além de ter sido diagnosticado com Mal de Alzheimer, Maguila sofre com demência pugilística, um trauma no cérebro muito comum entre ex-boxeadores.

 

 

Fonte: R7

+ sobre o tema

As novas doenças provocadas pelo uso da internet

É oficial. Conheça oito novas doenças que surgiram -...

Trabalhadores haitianos em São Paulo são cobiçados por empresários do País

Cerca de 20 empresas já procuraram o Ministério do...

Brasil será denunciado à ONU por causa de presídios do Espírito Santo

Fonte: UOL Notícias -   As organizações não...

para lembrar

GPS revela trajeto de carro da PM onde estava Amarildo

Jornal Nacional teve acesso com exclusividade às informações.Nesta quarta-feira...

ONGs PRA QUE?

Na mesma esteira do desmantelamento e privatização dos...

Médica Fátima Oliveira deixou legado de uma saúde pública antirracista

É com muito orgulho, que escrevo sobre Dra. Fátima...
spot_imgspot_img

NOTA PÚBLICA | Em repúdio ao PL 1904/24, ao equiparar aborto a homicídio

A Comissão de Defesa dos Direitos Humanos Dom Paulo Evaristo Arns – Comissão Arns vem a público manifestar a sua profunda indignação com a...

Nota pública do CONANDA contrária ao Projeto de Lei 1904/2024

O Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente – CONANDA, instância máxima de formulação, deliberação e controle das polícas públicas para a...

Marcelo Paixão, economista e painelista de Geledés, é entrevistado pelo Valor

Nesta segunda-feira, 10, o jornal Valor Econômico, em seu caderno especial G-20, publicou entrevista com Marcelo Paixão, economista e professor doutor da Universidade do...
-+=