Ney Latorraca justifica bronca em idosa: ‘Ela estava fazendo comentários homofóbicos’

Ator explica por que interrompeu espetáculo para chamar a atenção de espectadora

POR DEBORA GHIVELDER

Foi uma noite mal dormida para o ator Ney Latorraca, que nesta quinta-feira parou a peça “Entredentes”, em cartaz no Teatro Sesc Ginástico, no Centro, para repreender uma espectadora, de 72 anos, que estava conversando na plateia, conforme anunciou a coluna de Ancelmo Gois.

— Ela estava o tempo todo falando alto e fazendo comentários homofóbicos. Tive de parar. Isto nunca me aconteceu nestes anos todos de palco — disse Latorraca.

Segundo Gerald Thomas, diretor da peça, Latorraca foi “agredido por vinte minutos” pela espectadora. Em sua página no Facebook, Thomas contou que a senhora teria usado xingamentos como “veado” e “filho da p*”.

A senhora foi retirada da plateia. O ator diz que precisou tomar água para se acalmar e seguir com o espetáculo, que foi interrompido quando estava pela metade. Testemunhas contaram que a espectadora também teria passado mal.

— Não sei se por causa do clima das eleições, não sei o que é, mas as pessoas perderam a noção. Acham que podem dizer o que querem, que liberou geral, que podem agredir. Só que eu não vou permitir — afirmou o ator, que admitiu ter ficado muito incomodado com o episódio. — Isto que aconteceu não tem nada a ver com o meu perfil. Jamais fiz uma coisa dessas. Não mereço isso. Se ela é uma senhora de 72, eu sou um senhor de 70. Quase não dormi esta noite.

Ney Latorraca disse que para ele o episódio está encerrado.

— Agora é seguir em frente.

Em comunicado, o Sesc Rio lamentou o incidente, informando que a rede “difunde a cultura de forma ampla e preza a diversidade em todas as suas atividades”. Segundo a nota, a temporada de “Entredentes” vai seguir normalmente, com apresentações agendades desta sexta-feira a domingo, às 19h.

 

Fonte: O Globo

+ sobre o tema

Pai e filha mudam de gênero juntos nos EUA

Caso ocorreu em Detroit e chamou atenção no mundo Do...

Mapa de direitos LGBT e dados sobre violência mostram divisões e contradições

Dados sobre legislação e violência relacionada à comunidade LGBT...

‘A sociedade está preparada para nos separar’: O amor entre dois homens que emocionou o mundo

'A sociedade está preparada para nos separar': O amor...

‘Eu era neonazista até ser presa e me apaixonar por uma negra’

Angela King lembra quando foi a um bar já...

para lembrar

Por quê criminalizar a Homofobia?

A maioria dos brasileiros assiste passivamente cenas diárias de...

Tolerância a ofensas prejudica candidatos, por Renato Janine Ribeiro

Por Renato Janine Ribeiro Aécio Neves e Eduardo Campos quiseram...

RS em meio a polêmicas de racismo e homofobia

Intolerância colocou Estado em evidência Valores fundamentais das sociedades, as...

Preconceito e assassinatos: A cada hora, um gay sofre violência no Brasil; denúncias crescem 460%.

Neste ano, em um levantamento até outubro, os episódios...
spot_imgspot_img

Homofobia em padaria: Polícia investiga preconceito ocorrido no centro de São Paulo

Nas redes sociais, viralizou um vídeo que registra uma confusão em uma padaria, no centro de São Paulo. Uma mulher grita ofensas homofóbicas e...

ONG contabiliza 257 mortes violentas de LGBTQIA+ em 2023

Em todo o ano passado, 257 pessoas LGBTQIA+ tiveram morte violenta no Brasil. Isso significa que, a cada 34 horas, uma pessoa LGBTQIA+ perdeu...

Justiça manda Governo do RJ pagar R$ 80 mil a Cacau Protásio por ataques em gravação em quartel dos bombeiros

A Justiça do Rio de Janeiro determinou, em segunda instância, que a atriz Cacau Protásio seja indenizada em R$ 80 mil por ataques e...
-+=